EURO R$ 6,13 +0,07% DÓLAR R$ 5,37 +0,00% ITUB4 R$ 27,37 -0,26% MGLU3 R$ 81,39 -0,13% BBDC4 R$ 22,70 +0,00% PETR4 R$ 23,34 +0,00% IBOVESPA 101.790,54 pts +1,34% ABEV3 R$ 14,30 +0,07% GGBR4 R$ 16,65 +0,60% VALE3 R$ 61,79 +0,00%
EURO R$ 6,13 +0,07% DÓLAR R$ 5,37 +0,00% ITUB4 R$ 27,37 -0,26% MGLU3 R$ 81,39 -0,13% BBDC4 R$ 22,70 +0,00% PETR4 R$ 23,34 +0,00% IBOVESPA 101.790,54 pts +1,34% ABEV3 R$ 14,30 +0,07% GGBR4 R$ 16,65 +0,60% VALE3 R$ 61,79 +0,00%
Delay: 15 min
Investimentos

As apostas de investimentos para maio, segundo 7 corretoras

Veja quais setores podem se destacar neste mês

Tela com preço de ações
Foto: Pixabay
  • Casas de investimento contam suas expectativas
  • Setores bancário, varejo on-line e commodities lideram recomendações
  • Os papéis do Itaú, Magazine Luiza e Petrobras estão entre os mais citados pelos especialistas

Depois de um período de alta volatilidade devido ao coronavírus e com um cenário político fragmentado após a saída do ministro da justiça Sérgio Moro, o mercado financeiro olha para o próximo mês com cautela. A expectativa é que maio traga um período um pouco mais positivo para a bolsa de valores, caso o ambiente em Brasília se estabilize e com mais cortes na taxa básica de juros.

Vistas as perspectivas, o E-Investidor ouviu analistas de sete corretoras para descobrir quais as melhores apostas de investimentos para o próximo mês. Para o investidor que aceita mais risco, os setores da bolsa destacados pelos especialistas como promissores são, em sua maioria, o bancário, por conta do pagamento de dividendos e maior resiliência na crise, varejo on-line, pelos novos hábitos do consumidor no período de quarentena, e de commodities, em função da baixa nos preços do petróleo.

Dentro desses setores, os papéis mais mencionados pelas corretoras foram Itaú (ITUB4), Magazine Luiza (MGLU3) e Petrobras (PETR4). Na renda fixa, a preferência ficou com CDBs, títulos prefixados de longo prazo (devido a expectativa de abertura da curva de juros), e títulos isentos de imposto de renda, como LCIs e LCAs. Veja os setores e empresas destacados pelas casas de investimento:

Ágora Investimentos

Na carteira recomendada Top 10 da Ágora Investimentos, a novidade foi a substituição das ações do grupo Pão de Açúcar, Hypera e Ultrapar pelos papéis da Lojas Americanas, Raia Drogasil e da Rumo, empresa de logística.

De acordo com José Cataldo, estrategista da Ágora Investimentos, o varejo com grande exposição em e-commerce é um dos segmentos que está mostrando um bom desempenho e pode ser uma aposta para o próximo mês. Conheça a carteira completa aqui.

Toro Investimentos

Para o analista-chefe da Toro Investimentos, Rafael Panonko, as melhores apostas estão no setor de bancos, varejo e consumo, com destaque para empresas que tem uma exposição maior ao e-commerce.

  • Varejo: Magazine Luiza, Lojas Renner e Via Varejo
  • Commodities: Vale, Klabin, PetroRio e Petrobrás

Guide Investimentos:

Segundo Luis Salles, analista da Guide Investimentos, os setores mais promissores são varejo on-line, baancário e commodities.

  • Varejo: Via Varejo
  • Bancário: Bradesco
  • Commodities: Petrobras

Ativa Investimentos:

Ilan Arbetman, analista de Equity Research, ressaltou o varejo ligado a farmácias e supermercados, telecomunicações, commodities, proteína animal e bancos, como setores mais promissores para maio. Em renda fixa, a os ativos que podem desempenhar melhor são CDBs de instituições sólidas, de acordo com o analista.

  • Telecomunicações: Tim e Vivo
  • Commodities: Petrobrás e Vale
  • Proteína: JBS
  • Bancário: Itaú
  • Renda fixa: CDBs e títulos isentos de Imposto de Renda

Nova Futura Investimentos:

De acordo com Pedro Paulo Silveira, a carteira de março da Nova Futura vai ser um pouco menos conservadora, com a inclusão de empresas ligadas ao varejo, setor financeiro e commodities, para conseguir capturar os momentos de alta da bolsa.

  • Bancário: Itaú e B3
  • Commodities: Petrobrás e Vale
  • Renda fixa: prefixados e CDBs

Criteria Investimentos:

Segundo Vitor Miziara, head de alocação e performance da Critéria Investimentos, o setor bancário segue resiliente apesar da crise. As empresas que exportam alimento também podem se beneficiar da alta do dólar, junto com o setor de construção civil que surpreendeu com o baixo índice de distratos. Na renda fixa, segundo o especialista, os prefixados voltaram a ter taxas atrativas no longo prazo, devido ao cenário de alta de juros futuros.

  • Bancário: Itaú e Bradesco
  • Alimentos: Marfrig, Brasil Food
  • Construção civil: Cyrela
  • Renda fixa: prefixados

Terra Investimentos:

Para Marco Harbich, head de produtos da Terra Investimentos, as empresas exportadoras são vistas como boas opções por conta da alta do dólar, junto com companhias de varejo online, que possuam caixa forte. No setor financeiro, a aposta é que B3 ganhe receita com a volatilidade. Fundos de proteção também são indicados. Já na renda fixa, papéis de inflação com prazos mais longos podem performar melhor, na visão do especialista.

  • Empresas exportadoras: Petrobrás, Vale e Klabin
  • Varejo: Magazine Luiza e Pão de Açúcar
  • Financeiro: B3
  • Fundos: Ouro e Dólar
  • Renda fixa: IMAB5+
Invista utilizando as melhores plataformas de negociação. Cadastre-se na Ágora Investimentos
EURO R$ 6,13 +0,07% DÓLAR R$ 5,37 +0,00% ITUB4 R$ 27,37 -0,26% MGLU3 R$ 81,39 -0,13% BBDC4 R$ 22,70 +0,00% PETR4 R$ 23,34 +0,00% IBOVESPA 101.790,54 pts +1,34% ABEV3 R$ 14,30 +0,07% GGBR4 R$ 16,65 +0,60% VALE3 R$ 61,79 +0,00%
EURO R$ 6,13 +0,07% DÓLAR R$ 5,37 +0,00% ITUB4 R$ 27,37 -0,26% MGLU3 R$ 81,39 -0,13% BBDC4 R$ 22,70 +0,00% PETR4 R$ 23,34 +0,00% IBOVESPA 101.790,54 pts +1,34% ABEV3 R$ 14,30 +0,07% GGBR4 R$ 16,65 +0,60% VALE3 R$ 61,79 +0,00%
Delay: 15 min

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos