EURO R$ 6,11 -0,13% DÓLAR R$ 5,04 -0,05% MGLU3 R$ 20,90 +1,51% ITUB4 R$ 32,64 +0,00% ABEV3 R$ 19,13 -1,80% IBOVESPA 130.091,08 pts -0,09% PETR4 R$ 29,00 +0,87% BBDC4 R$ 28,00 +0,29% GGBR4 R$ 31,82 -0,87% VALE3 R$ 111,70 -1,78%
EURO R$ 6,11 -0,13% DÓLAR R$ 5,04 -0,05% MGLU3 R$ 20,90 +1,51% ITUB4 R$ 32,64 +0,00% ABEV3 R$ 19,13 -1,80% IBOVESPA 130.091,08 pts -0,09% PETR4 R$ 29,00 +0,87% BBDC4 R$ 28,00 +0,29% GGBR4 R$ 31,82 -0,87% VALE3 R$ 111,70 -1,78%
Delay: 15 min
Mercado

Neon Pagamentos compra Magliano Invest, corretora mais antiga do mercado

Transação está em processo de aprovação no Banco Central

Jean Sigrist, sócio diretor da Neon Pagamentos
Jean Sigrist, sócio diretor da Neon Pagamentos - Foto: Divulgação/Neon
  • Fintech Neon Pagamentos adquire a corretora mais antiga da Bolsa, Magliano Invest
  • De acordo com o presidente da Corretora, Raymundo Magliano Neto, a aquisição culminou no casamento perfeito entre tecnologia e experiência
  • Segundo o sócio-diretor da fintech, a transação tem o objetivo de fazer uma transformação digital no mundo dos investimentos

O que acontece quando uma fintech com quatro anos de existência adquire inteiramente a corretora mais antiga do País? Para Raymundo Magliano Neto, presidente da Magliano Invest, a venda para a Neon Pagamentos, concretizada da quarta-feira (15), pode ser resumida em duas palavras: inovação e renovação.

“A Magliano sempre foi inovadora. Para você ter uma ideia, fomos os primeiros a usar o telefone, quando isso era impensável”, diz Magliano Neto. A corretora, que tem 93 anos de história, ostenta o registro 0001 na bolsa de valores do Brasil e está na corrida pela renovação tecnológica.

De acordo Magliano Neto, desde o ano passado a corretora conversava com possíveis compradores. Em julho de 2018, os clientes pessoa física da Magliano passaram a ser atendidos pela Guide Investimentos. Em setembro do ano seguinte, a corretora transferiu a gestão e a administração de sua carteira de fundos para a Guide, que girava em torno de R$ 5 bilhões. O último ativo que a Magliano Invest detinha era sua licença de corretora, que passa a ser da Neon. Os valores não foram divulgados oficialmente pelas partes, mas o E-Investidor apurou que a negociação girou em torno de R$ 3 milhões mais os custos para a transição.

“Vendemos a parte de pessoa física e institucional para a Guide e de lá pra cá estávamos falando com interessados”, ressalta Magliano Neto. “Mas foi na Neon que encontramos o que queríamos: investimento em tecnologia e preocupação com a educação financeira dos clientes.”

A pandemia do coronavírus e o consequente distanciamento social só deram mais certeza dessa necessidade de passar o bastão para a Neon. “É muito mais fácil para eles implementarem novas tecnologias e se adaptarem, pois já nasceram digitais, do que para nós que temos quase 100 anos de vida”, afirma Magliano Neto.

Inovação digital em investimentos

Na visão de Jean Sigrist, sócio e diretor da Neon, a aquisição da licença da Magliano faz parte de um plano ambicioso de levar um portfólio de investimentos completo e personalizado para os clientes da fintech. Segundo o executivo, chegou a hora de fazer uma ‘transformação digital’ no mundo dos investimentos.


“As experiências bancárias que tem uma ponta física foram muito desafiadas nesse período de pandemia, então a gente quer agora transferir para os investimentos essa experiência que temos em transformar contas físicas em 100% digitais”, explica Sigrist.

A construção de oferta de aplicações está sendo feito de maneira muito cautelosa, para contemplar o perfil dos usuários da fintech. “É cedo para divulgar, mas estamos concentrados no nicho de clientes que temos hoje no produto de conta corrente”, aponta.

Em seus quatro anos de vida, a Fintech acumula nove milhões de contas digitais abertas e já oferece uma carteira de CDBs completa, que cresceu 20% ao mês em plena crise. “Agora queremos ampliar a oferta de investimentos digital”, disse.

Para Sigrist, além da ampliação do portfólio de investimentos, a escolha pela corretora número 0001 de B3 também tem caráter emblemático. “Agora a corretora mais antiga da Bolsa vai se transformar na corretora mais digital do mercado. Essa é a nossa ambição.”

A transação está em aprovação pelo Banco Central, portanto ainda não tem data para ser efetivada. Toda a estrutura e funcionários da Magliano serão incorporados à fintech.

Na trilha da educação financeira

A afinidade entre o sócio diretor da Neon e a Magliano Invest vem de muitos anos. Raymundo Magliano Filho, ex-presidente da Bolsa de valores de São Paulo (antiga Bovespa, atual B3), é um dos principais acionistas da corretora e considerado um profissional visionário. “Foi o primeiro presidente da Bolsa a incentivar muito a participação dos investidores pessoa física”, disse Sigrist.

Como presidente, Raymundo Magliano Filho criou em 2002 o programa “Bovespa vai até você”, em que vans iam para cidades periféricas para apresentar o mundo de investimentos para os cidadãos que ainda estavam muito afastados do mercado financeiro.

A questão de investir em educação financeira foi crucial para fechar o negócio entre as duas empresas. “Não é fácil você investir em ações, tem que tomar cuidado, os clientes precisam de informação”, disse o atual presidente da corretora, Raymundo Magliano Neto. “A gente viu na Neon essa preocupação, que nem todas as instituições têm e que está na nossa história.”

De acordo Magliano Neto, a Neon já prepara uma série de aulas e tutoriais voltados justamente para educação financeira para implementar quando os processos de integração entre a fintech e os serviços da corretora estiverem em fase mais avançada.

Nossos editores indicam este conteúdo para você investir cada vez melhor:
Caso Nubank: é seguro deixar o dinheiro em contas digitais?

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos