Últimas notícias

Ouro fecha em queda, com conflito no Oriente Médio e Fed no radar

O preço do metal caiu nesta terça-feira (31), mas manteve nível próximo a US$ 2 mil

Ouro fecha em queda, com conflito no Oriente Médio e Fed no radar
(Foto: Envato Elements)

O ouro fechou em queda nesta terça-feira (31), mas manteve nível próximo a US$ 2 mil, enquanto investidores monitoram conflitos no Oriente Médio e se posicionam para decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) amanhã (quarta-feira, 1).

Na Comex, divisão para metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para dezembro fechou em queda de 0,56%, a US$ 1.994,30 por onça-troy.

Analista de Mercados da ActivTrades, Alexander Londoño projeta que a oscilação do ouro próxima ao nível de US$ 2 mil a onça-troy sinaliza que o metal precioso deve “manter tendência de alta no curto prazo e possivelmente romper este nível, dependendo dos conflitos no Oriente Médio”. “A próxima resistência mais importante para o ouro estará em US$ 2.078 a onça-troy, onde estão as máximas históricas”, prevê ele. Lodoño alerta, porém, que a decisão do Fed poderá causar alta volatilidade nas negociações do metal.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Para o TD Securities, dados de atividades de compra sugerem que os preços do ouro devem “dobrar” sua força nas próximas sessões.

Em relatório, o Commerzbank observa que os bancos centrais permanecem um apoio importante para a demanda do ouro, à medida que outras áreas, como demanda de investimentos, tem apresentado fraqueza neste ano.