EURO R$ 6,20 -1,69% MGLU3 R$ 6,42 +9,00% BBDC4 R$ 21,22 -0,70% DÓLAR R$ 5,47 -1,80% ABEV3 R$ 14,51 -0,48% IBOVESPA 108.223,83 pts +1,46% PETR4 R$ 31,65 +0,03% ITUB4 R$ 23,56 -0,34% VALE3 R$ 88,20 +2,19% GGBR4 R$ 28,98 +1,33%
EURO R$ 6,20 -1,69% MGLU3 R$ 6,42 +9,00% BBDC4 R$ 21,22 -0,70% DÓLAR R$ 5,47 -1,80% ABEV3 R$ 14,51 -0,48% IBOVESPA 108.223,83 pts +1,46% PETR4 R$ 31,65 +0,03% ITUB4 R$ 23,56 -0,34% VALE3 R$ 88,20 +2,19% GGBR4 R$ 28,98 +1,33%
Delay: 15 min
Mercado

Ibovespa na semana: Telefônica Brasil (VIVT3), Suzano (SUZB3) e Localiza (RENT3) são os destaques positivos

Índice caiu 3,10% entre 16 e 19 de novembro, passando de 106.336 pontos para 103.035 pontos

Entrada de uma das unidades da Localiza
Entrada de uma das unidades da Localiza. Foto: Divulgação/Localiza
  • Índice caiu 3,10% entre 16 e 19 de novembro, passando de 106.336 pontos para 103.035 pontos
  • Os três papéis que mais valorizaram nos quatro pregões foram Telefônica Brasil (VIVT3), Suzano (SUZB3) e Localiza (RENT3)

O Ibovespa caiu 3,10% entre 16 e 19 de novembro, passando de 106.336 pontos para 103.035 pontos. Ao longo da semana, o índice chegou a marcar a mínima do ano, na casa dos 102 mil pontos.

“O Ibovespa chegou a flertar com o precipício durante a semana”, avalia Alexsandro Nishimura, economista, head de conteúdo e sócio da BRA. Segundo ele, com o fim da temporada de balanços do terceiro trimestre, algumas ações foram impactadas.

Nishimura complementa que a faixa de 102 mil pontos está muito próxima do suporte apontado pelos analistas como um divisor de águas.

Para a semana que vem, as discussões sobre a tramitação da PEC dos Precatórios e a possibilidade de uma “PEC Paralela” devem afetar ainda mais os resultados do mercado, diminuindo o apetite de risco.

Na terça (16), quarta (17) e quinta (18), o principal índice de ações da B3 fechou as sessões com quedas de 1,82%, 1,39% e 0,51%. O único pregão de alta aconteceu nesta sexta-feira (20), cuja valorização foi de 0,59%. Na segunda-feira (15), não houve funcionamento da Bolsa por conta do feriado da Proclamação da República.

Os três papéis que mais valorizaram nos quatro pregões foram Telefônica Brasil (VIVT3), Suzano (SUZB3) e Localiza (RENT3).

Confira o que influenciou o desempenho dos ativos:

Telefônica Brasil (VIVT3): +7,55%, R$ 53

Reagindo positivamente à decisão do Supremo Tribunal Federal para reduzir a alíquota do ICMS para serviços de telecomunicações no Estado de Santa Catarina, as empresas do setor foram impulsionadas.

A VIVT3 registra alta de 7,55% na semana e tem papéis cotados a R$ 53.

A VIVT3 está em alta de 16,43% no mês e se valoriza 19,10% no ano.

Suzano (SUZB3): +4,30%, R$ 53,58

As ações das empresas ligadas a papel e celulose tiveram destaque e contribuíram para a leve alta do Ibovespa nesta sexta. Reagindo a expectativas de aumento de demanda e, consequentemente, do preço da celulose, os papéis da Suzano cresceram 4,30% na semana e são precificados a R$ 53,58.

As ações sobem 8,84% no mês, mas recuam 8,47% no ano.

Localiza (RENT3): +4,22%, R$ 53,82

De acordo com o balanço do terceiro trimestre, a empresa alcançou lucro líquido de R$ 671,4 milhões, mais que o dobro em relação ao mesmo período do ano anterior, como destaca Bruce Barbosa, sócio-fundador da Nord Reseach.

Segundo a casa de análise, mesmo com o aumento no preço dos combustíveis e da falta de carros novos nas concessionárias, as companhias do setor seguem uma tendência de crescimento. “Inclusive, a falta de veículos novos acaba beneficiando as locadoras, que podem aumentar a venda de carros usados e se beneficiar, ainda, com o crescimento da demanda pelo aluguel”, afirma Barbosa.

Os papéis da Localiza crescem 4,22% e são cotados a R$ 53,82.

As ações sobem 18,81% no mês, mas no ano acumulam desvalorização de 21,58%.

*Com Estadão Conteúdo

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos