Tempo Real

Gestora que liderou briga pelas ETFs em bitcoin perde bilhões após lançamento

A Securities and Exchange Commission aprovou os fundos negociados em bolsa de bitcoin à vista neste mês

Gestora que liderou briga pelas ETFs em bitcoin perde bilhões após lançamento
O bitcoin é a maior criptomoeda em valor de mercado (Foto: Envato Elements)

A gestora de criptoativos que forçou os reguladores dos EUA a aprovar fundos negociados em bolsa (ETFs, na sigla em inglês) de bitcoin perdeu bilhões após seu lançamento. Os investidores sacaram US$ 2,8 bilhões do Grayscale Bitcoin Trust (GBTC) depois que ele foi convertido em um ETF em 11 de janeiro, de acordo com dados da Bloomberg Intelligence coletados até sexta-feira (19).

Em contraste, nove ETFs de bitcoin à vista recém-lançados atraíram cerca de US$ 4 bilhões nos primeiros seis dias de negociação, com os fundos da BlackRock e da Fidelity Investments atraindo cada um mais de US$ 1 bilhão em entradas. Mesmo assim, o fundo bitcoin da Grayscale continuava sendo o maior, com US$ 22,9 bilhões em ativos na sexta-feira.

A Securities and Exchange Commission (SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos) aprovou o lançamento de ETFs de bitcoin à vista no início deste mês, depois de rejeitar repetidamente tais pedindo, alegando que o mercado era suscetível a fraudes. Ao aprovar os ETFs de bitcoin, o presidente da SEC, Gary Gensler, disse que uma decisão judicial no ano passado em favor da Grayscale obrigou a mudança.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Durante anos, o Grayscale Bitcoin Trust foi uma das poucas opções para investidores individuais obterem exposição ao bitcoin sem ter que comprar a criptomoeda diretamente. Mas o GBTC não era um ETF e os investidores não podiam resgatar facilmente ações pelo bitcoin subjacente. As ações do fundo eram negociadas com um prêmio ou desconto em relação ao valor subjacente do bitcoin que detinha. Desde o início de 2021, o fundo foi negociado com um desconto cada vez maior em relação ao bitcoin subjacente que detinha, atingindo um pico de quase 50% em dezembro de 2022.

A Grayscale processou a SEC em 2022 depois que a agência rejeitou sua oferta anterior de transformar seu fundo de bitcoin em um ETF. O desconto do fundo caiu para quase zero depois que ele se transformou em ETF.

Os investidores que lucram com o ganho de preço do GBTC e mudam para concorrentes com taxas mais baixas ajudaram a arrastar os mercados cripto para baixo, de acordo com analistas do JPMorgan.

Os investidores de criptoativos esperavam que os novos ETFs de bitcoin liberassem uma grande quantidade de dinheiro de investidores individuais em bitcoin, aumentando o preço da moeda digital. Mas, desde a aprovação da SEC, o preço do bitcoin caiu mais de 10%. A maior criptomoeda foi negociada a US$ 39.852 na tarde de segunda-feira (22), abaixo dos US$ 46.000 de 10 de janeiro, quando os fundos foram aprovados.

Uma intensa guerra de taxas entre gestores de ativos eclodiu antes mesmo do lançamento dos fundos. Embora a Grayscale tenha reduzido a taxa sobre seu fundo de bitcoin de 2% para 1,5%, rivais como BlackRock e Fidelity ofereceram taxas promocionais tão baixas quanto zero durante os primeiros meses.

Publicidade

Uma razão para alguns investidores manterem o GBTC, apesar da alta taxa, pode ser os impostos. Os investidores que possuem GBTC em contas tributáveis e estão considerando mudar para um ETF mais barato podem ser atingidos por grandes impostos sobre ganhos de capital. Isso vale especialmente para aqueles que compraram o fundo enquanto ele estava sendo negociado com um grande desconto e agora estão obtendo enormes ganhos.

A falida exchange de criptomoedas FTX vendeu grande parte de suas participações no GBTC, de acordo com fontes familiarizadas com o assunto.

Fonte: Dow Jones Newswires