DÓLAR R$ 5,09 -0,05% BBDC4 R$ 19,13 +1,49% EURO R$ 5,24 -0,18% ITUB4 R$ 26,38 +1,43% MGLU3 R$ 3,29 +6,82% PETR4 R$ 37,11 -0,35% ABEV3 R$ 15,16 +2,71% GGBR4 R$ 25,38 +0,63% IBOVESPA 110.235,76 pts +1,46% VALE3 R$ 70,05 -0,13%
DÓLAR R$ 5,09 -0,05% BBDC4 R$ 19,13 +1,49% EURO R$ 5,24 -0,18% ITUB4 R$ 26,38 +1,43% MGLU3 R$ 3,29 +6,82% PETR4 R$ 37,11 -0,35% ABEV3 R$ 15,16 +2,71% GGBR4 R$ 25,38 +0,63% IBOVESPA 110.235,76 pts +1,46% VALE3 R$ 70,05 -0,13%
Delay: 15 min
Comportamento

Mês do Consumidor: tome cuidado com os golpes via Pix

A transferência bancária sem tarifas facilitou a vida de todos, mas golpes são frequentes

Mês do Consumidor: tome cuidado com os golpes via Pix
O PIX teve forte adesão dos brasileiros desde o seu lançamento. (Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil)

André Fernandes – O Pix ainda não completou nem dois anos em funcionamento no Brasil, mas caiu no gosto do povo. A transferência bancária disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana e sem tarifas facilitou a vida de todos, o que infelizmente também inclui os golpistas. Neste Mês do Consumidor, nunca é demais reforçar o cuidado para não acabar caindo em alguma desses golpes.

O mais comum deles é o já famoso phishing, onde compras online direcionam o consumidor para páginas estranhas, que servem apenas para capturar informações importantes, incluindo dados bancários. O Pix já faz parte da “área de atuação” deste tipo de golpe e, por isso, é sempre bom ficar de olho na página em que a compra está sendo feita, checando inclusive o endereço na barra do navegador.

Outra dica é desconfiar de ofertas mirabolantes. O velho ditado de que “quando a esmola é muita, o santo desconfia” deve ser seguido à risca em tempos como o Mês do Consumidor, onde alguns descontos parecem ser realmente impossíveis. E são: a intenção aqui é chamar a atenção do consumidor para, provavelmente, levá-lo a uma página de phishing.

Desconfie também de links que chegam através de redes sociais, e-mails, SMS ou até mesmo via WhatsApp. Os QR Codes são outro recurso sendo utilizado em golpes, já que são práticos e raramente as pessoas se atentam ao endereço que eles levam após serem detectados pela câmera do celular.

De resto, vale a pena tomar os cuidados de sempre: não usar qualquer rede de internet pública para fazer compras (já que são menos seguras) e ficar ligado em contas e nomes falsos de lojas. Quanto ao Pix em si, vale lembrar que existem recursos que impedem ou limitam as quantias movimentadas em transferências, especialmente no período da noite, como já foi determinado pelo Banco Central.

Alberto André, CEO da Plusdin, fintech e portal de produtos e serviços financeiros, resumiu bem os benefícios que o Pix traz e os cuidados que devemos ter ao utilizá-lo. “Por mais que o Pix seja um novo sistema de pagamento, é seguro utilizá-lo. Mas você precisa ficar atento aos dados de quem vai receber a transferência antes de confirmar a transação. Assim, você evita cair em golpes que pedem dinheiro com o nome de uma pessoa, mas usam a conta bancária com dados diferentes”, afirmou em nota à imprensa.

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos