EURO R$ 6,32 -0,24% BBDC4 R$ 20,87 +1,61% DÓLAR R$ 5,54 +0,06% MGLU3 R$ 6,33 +3,94% ABEV3 R$ 15,10 +0,73% PETR4 R$ 31,45 +3,73% IBOVESPA 106.927,79 pts +1,33% ITUB4 R$ 23,50 -0,76% VALE3 R$ 84,69 +0,58% GGBR4 R$ 28,28 +0,04%
EURO R$ 6,32 -0,24% BBDC4 R$ 20,87 +1,61% DÓLAR R$ 5,54 +0,06% MGLU3 R$ 6,33 +3,94% ABEV3 R$ 15,10 +0,73% PETR4 R$ 31,45 +3,73% IBOVESPA 106.927,79 pts +1,33% ITUB4 R$ 23,50 -0,76% VALE3 R$ 84,69 +0,58% GGBR4 R$ 28,28 +0,04%
Delay: 15 min
Últimas notícias

CNC: Vendas do varejo para o Dia das Crianças devem recuar 4,8% ante mesmo período

(Estadão Conteúdo) – O comércio varejista deve registrar uma queda de 4,8% no volume vendido para o Dia das Crianças, em relação ao mesmo período de 2019, prevê a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Se confirmada, será a primeira retração nas vendas para a data desde 2016, quando houve uma perda de 8,1% ante o ano anterior, já descontada a inflação do período.

As vendas de presentes para o Dia das Crianças – a terceira data mais importante do calendário varejista, atrás apenas do Natal e do Dia das Mães – devem movimentar R$ 6,2 bilhões neste ano. Mais da metade dessa soma ficará concentrada em São Paulo (R$ 1,77 bilhão), Minas Gerais (R$ 667,3 milhões), Rio de Janeiro (R$ 514,1 milhões) e Rio Grande do Sul (R$ 454 milhões).

As principais perdas em relação ao volume vendido no ano passado ocorrerão em brinquedos e eletroeletrônicos, totalizando R$ 1,3 bilhão em vendas, queda de 2,5% ante 2019; livrarias e papelarias, somando R$ 48,1 milhões, recuo de 9,9%; e lojas de vestuário e calçados, num total de R$ 489 milhões, um tombo de 22,1%. O único avanço esperado para a data é do ramo de hipermercados e supermercados, que deverá movimentar R$ 4,4 bilhões, uma alta de 3,2% ante o desempenho de 2019.

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos