Tempo Real

Ibovespa hoje: índice recua e ações da Petrobras (PETR3;PETR4) têm nova queda

Papéis da petroleira encaminham para encerrar com a terceira baixa consecutiva desde a demissão de Prates

Ibovespa hoje: índice recua e ações da Petrobras (PETR3;PETR4) têm nova queda
Fachada da B3, a Bolsa de Valores brasileira. Foto: Werther Santana/Estadão

Ibovespa opera em queda nesta sexta-feira (17), enquanto os papéis da Petrobras (PETR3;PETR4) enfrentam mais um dia de baixa após a demissão de Jean Paul Prates da presidência da estatal. Às 16h09, a principal referência da B3 recua 0,06%, aos 128.197,38 pontos, oscilando entre máxima a 128.463,70 pontos e mínima a 127.696,11 pontos.

As ações preferenciais da petroleira (PETR4) cedem 1,77% cotadas a R$ 36,65, já as ordinárias (PETR3) caem 1,65% a R$ 38,64. Ao longo da semana, os papéis acumulam perdas superiores a 11%, pressionados pelo balanço abaixo do esperado no primeiro trimestre de 2024 e pela mudança no comando da companhia. Com a pressão sobre os ativos, a empresa chegou a perder R$ 40 bilhões em valor de mercado em apenas dois dias.

Dentro do setor petrolífero, uma empresa segue um caminho bem diferente do registrado pela Petrobras: a 3R Petroleum (RRRP3). Os papéis da companhia lideram os ganhos do Ibovespa nesta sexta e sobem 6,53%, depois de a petroleira assinar protocolo e justificação de incorporação das ações da Enauta (ENAT3). Esse era um dos passos mais importantes para as empresas começarem o processo de fusão. Com a notícia, os ativos da Enauta também operam no campo positivo, em alta de 2,70%.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Outros papéis que se saem na sessão são os do IRB (IRBR3), após o JPMorgan elevar de underweight (equivalente à venda) para neutra a recomendação para as ações do ressugerador, com preço-alvo de R$ 38, o que indica um potencial de alta de 2% em relação ao fechamento de quinta-feira (16). Para o analista Guilherme Grespan, que assina o relatório do banco, o mercado tem superestimado a potencial perda da empresa com as enchentes no Rio Grande do Sul.

Na ponta oposta do Ibovespa, as ações da Rumo (RAIL3) recuam 2,23% e figuram entre as principais baixas do dia, depois que o Goldman Sachs reduziu o preço-alvo da ação de R$ 27 para R$ 24,50, na sequência da divulgação dos resultados do primeiro trimestre de 2024. O banco manteve, no entanto, recomendação neutra para a empresa.

Os papéis da Gerdau (GGBR4) também estão entre os principais destaques negativos do dia. Em relatório, o Safra manteve recomendação neutra para as ações da empresa, diante da preocupação de que expectativas mais elevadas para resultados futuros possam limitar o potencial de alta do papel e trazer risco de queda, se os números não corresponderem às expectativas do mercado.

Como é calculado o Índice Ibovespa?

O sistema de pontos Ibovespa busca representar o comportamento dos preços do conjunto de ações nos pregões administrados pela B3. Cada ponto equivale a 1 real. Assim, uma carteira com uma composição idêntica ao do índice custa aproximadamente R$ 120 mil, que é a quantidade de pontos do Ibovespa.

Apesar de a pontuação ser importante para compreender a valorização da Bolsa, a variação de pontos durante um período é uma referência mais relevante para entender e comparar o desempenho das ações e de fundos de renda variável. Dessa maneira, qualquer investimento do tipo deve ter uma rentabilidade maior do que essa taxa para ser considerado bom.

A flutuação do índice reflete a expectativa dos investidores em relação aos ativos e aos cenários interno e externo. Quando a pontuação do Ibovespa sobe, isso significa que, na média, as ações que a compõem se valorizaram. O movimento de queda indica que boa parte dos papéis fechou o dia no vermelho.

Publicidade

*Com informações do Broadcast