EURO R$ 5,98 -0,71% MGLU3 R$ 6,71 -7,06% DÓLAR R$ 5,37 -0,75% BBDC4 R$ 22,60 +1,44% ABEV3 R$ 14,93 -3,05% IBOVESPA 111.910,10 pts -0,62% PETR4 R$ 32,54 -3,96% ITUB4 R$ 24,79 +1,35% GGBR4 R$ 28,07 +0,39% VALE3 R$ 83,66 -0,98%
EURO R$ 5,98 -0,71% MGLU3 R$ 6,71 -7,06% DÓLAR R$ 5,37 -0,75% BBDC4 R$ 22,60 +1,44% ABEV3 R$ 14,93 -3,05% IBOVESPA 111.910,10 pts -0,62% PETR4 R$ 32,54 -3,96% ITUB4 R$ 24,79 +1,35% GGBR4 R$ 28,07 +0,39% VALE3 R$ 83,66 -0,98%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Adecoagro tem lucro líquido de US$ 36,96 mi no 3º tri, alta de 82,4%

Por ação, o lucro líquido ajustado passou de US$ 0,32 para US$ 0,52 por ação ao fim do trimestre

(Fonte: Shutterstock)

A Adecoagro, uma das companhias líderes do setor agrícola na América do Sul, teve lucro líquido de US$ 36,96 milhões no terceiro trimestre deste ano, informou ontem (10) a companhia, após o fechamento do mercado. O resultado é 82,4% maior que o obtido em igual período do ano passado, de US$ 20,27 milhões. O lucro líquido ajustado foi de US$ 59,15 milhões, avanço de 56,4%, ante US$ 37,83 milhões um ano antes. Por ação, o lucro líquido ajustado passou de US$ 0,32 para US$ 0,52 por ação ao fim do terceiro trimestre deste ano.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado ficou em US$ 156,995 milhões, alta de 53,7% ante o terceiro trimestre de 2020. A margem Ebitda ajustado passou de 44,0% para 50,9%. As vendas líquidas aumentaram 32,7% na mesma comparação, para US$ 308,43 milhões.

No segmento de açúcar, etanol e cogeração de energia a partir de cana – seu principal negócio -, o Ebitda ajustado subiu 59,8% ante o terceiro trimestre do ano passado, para US$ 138,09 milhões. Na divisão de agricultura, o Ebitda ajustado avançou 19,9% para US$ 24,76 milhões.

O volume processado de cana-de-açúcar diminuiu 5,2% no terceiro trimestre na comparação anual, para 4,127 milhões de toneladas. A produção de açúcar caiu 7,3%, para 245,041 mil toneladas, enquanto a de etanol recuou 11,2%, para 185,507 mil litros. De acordo com a Adecoagro, a diminuição de apenas 200 mil toneladas no volume moído de cana deve-se ao aumento da compra da commodity de terceiros e do aumento da área colhida própria, apesar da queda na produtividade de lavouras da companhia no Brasil. “O cenário de preços para açúcar, etanol e energia continuou melhorando à medida que o mercado levava em consideração o impacto da geada e do clima seco no Centro-Sul do Brasil”, explicou a empresa.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos