DÓLAR R$ 5,23 +0,00% MGLU3 R$ 19,79 +1,70% BBDC4 R$ 24,07 +0,46% EURO R$ 6,37 +0,00% ITUB4 R$ 27,65 +1,28% IBOVESPA 122.038,11 pts +1,77% PETR4 R$ 24,29 +3,36% ABEV3 R$ 16,26 +0,49% GGBR4 R$ 36,40 +1,05% VALE3 R$ 115,49 +0,38%
DÓLAR R$ 5,23 +0,00% MGLU3 R$ 19,79 +1,70% BBDC4 R$ 24,07 +0,46% EURO R$ 6,37 +0,00% ITUB4 R$ 27,65 +1,28% IBOVESPA 122.038,11 pts +1,77% PETR4 R$ 24,29 +3,36% ABEV3 R$ 16,26 +0,49% GGBR4 R$ 36,40 +1,05% VALE3 R$ 115,49 +0,38%
Delay: 15 min
Mercado

BR Partners decide adiar sua oferta pública inicial de ações (IPO)

Banco de investimentos criado por Ricardo Lacerda desiste de listar ações na Bolsa

Ricardo Lacerda, sócio-fundador da BR Partners (Foto: Estadão Conteúdo)
  • Fundado por Ricardo Lacerda, o BR Partners tem um histórico de nunca ter apresentado resultados negativos desde a sua criação em 2009
  • O prazo para a reserva de ações venceu em 22 de setembro e a precificação seria anunciada no dia seguinte. Com a oferta suplementar de ações, o IPO deveria movimentar cerca de R$ 885 milhões

O banco de investimentos BR Partners decidiu adiar sua oferta pública inicial de ações (IPO).

O prazo para a reserva de ações venceu em 22 de setembro e a precificação seria anunciada no dia seguinte. A expectativa era que os papéis fossem negociados entre R$ 15,97 e R$ 18,96 e movimentassem, aproximadamente, R$ 600 milhões. Com a oferta suplementar de ações, esse montante poderia subir para R$ 885 milhões.

O BR Partners, que usaria o código BRBI11, alegou que as condições de mercado ficaram desfavoráveis a partir de meados de setembro, o que fez o banco de investimentos recuar do IPO.

A decisão do BR Partners pode virar uma tendência nas próximas semanas, caso os temores sobre uma nova onda de covid-19 e a recuperação das economias globais se concretize. Outras empresas que pediram o registro para se tornar companhia aberta também podem rever o IPO.

Fundado por Ricardo Lacerda, um executivo com passagens por Citibank e Goldman Sachs, o BR Partners tem um histórico de nunca ter apresentado resultados negativos desde a sua criação em 2009. De acordo com o prospecto, o banco de investimentos obteve um crescimento de 53% no lucro líquido no ano passado, para R$ 76,5 milhões. O Retorno sobre o patrimônio líquido em 2019 foi de 27%.


Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos