Publicidade

Educação Financeira

Entenda as diferenças entre IPO e OPA

Não confunda duas das principais siglas do mercado acionário

Entenda as diferenças entre IPO e OPA
Saber a diferença entre IPO e OPA é importante para quem deseja ingressar no mercado de investimentos.
  • IPO e OPA referem-se a abertura e fechamento do capital de uma empresa
  • Para fazer uma IPO, a companhia deve estar registrada na CVM e na bolsa
  • O processo de fechamento de capital deve ficar claro para todos os acionistas

O mercado acionário possui várias siglas que podem confundir o investidor com menos experiência. Duas das mais famosas e que com certeza você já deve ter ouvido falar são “IPO” e “OPA”: dois momentos opostos, mas igualmente importantes para uma empresa.

Entenda o significado de cada uma das expressões e fique por dentro do universo das ações.

O que é IPO?

É a sigla de Initial Public Offering (em português, Oferta Pública Inicial). Nessa oferta, uma empresa está colocando suas ações à venda pela primeira vez. Com isso, ela se torna uma empresa de capital aberto.

Para ser listada na bolsa e fazer ofertas públicas de ações, a empresa deve ser sociedade anônima, ter transparência na prestação de contas e ser cadastrada na Comissão de Valores Imobiliários (CVM) e na Bolsa de Valores (B3).

Publicidade

Conteúdos e análises exclusivas para ajudar você a investir. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Vale mencionar que as companhias decidem abrir o capital para conseguir captar recursos e ampliar seus negócios e, uma vez públicas, enfrentam uma fiscalização mais rigorosa da CVM e dos próprios acionistas, como é natural.

O que é OPA?

OPA quer dizer Oferta Pública de Aquisição. O procedimento acontece quando uma companhia deseja fechar o capital, ou seja, sair da bolsa de valores. Dessa maneira, o acionista majoritário deve fazer uma proposta de compra do restante das ações aos demais.

Como o nome já diz, a oferta deve ser pública, de modo que todos os acionistas tenham conhecimento do início do processo por meio da publicação do fato relevante.

Depois, o pedido de fechamento do capital é analisado pela CVM e, caso aprovado, o valor sugerido para os papéis da empresa deve ser aceito por, pelo menos, 90% dos acionistas.

Caso haja divergência entre os detentores das ações da companhia, é necessário fazer uma assembleia para que os acionistas entre em consenso sobre o preço dos ativos.

Uma empresa pode decidir fechar o capital por vários motivos, os principais deles são quando o responsável pela empresa acredita que as ações estão sendo negociadas a um preço muito abaixo do valor considerado justo, ou quando há pouca necessidade de captação.

Publicidade

Web Stories

Ver tudo
<
>

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos