MGLU3 R$ 8,06 -7,36% DÓLAR R$ 5,61 +0,73% ITUB4 R$ 22,81 -1,89% EURO R$ 6,35 +1,77% BBDC4 R$ 20,42 -4,00% PETR4 R$ 28,47 -3,88% IBOVESPA 102.224,26 pts -3,39% GGBR4 R$ 25,55 -2,63% ABEV3 R$ 16,69 -3,13% VALE3 R$ 68,64 -2,64%
MGLU3 R$ 8,06 -7,36% DÓLAR R$ 5,61 +0,73% ITUB4 R$ 22,81 -1,89% EURO R$ 6,35 +1,77% BBDC4 R$ 20,42 -4,00% PETR4 R$ 28,47 -3,88% IBOVESPA 102.224,26 pts -3,39% GGBR4 R$ 25,55 -2,63% ABEV3 R$ 16,69 -3,13% VALE3 R$ 68,64 -2,64%
Delay: 15 min
Mercado

Como será o mundo pós-coronavírus na visão do CEO do Walmart

Dog McMillon vê compras on-line, delivery e cooperação no novo normal

Doug McMillon CEO do Walmart
Doug McMillon, CEO do Walmart: "Temos ouvido muito o termo 'sem precedentes', provavelmente porque não há outra maneira de descrever o que está acontecendo. (Andrew Harrer/ Bloomberg)
  • CEO do Walmart, Doug McMillion, vê uma aceleração na migração do consumidor para compras on-line e delivery
  • Este movimento torna ainda mais estratégico o bom funcionamento das cadeias de suprimentos
  • Executivo prevê maior cooperação entre setores público e privado, além de conexões humanas mais sólidas

O setor de varejo passou de estratégico a fundamental em meio à pandemia de coronavírus e Doug McMillon está à frente de um dos gigantes do segmento. O CEO do Walmart liderou um complexo ajuste de operação da empresa para manter as lojas funcionando de forma sanitariamente segura, preservar os estoques (principalmente de itens essenciais), adaptar a rede de distribuição e incrementar a operação eletrônica. Tudo ao mesmo tempo e em poucos dias.

Para McMillon, a pandemia terá efeitos permanentes no varejo e no mundo. Um “novo normal” emergirá quando for possível reabrir à economia e ir para as ruas voltar a ser uma opção. Em texto escrito para o site Business Insider, o CEO do Walmart apontou como ele enxerga esse mundo redefinido.

“Temos ouvido muito o termo ‘sem precedentes’, provavelmente porque não há outra maneira de descrever o que está acontecendo. A crise ainda não acabou; temos de continuar aprendendo e ajustando. Mas algumas ideias claras estão começando a surgir”, escreveu.

Essas são as principais ideias de McMilon para o pós-coronavírus:

A cadeia de suprimentos é complexa. E a “última milha” é fundamental

“Geralmente, as cadeias de suprimentos operam silenciosamente nos bastidores. Mas essa pandemia mostrou ao mundo que a cadeia de suprimentos é realmente uma tábua de salvação. As pessoas descobriram que a cadeia de suprimentos não se estende apenas de um centro de distribuição até o depósito da loja. Vai até o porta-malas do carro de um cliente ou sua porta. A ‘última milha’ da entrega tornou-se dianteira e central. Isso está acelerando a mudança significativa que o setor de varejo já estava passando.”

Compra on-line e delivery serão parte do novo normal

“Como essa crise criou a necessidade de distanciamento social e exigia que as pessoas ficassem em casa, os clientes adotaram ainda mais a experiência de compra on-line e delivery. Meu sentimento é que, uma vez que essa crise esteja mais sob controle, as pessoas terão visto os benefícios desse serviço e provavelmente continuarão a usá-lo. Isso se tornará parte do ‘novo normal’.

Os negócios com capacidade de rápida pivotagem serão mais duradouros

“Os negócios têm a capacidade única de fazer as coisas acontecerem rapidamente e em grande escala. Vimos isso em todos os setores: fabricantes de automóveis rapidamente se adequando para fabricar respiradores, fabricantes de têxteis pivotando para produzir máscaras e vestidos, destiladores na indústria de bebidas convertendo seus processos para fornecer desinfetante para as mãos. É nada menos que incrível.”

A parceria entre os setores público e privado será mais intensa

“Tem havido ampla parceria com governos nos níveis federal, estadual e local. Uma das iniciativas mais visíveis foi a instalação de postos de testes móveis em todo os Estados Unidos. O Walmart ficou satisfeito por ter ajudado nesses esforços. Qual é a maior lição que esta pandemia ensinou: a necessidade de cooperação e parceria – a necessidade de comunidade.”

As conexões humanas sairão mais fortalecidas da crise

“Como empresas, comunidades, famílias e amigos, precisamos seguir em frente, lembrando que estamos todos conectados de uma maneira ou de outra. Se houver algo de bom que possa surgir a partir deste momento, seria a chance de termos uma profunda conexão entre nós.”

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos