DÓLAR R$ 5,09 -0,05% BBDC4 R$ 19,13 +1,49% EURO R$ 5,25 -0,02% ITUB4 R$ 26,38 +1,43% MGLU3 R$ 3,29 +6,82% PETR4 R$ 37,11 -0,35% ABEV3 R$ 15,16 +2,71% GGBR4 R$ 25,38 +0,63% IBOVESPA 110.235,76 pts +1,46% VALE3 R$ 70,05 -0,13%
DÓLAR R$ 5,09 -0,05% BBDC4 R$ 19,13 +1,49% EURO R$ 5,25 -0,02% ITUB4 R$ 26,38 +1,43% MGLU3 R$ 3,29 +6,82% PETR4 R$ 37,11 -0,35% ABEV3 R$ 15,16 +2,71% GGBR4 R$ 25,38 +0,63% IBOVESPA 110.235,76 pts +1,46% VALE3 R$ 70,05 -0,13%
Delay: 15 min
Mercado

Magazine Luiza (MGLU3) e WEG (WEGE3): as queridinhas da B3 amargam quedas em novembro

Ações tiveram desvalorização de 5,08% e 2,98%, respectivamente, e IBOV subiu 15,90%

Magazine Luiza (MGLU3) e WEG (WEGE3): as queridinhas da B3 amargam quedas em novembro
Magazine Luiza. Foto: Divulgação
  • Queridinhas da B3, Magazine Luiza (MGLU3) e WEG (WEGE3) tiveram o 2º e 3º pior desempenho do Ibovespa em novembro, enquanto o índice subiu 15,90%;
  • Ações têm 1º e 2º melhor performance do IBOV em 2020, mas inverteram o sinal no mês;
  • Movimento aconteceu por rotação de ações dos investidores e pela repressão do Estado de São Paulo para fase amarela por conta da pandemia de coronavírus.

O ano de 2020 não tem sido fácil para os investidores e as movimentações das ações têm surpreendido a todos. Como exemplo disso, basta olhar o desempenho de alguns papéis neste mês. Enquanto o Ibovespa disparou em novembro e alguns ativos chegaram a subir mais 60% no período, as queridinhas da B3 Magazine Luiza (MGLU3) e WEG (WEGE3) tiveram, respectivamente, o 2º e 3º pior desempenho do IBOV.

Em ordem, as quedas foram de 5,08%, a R$ 23,38, e de 2,98%, a R$ 73,57. A performance foi melhor apenas do que a B2W (BTOW3), que caiu 6,43%, a R$ 70,40. O principal índice da bolsa brasileira subiu 15,90% no mês, aos 108.893,32 pontos, o que representa seu melhor novembro desde 1999.

Vale lembrar que WEG (WEGE3) e Magazine Luiza (MGLU3) possuem o 1º e 2º melhor desempenho do Ibovespa em 2020, com altas de 113,80% e 96,47%, até o fechamento do mercado desta segunda-feira (30). Enquanto a B2W (BTOW3) tem o 21º melhor desempenho até o momento, com valorização de 12,37%.

Rotação de ações

Segundo especialistas do mercado consultados pelo E-Investidor, tanto Magazine Luiza (MGLU3) como WEG (WEGE3) caíram por um movimento de retroação de ações. Isso significa que os investidores se desfizeram de suas posições nas empresas e compraram ações que estão mais descontadas no agregado do ano.

“Há papéis mais atrativos no momento”, diz José Francisco Cataldo, head de research da Ágora Investimentos, salientando que as notícias positivas envolvendo uma vacina contra a covid-19 fez esta deslocação acontecer.

Portanto, a queda dos ativos não significa que as duas empresas deixaram de ser boas, apenas que o cenário apresenta melhores oportunidades em outras ações. “Os papéis não vão mais subir na mesma intensidade e os investidores decidiram realizar lucro”, afirma Eduardo Cavalheiro, gestor da Rio Verde Investimentos.

Retorno a fase amarela da reabertura de São Paulo

Além da saída dos investidores dos papéis, a Magazine Luiza (MGLU3) e a B2W (BTOW3) também foram prejudicadas com o retorno do Estado de São Paulo para a fase amarela da reabertura econômica. Com o anúncio feito pelo governador João Doria (PSDB) nesta segunda (30), os dois papéis caíram 3,35% e 8,11% apenas no pregão de hoje.

“Sabemos que as redes varejistas de e-commerce tem braços fortes de lojas físicas, que serão afetadas por esse recuo em razão da pandemia e um clima de maior cautela e incerteza”, diz Gustavo Bertotti, economista da Messem Investimentos.

*Com Estadão Conteúdo

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos