MGLU3 R$ 3,67 -1,61% EURO R$ 5,19 +0,75% DÓLAR R$ 4,86 +0,00% BBDC4 R$ 19,68 +1,39% ABEV3 R$ 13,98 -1,13% ITUB4 R$ 25,18 +1,45% IBOVESPA 108.487,88 pts +1,39% PETR4 R$ 34,95 +2,28% GGBR4 R$ 27,95 +3,33% VALE3 R$ 81,37 +1,90%
MGLU3 R$ 3,67 -1,61% EURO R$ 5,19 +0,75% DÓLAR R$ 4,86 +0,00% BBDC4 R$ 19,68 +1,39% ABEV3 R$ 13,98 -1,13% ITUB4 R$ 25,18 +1,45% IBOVESPA 108.487,88 pts +1,39% PETR4 R$ 34,95 +2,28% GGBR4 R$ 27,95 +3,33% VALE3 R$ 81,37 +1,90%
Delay: 15 min
Mercado

Abertura de Mercado: Mercados ainda digerem a decisão do Fed

Abertura de Mercado: Mercados ainda digerem a decisão do Fed
Fonte: Shutterstock/klss/Reprodução

No exterior, as bolsas asiáticas encerraram os negócios na madrugada desta quinta-feira em forte baixa. As principais bolsas europeias operam sem uma direção única agora pela manhã, com a de Londres ensaiando uma recuperação, enquanto
Paris e Frankfurt seguem em baixa.

Nos EUA, os índices futuros das bolsas de NY se recuperaram nas últimas horas e passaram a subir, depois de chegarem a cair mais de 1% durante a madrugada, um dia após o Federal Reserve manter os juros inalterados no país e sinalizar claramente que pretende começar a elevá-los em março, para conter pressões inflacionárias.

O presidente do Fed, Jerome Powell, aumentou o tom, declarou que o BC americano planeja iniciar o aperto de juros na reunião de março, o que não acontece desde dezembro de 2008, e que a redução do balanço patrimonial será mais rápida do que foi em vezes anteriores, podendo começar em algum momento depois da elevação das taxas fed funds.

Os investidores repercutem ainda balanços de empresas americanas divulgados no fim do dia ontem e também seguem atentos aos desdobramentos de tensões geopolíticas entre Ucrânia e Rússia.

No Brasil, a melhora dos mercados futuros de ações nos EUA e do petróleo nesta manhã pode favorecer a subida da bolsa local.

Os investidores devem repercutir ainda a decisão de governadores de congelar o ICMS dos combustíveis por mais 60 dias, que pode apoiar as ações da Petrobras e ajudar a aliviar a pressão sobre a inflação do país.

No câmbio, o dólar tende a ficar volátil, diante da valorização do índice DXY e também falta de direção única frente a divisas emergentes.

Os juros futuros podem seguir com alguma correção de alta por cautela fiscal. Por fim, o fluxo de estrangeiros para o Brasil ainda pode ocorrer, favorecendo um dólar mais baixo, diante das apostas em nova alta de 1,5 p.p. da Selic na reunião do Copom na próxima semana.

Agenda econômica 27/01

Brasil: O Tesouro faz leilão de LTN e de NTN-F às 11hrs. O BC faz leilão de rolagem de até 15 mil contratos de swap cambial, às 11h30.

EUA: A 1a leitura do PIB no 4T21 está programada às 10h30. No mesmo horário, saem os pedidos semanais de auxílio desemprego e as encomendas de bens duráveis em dezembro no país. Ainda são esperados os balanços trimestrais do McDonald’s, antes da abertura do mercado, além da Apple e Visa, após o fechamento das bolsas em NY.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos