EURO R$ 6,04 +0,18% DÓLAR R$ 5,35 +0,16% ITUB4 R$ 26,80 -0,56% MGLU3 R$ 79,25 -0,19% BBDC4 R$ 21,94 -2,27% IBOVESPA 99.160,33 pts -0,61% PETR4 R$ 22,21 +0,32% GGBR4 R$ 16,06 +0,06% ABEV3 R$ 14,62 -0,14% VALE3 R$ 56,40 -0,04%
EURO R$ 6,04 +0,18% DÓLAR R$ 5,35 +0,16% ITUB4 R$ 26,80 -0,56% MGLU3 R$ 79,25 -0,19% BBDC4 R$ 21,94 -2,27% IBOVESPA 99.160,33 pts -0,61% PETR4 R$ 22,21 +0,32% GGBR4 R$ 16,06 +0,06% ABEV3 R$ 14,62 -0,14% VALE3 R$ 56,40 -0,04%
Delay: 15 min
Mercado

Como ficaram as ações de empresas que testam vacina para covid-19

Incerteza sobre o sucesso é um fator que pesa contra a alta na Bolsa

Foto: Envato/Perutskyy
  • A pandemia de covid-19 colocou biotechs de todo o mundo numa corrida pelo desenvolvimento de uma vacina eficaz contra o novo coronavírus
  • Mais de 100 medicamentos estão em fase de desenvolvimento, candidatos a ser a primeira vacina para a doença
  • Mostramos o antes e depois das ações de cinco biotechs norte-americanas que iniciaram a etapa de testes clínicos

A pandemia de covid-19 colocou biotechs de todo o mundo numa corrida pelo desenvolvimento de uma vacina eficaz contra o novo coronavírus. Especulação ou não, é fato que a partir do anúncio de testes clínicos essas empresas tiveram uma disparada de suas ações.

No dia 15 de maio, por exemplo, a Sorrento Therapeutics viu seus papéis valorizarem 280% na Bolsa de Nova York (Nasdaq), depois de anunciar ter encontrado um anticorpo totalmente eficaz contra o coronavírus. Esse efeito também foi sentido em outras empresas.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 100 medicamentos estão em fase de desenvolvimento, candidatos a ser a primeira vacina para a doença que já matou mais de 350 mil pessoas no mundo, e combaliu economias globais.

Contudo, especialistas consideram que dez desses imunizantes estão em estágio mais avançado, sendo quatro em empresas nos Estados Unidos, país que soma 98 mil mortes pela doença. Mostramos a seguir o antes e depois das ações de cinco biotechs norte-americanas que iniciaram a etapa de testes clínicos.

Moderna Inc.

A Moderna Inc. é considerada uma das mais avançadas no desenvolvimento de uma vacina para covid-19. Até esta quarta-feira, 27, a farmacêutica registrou 13,46% de crescimento em maio, e 166,77% em 2020, na bolsa de Nova York (Nasdaq). Apesar disso, a empresa vê uma redução gradual de suas ações desde que atingiu uma alta histórica no último dia 18, ao anunciar resultados positivos nos testes do imunizante em pessoas.

Naquele dia, o papel da empresa de de Cambridge, em Massachusetts, foi vendido por US$ 80 no encerramento do Nasdaq. Pouco mais de uma semana depois, nesta quarta-feira, as ações reduziram para US$ 52.

A queda reflete uma observação do estágio inicial dos estudos das vacinas desenvolvidas por esse e demais laboratórios, que ainda estão longe de ser uma certeza para a imunização de milhões de pessoas no mundo.

Novavax

A Novavax animou os mercados internacionais nesta semana, ao anunciar o início de testes em pessoas na Austrália. Na terça-feira, 26, o papel da empresa foi vendido por US$ 48,17. Para se ter uma ideia, até 27 de fevereiro deste ano, a cotação na Nasdaq não havia ultrapassado dois dígitos – US$ 11,80 naquele dia.

Mas o preço das ações começou a aumentar mais expressivamente em 11 de maio (US$ 24,50), quando a empresa anunciou em seu balanço financeiro trimestral um aporte de US$ 388 milhões proveniente da Coalizão de Inovações em Preparação para Epidemias (Cepi), para o desenvolvimento e fabricação da vacina NVX ‑ CoV2373. No dia seguinte, em 12 de maio, as ações da empresa foram vendidas por US$ 39,80.

Com o sucesso na bolsa, a biotech de Rockville, em Maryland, apresenta um crescimento superior a 1.000% em 2020, e de 150,80% no mês de maio.

Sorrento Therapeutics

No último dia 15 de maio, foi a vez da Sorrento Therapeutics, da Califórnia, aquecer os mercados internacionais ao redor do mundo, com a notícia da descoberta de anticorpo totalmente eficaz contra o coronavírus. As ações da empresa saltaram vertiginosamente, de modo que a venda do papel saltou de US$ 2,62, em 14 de maio, para US$ 6,76 no dia seguinte. Desde então, as cotações não ficaram abaixo de US$ 5.

Antes da crise do coronavírus, a Sorrento enfrentava dificuldades, com mais de US$ 300 milhões em dívidas e ações negociadas por menos de US$ 5. Considerada uma “penny stock” – termo para empresas que são negociadas por preços muito baixos –, a biofarmacêutica era vista com desconfiança no mercado de investidores.

Com o boom nas ações, a empresa registra um crescimento de 127,75% em maio, e 52,96% no acumulado de 2020.

Pfizer

A norte-americana Pfizer, de Nova York, desenvolve estudos em torno de um imunizante, em parceria com outra farmacêutica alemã BionNTec SE. Quando anunciado o início dos testes na Alemanha, em 22 de abril, a empresa americana operou em alta e fechou o dia com cotação de US$ 35,89 na bolsa de valores de Nova York (Nyse).

Quando os testes em humanos nos Estados Unidos foram informados em 5 de maio, as negociações da empresa, que já vinham de um crescimento contínuo, fecharam operação em US$ 38,13 naquele dia.

Diferentemente das demais empresas que, que tiveram seus papéis valorizados, a Pfizer, contudo, ainda enfrenta, até esta quarta-feira, 27, uma queda de 1,5% em maio, e 2,58% no ano de 2020.

Gilead Sciences Inc.

Apesar de não estar desenvolvendo uma vacina, a farmacêutica Gilead Sciences Inc. se viu movida ao centro das atenções depois que o seu medicamento remdesivir foi autorizado para tratamento de covid-19 nos EUA.

Em abril, o valor da empresa e o mercado em geral aumentaram após um relatório de que o medicamento da empresa havia ajudado um pequeno grupo de pacientes em Chicago. Em 29 de abril, com a informação de que os testes com remdesivir traziam “boas notícias”, a cotação das ações subiu a US$ 83,14, e no dia seguinte, foi a US$ 84.

Poucos dias depois, a operação despencou depois que outro relatório informava que a droga poderia não funcionar. E a tendência de queda se manteve. Nesta quarta-feira, 27, o papel da empresa foi cotado a US$ 74,92. A empresa, sediada em Foster City, Califórnia, tem um crescimento de 16,34% em 2020, mas registra uma redução de 10,83% em maio.

Invista com o apoio de assessores especializados. Cadastre-se na Ágora Investimentos
EURO R$ 6,04 +0,18% DÓLAR R$ 5,35 +0,16% ITUB4 R$ 26,80 -0,56% MGLU3 R$ 79,25 -0,19% BBDC4 R$ 21,94 -2,27% IBOVESPA 99.160,33 pts -0,61% PETR4 R$ 22,21 +0,32% GGBR4 R$ 16,06 +0,06% ABEV3 R$ 14,62 -0,14% VALE3 R$ 56,40 -0,04%
EURO R$ 6,04 +0,18% DÓLAR R$ 5,35 +0,16% ITUB4 R$ 26,80 -0,56% MGLU3 R$ 79,25 -0,19% BBDC4 R$ 21,94 -2,27% IBOVESPA 99.160,33 pts -0,61% PETR4 R$ 22,21 +0,32% GGBR4 R$ 16,06 +0,06% ABEV3 R$ 14,62 -0,14% VALE3 R$ 56,40 -0,04%
Delay: 15 min

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos