Publicidade

Investimentos

Cinco motivos para a maior valorização do ouro na história

Metal superou os US$ 2 mil esta semana

Cinco motivos para a maior valorização do ouro na história
Barra de ouro exibida no Mercado de Ouro da Coreia: metal em máximas históricas. (Kim Hong-Ji/ Reuters)
  • Ouro atinge sua maior cotação, ao superar a marca dos US$ 2 mil, e se consolida como investimento mais seguro da crise
  • Preço do metal seguiu em crescimento, enquanto outros investimentos oscilaram
  • Enfraquecimento global do dólar e estabilidade no longo prazo reforçam aposta no ouro

(Bloomberg) – O ouro fechou acima de US$ 2.000 a onça pela primeira vez nesta semana, limitando um surto de crescimento explosivo que passou pelas projeções dos analistas.

O metal fechou a quarta-feira, 5, a US$ 2.052 a onça troy; isso é um aumento de 72% desde que o rali começou no outono de 2018 e quase 35% maior no ano até hoje. O ouro atingiu um novo fervor durante a pandemia, enquanto os investidores corriam para se esconder. Em fevereiro, o Goldman Sachs previa que chegaria a US$ 1.800 se a pandemia piorasse. Na semana passada, o ouro atingiu US$ 1.981 a onça, ultrapassando o recorde de US $ 1.921 estabelecido em 2011.

Os analistas rastreiam commodities como ouro e prata para obter informações sobre as perspectivas econômicas dos investidores, especialmente durante períodos de incerteza econômica e volatilidade em outros mercados financeiros. E com os Estados Unidos em meio a uma profunda recessão, dezenas de milhões de americanos desempregados e um ressurgimento de casos de coronavírus, hospitalizações e mortes, os investidores estão procurando algo tangível que dure.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Ivan Feinseth, diretor de investimentos da Tigress Financial Partners, disse que não é fã de ouro. Em março, depois que o mercado de ações dos EUA entrou em colapso, ele disse que exortou os investidores a não resgatar suas ações. Mas o clima financeiro é muito diferente agora.

A economia dos EUA encolheu 9,5% de abril a junho, de acordo com dados divulgados sexta-feira, 31, marcando a queda trimestral mais rápida na manutenção de registros modernos. E há temores de uma retração se os esforços de recuperação fracassarem e o país reverter a paralisações generalizadas e outras salvaguardas pandêmicas de coronavírus.

“O único porto seguro que temos é o ouro”, disse Feinseth. “Você tem o momento de todo mundo se aproximando, e a única coisa sobre os mercados de commodities é que eles são muito orientados por tendências e momentos.”

Aqui estão cinco razões pelas quais o ouro está na moda.

O ouro é um porto seguro

A demanda por ouro normalmente aumenta em tempos de crise ou incerteza – especialmente se o mercado acionário cair, como ocorreu no início deste ano. Em março, o preço do lingote atingiu uma alta de sete anos, quando a pandemia de coronavírus se intensificou nos Estados Unidos, refletindo preocupações sobre a capacidade dos sistemas financeiros, particularmente os bancos centrais, de sobreviver ao golpe econômico.

O ouro transmite um senso de estabilidade no longo prazo

O ouro é tipicamente isolado da inflação e da incerteza generalizada. O metal precioso é relativamente estável a longo prazo e seu valor não é facilmente depreciado por fatores externos ou outras moedas.

O dólar está enfraquecido. E isso vale ouro

O dólar se depreciou. Seu valor enfraquecido o torna mais atraente para investidores fora dos Estados Unidos e o ouro é mais barato em outras moedas. Feinseth disse que tem observado as relações entre o dólar e a queda das taxas de juros como um indicador do interesse dos investidores em ouro.

Em tempos de baixa rentabilidade, o ouro é rei

Desde março, o Federal Reserve mantém as taxas de juros próximas de zero para manter os mercados financeiros estáveis ​​e reduzir os custos de empréstimos o mais baixo possível para sustentar a economia. Também decidiu comprar centenas de bilhões de dólares em títulos. Isso reduziu os rendimentos, tornando o ouro e sua falta de rendimento mais atraentes para os investidores.

O ouro se valoriza, a imprensa noticia e ouro se valoriza ainda mais

Quanto mais altos os preços do ouro, mais analistas e investidores falam sobre o assunto e mais relatórios são publicados por veículos financeiros. A exposição extra geralmente se traduz em mais interesse do investidor; é por isso que alguns analistas esperam que os preços subam ainda mais.

No mês passado, Phillip Streible, analista da Blue Line Futures, previa que o ouro chegaria a US$ 2.500 em dezembro de 2021. Outros observadores do mercado acreditam que isso pode acontecer já na próxima semana ou no final do ano.

Publicidade

Nossos editores recomendam este conteúdo para você investir cada vez melhor:
Goldman Sachs projeta ouro a US$ 2,3 mil

Web Stories

Ver tudo
<
>

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos