MGLU3 R$ 3,82 +2,96% DÓLAR R$ 4,81 -0,14% EURO R$ 5,15 +0,15% BBDC4 R$ 20,28 +0,50% ITUB4 R$ 25,99 +1,13% ABEV3 R$ 14,06 +0,14% PETR4 R$ 32,51 +1,44% IBOVESPA 111.649,70 pts +0,97% GGBR4 R$ 29,24 +1,14% VALE3 R$ 84,25 -0,06%
MGLU3 R$ 3,82 +2,96% DÓLAR R$ 4,81 -0,14% EURO R$ 5,15 +0,15% BBDC4 R$ 20,28 +0,50% ITUB4 R$ 25,99 +1,13% ABEV3 R$ 14,06 +0,14% PETR4 R$ 32,51 +1,44% IBOVESPA 111.649,70 pts +0,97% GGBR4 R$ 29,24 +1,14% VALE3 R$ 84,25 -0,06%
Delay: 15 min
Mercado

Ação da MMX oscila com possibilidade de grupo chinês assumir mineradora de Eike

A empresa desenvolve empreendimentos de infraestrutura e pode assumir companhia de Eike

Ação da MMX oscila com possibilidade de grupo chinês assumir mineradora de Eike
A MMX é uma das empresas do grupo do empresário Eike Batista (FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADÃO)
  • Com a notícia, o papel da companhia disparou no pregão desta quarta (24), subindo 47,9%, cotado a R$ 26. Devido a repercussão, a mineradora emitiu outro fato relevante, reiterando as informações do comunicado divulgado na sexta (19)
  • Às 13h05min, a ação ordinária MMXM3 caía 3,85%, negociada a R$ 25. Contudo, o papel chegou a receber na sessão ofertas que vão de R$ 23,50 a R$ 30,50, indicado queda de 9,62 e alta de 17,31%, respectivamente, em relação à cotação de R$ 26 na quarta-feira (24)
  • Grupo chinês já estaria procurando todos os credores da mineradora, em recuperação judicial desde 2016, para liquidar os débitos entre 12 e 18 meses e assumir na sequência os direitos minerários da MMX

As ações da MMX (MMXM3) registram volatilidade nesta quinta-feira (25). É um reflexo do interesse de grupo chinês em assumir o controle da mineradora de Eike Batista, condenado a multa de R$ 150 mil pela Comissão de Valores Mobiliário (CVM) na última terça-feira (23).

Às 13h05min, a ação ordinária MMXM3 caía 3,85%, negociada a R$ 25. Contudo, o papel chegou a receber na sessão ofertas que vão de R$ 23,50 a R$ 30,50, indicado queda de 9,62% e alta de 17,31%, respectivamente, em relação à cotação de R$ 26 na quarta-feira (24).

Conforme fato relevante divulgado na sexta-feira (19), a MMX está em negociação com a China Development Integration Limited (CDIL), empresa sediada em Hong Kong que desenvolve grandes empreendimentos de infraestrutura, engenharia e mineração em vários países. O objetivo seria a exploração de minas de propriedade da MMX, em especial a Mina de Bom Sucesso, em Minas Gerais.

“A negociação é desenvolvida no âmbito do esforço da atual administração de promover a reestruturação econômica da companhia e organizar de forma viável o pagamento de todos os credores da MMX e de suas subsidiárias. Até o presente momento, contudo, não há nenhum contrato ou documento vinculante celebrado entre as partes”, diz o comunicado.

A informação animou investidores e levou o papel a abrir a semana com alta de 7,37%, negociado a R$ 18,79 na segunda (22). O anunciou da condenação de Eike na terça-feira (23), todavia, fez a ação ordinária devolver parte dos ganhos, caindo 6,44% (R$ 17,58).

Na quarta-feira, o blog Radar Econômico, da revista Veja, informou que o grupo chinês já estaria procurando todos os credores da mineradora, em recuperação judicial desde 2016, para liquidar os débitos entre 12 e 18 meses e assumir na sequência os direitos minerários da MMX. A informação, segundo o blog, é do presidente da Rubicon Capital Partners, Pedro Guimarães, administrador de fundo com US$ 200 milhões do CDIL para investir no Brasil.

Com a notícia, o papel da companhia disparou no pregão desta quarta (24), subindo 47,9%, cotado a R$ 26. Devido a repercussão, a mineradora emitiu outro fato relevante, reiterando as informações do comunicado divulgado na sexta (19).

“A Companhia confirma que está em negociação com a CDIL sobre possível investimento. Entretanto, até o momento, não houve celebração de nenhum acordo ou contrato vinculante sobre termos e condições sobre possível investimento. Sendo assim, ainda não há definição sobre o valor envolvido, a forma do possível investimento, nem tampouco sobre se a transação se concretizará”, diz o novo fato relevante.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos