EURO R$ 6,13 +0,07% DÓLAR R$ 5,37 +0,00% MGLU3 R$ 81,39 -0,13% ITUB4 R$ 27,37 -0,26% BBDC4 R$ 22,70 +0,00% PETR4 R$ 23,34 +0,00% IBOVESPA 101.790,54 pts +1,34% ABEV3 R$ 14,30 +0,07% GGBR4 R$ 16,65 +0,60% VALE3 R$ 61,79 +0,00%
EURO R$ 6,13 +0,07% DÓLAR R$ 5,37 +0,00% MGLU3 R$ 81,39 -0,13% ITUB4 R$ 27,37 -0,26% BBDC4 R$ 22,70 +0,00% PETR4 R$ 23,34 +0,00% IBOVESPA 101.790,54 pts +1,34% ABEV3 R$ 14,30 +0,07% GGBR4 R$ 16,65 +0,60% VALE3 R$ 61,79 +0,00%
Delay: 15 min
Mercado

O passado da Sorrento, empresa que diz ter encontrado a cura do coronavírus

Ações da biofarmacêutica eram negociadas por menos de 5 dólares

(Foto: Alejandro García/EFE)
  • Empresa diz ter encontrado anticorpo 100% eficaz contra coronavírus
  • Antes da pandemia, Sorrento era uma "Penny Stock", ou seja, suas ações tinham preço menos que cinco dólares
  • Histórico da companhia envolve processo contra empresário bilionário por fraude

Na última sexta-feira (15) a Sorrento Therapeutics, biofarmacêutica da Califórnia, anunciou ter encontrado anticorpo totalmente eficaz contra o coronavírus. A notícia balançou os mercados ao redor do mundo e a empresa viu suas ações saltarem 280% na bolsa de valores de Nova York (Nasdaq), passando de US$ 2,62, às 16h do dia 15 de maio, para US$ 9,97, às 9h30 de 18 de maio.

“Queremos enfatizar que existe uma cura. Existe uma solução que funciona 100%”, disse Henry Ji, CEO da companhia, em entrevista à Fox News. A alta dos papéis é resultado da expectativa positiva do investidor, que vê grande potencial de crescimento na companhia após o anúncio.

Entretanto, antes da crise do coronavírus se alastrar pelo mundo, a Sorrento Therapeutics passava por um período complicado. Com ações negociadas por menos de US$ 5 e mais de US$ 300 milhões em dívidas, a “penny stock” – termo que define as empresas que são negociadas por preços muito baixos – provocava desconfiança nos investidores.

Além disso, a Sorrento estava envolvida em um processo contra o empresário bilionário do ramo da biotecnologia, Patrick Soon-Shiong, que chegou a ter 19,9% da biofarmacêutica. Entenda o passado da companhia que movimentou o mundo na última semana.

Ações são voláteis desde o primeiro ano na bolsa

A Sorrento Therapeutics entrou na bolsa de valores de Nova York em fevereiro de 2007. O preço das ações após o IPO chegou aos US$ 750 e, no dia seguinte, já caiu 66,67%. Ano após ano, os papéis da empresa foram se desvalorizando, até chegar à mínima de US$ 1,39, no dia 11 de outubro de 2019. Em todo a história da companhia, a alta volatilidade dos papéis ganha destaque e, ainda hoje, as quedas e altas são expressivas.

Patrick Soon-Shiong e o processo por fraude

Em julho de 2015, o empresário e cirurgião bilionário Patrick Soon-Shiong, que fez fortuna ao criar o remédio contra o câncer Abraxane, adquiriu 19,9% da Sorrento Therapeutics. Na época, a empresa estava desenvolvendo o Cynviloq, uma droga similar ao Abraxane, mas que, segundo a Sorrento, seria mais eficiente e vendida a um custo menor.

Para ter controle sobre a companhia e direito ao Cynviloq, Shiong desembolsou cerca de US$ 90 milhões. A notícia foi bem recebida pelo mercado e as ações da biofarmacêutica se valorizaram 20% naquele mês, saltando de US$ 17,23, no dia 01 de julho, para US$ 20,79, no dia 31.

Contudo, as expectativas positivas com o acordo entre Shiong e a empresa de biotecnologia não se concretizaram. Quatro anos depois da formalização da parceria, em abril de 2019, a Sorrento processou o bilionário por fraude.

Segunda a biofarmacêutica, Shiong comprou os direitos do Cynviloq com o objetivo de frear seu desenvolvimento e, assim, eliminar o concorrente direto do Abraxane, droga desenvolvida pelo empresário. De fato, o Cynviloq nunca chegou nas prateleiras e o processo ainda corre.

Entre o acordo com Patrick Soon-Shiong e o processo de fraude, o preço das ações da Sorrento caiu 84%, de US$ 20,79 para US$ 3,77 (entre 31 de julho de 2015 e 26 de abril de 2019).

A rejeição da proposta de US$1 bilhão

No dia 10 de janeiro de 2020, o CEO da Sorrento, Henry Ji, anunciou que um grupo anônimo estava interessado em adquirir uma grande parte dos papéis da companhia. O valor total da compra giraria em torno de US$1 bilhão e o preço por ação ficaria em US$7. A proposta provocou alvoroço entre os investidores e os ativos da empresa tiveram alta de 39,59% no dia, saindo de US$ 1,35 para US$ 4,76.

O acordo, no entanto, não aconteceu. A biofarmacêutica anunciou a rejeição da compra no dia 28 do mesmo mês e, apesar de não voltarem ao patamar original, os papéis sofreram baixa de 4,8%. De acordo com Ji, a Sorrento recusou a negociação por considerar o valor “baixo demais” para a empresa.

O estudo do covid-19

Segundo a Sorrento Therapeutics, o estudo com o anticorpo STI-1499 foi promissor e demonstrou ser capaz de inibir 100% o coronavírus em testes in vitro. Esse anticorpo deverá ser usado no Covi-Shield, coquetel “anti-covid” desenvolvido pela biofarmacêutica. O laboratório teria capacidade de produzir até 200 mil vacinas por mês e, mesmo antes de ser aprovada, produzirá 1 milhão de doses.

Nesta segunda-feira (18), a Moderna Therapeutics, empresa da Sorrento, anunciou também resultados positivos com os testes preliminares da vacina em humanos.

*Com dados da Forbes, Nasdaq, Fool, Investing News e Endpoints news

Invista com o apoio de assessores especializados. Cadastre-se na Ágora Investimentos
EURO R$ 6,13 +0,07% DÓLAR R$ 5,37 +0,00% MGLU3 R$ 81,39 -0,13% ITUB4 R$ 27,37 -0,26% BBDC4 R$ 22,70 +0,00% PETR4 R$ 23,34 +0,00% IBOVESPA 101.790,54 pts +1,34% ABEV3 R$ 14,30 +0,07% GGBR4 R$ 16,65 +0,60% VALE3 R$ 61,79 +0,00%
EURO R$ 6,13 +0,07% DÓLAR R$ 5,37 +0,00% MGLU3 R$ 81,39 -0,13% ITUB4 R$ 27,37 -0,26% BBDC4 R$ 22,70 +0,00% PETR4 R$ 23,34 +0,00% IBOVESPA 101.790,54 pts +1,34% ABEV3 R$ 14,30 +0,07% GGBR4 R$ 16,65 +0,60% VALE3 R$ 61,79 +0,00%
Delay: 15 min

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos