EURO R$ 5,20 -0,02% DÓLAR R$ 5,07 +0,00% BBDC4 R$ 19,50 +1,09% MGLU3 R$ 3,57 +17,43% ABEV3 R$ 15,19 +0,40% ITUB4 R$ 26,70 +1,06% PETR4 R$ 31,67 +7,06% GGBR4 R$ 26,12 +2,11% IBOVESPA 112.764,26 pts +2,78% VALE3 R$ 70,00 +1,23%
EURO R$ 5,20 -0,02% DÓLAR R$ 5,07 +0,00% BBDC4 R$ 19,50 +1,09% MGLU3 R$ 3,57 +17,43% ABEV3 R$ 15,19 +0,40% ITUB4 R$ 26,70 +1,06% PETR4 R$ 31,67 +7,06% GGBR4 R$ 26,12 +2,11% IBOVESPA 112.764,26 pts +2,78% VALE3 R$ 70,00 +1,23%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Inflação acelerou e segue acima do compatível com a meta, diz Copom

O Copom destacou que a inflação subjacente acelerou, mantendo-se acima do intervalo compatível com a meta

Inflação acelerou e segue acima do compatível com a meta, diz Copom
As metas da taxa Selic são definidas pelo Copom, órgão ligado ao Banco Central do Brasil. (Fonte: Governo do Brasil/Reprodução)

Por Thaís Barcellos e Célia Froufe – O Comitê de Política Monetária (Copom) afirmou, na ata de sua última reunião, que os dados recentes de inflação no País vieram “acima do esperado”, com surpresa em itens mais voláteis e também nos ligados à inflação subjacente. Nesse contexto, o Copom destacou que a inflação subjacente acelerou, mantendo-se acima do intervalo compatível com a meta.

“Os componentes mais sensíveis ao ciclo econômico e à política monetária seguem com inflação elevada e as diversas medidas de inflação subjacente aceleraram, mantendo-se acima do intervalo compatível com o cumprimento da meta para a inflação”, disse, na ata.

O colegiado ainda avaliou que a inflação ao consumidor segue elevada, disseminada entre vários componentes e mais persistente do que o esperado. “A inflação de serviços e de bens industriais se mantém alta, e os recentes choques continuam levando a um forte aumento nos componentes ligados a alimentos e combustíveis”, ressaltou.

Na semana passada, o colegiado elevou a Selic, taxa básica de juros, em 0,50 ponto porcentual, de 12,75% para 13,25%.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos