ITUB4 R$ 23,40 -4,41% MGLU3 R$ 12,17 -1,93% DÓLAR R$ 5,70 +0,74% EURO R$ 6,63 +0,77% BBDC4 R$ 20,20 -4,94% IBOVESPA 104.680,72 pts -2,84% GGBR4 R$ 26,87 +1,17% PETR4 R$ 26,48 -3,53% ABEV3 R$ 14,89 -1,65% VALE3 R$ 76,44 +1,70%
ITUB4 R$ 23,40 -4,41% MGLU3 R$ 12,17 -1,93% DÓLAR R$ 5,70 +0,74% EURO R$ 6,63 +0,77% BBDC4 R$ 20,20 -4,94% IBOVESPA 104.680,72 pts -2,84% GGBR4 R$ 26,87 +1,17% PETR4 R$ 26,48 -3,53% ABEV3 R$ 14,89 -1,65% VALE3 R$ 76,44 +1,70%
Delay: 15 min
Mercado

Fundo Verde: posição de Guedes é boa na teoria, com péssima execução

Segundo Luis Stuhlberger, ter o Executivo como “refém do Centrão” é arriscado

Luis Stuhlberger, gestor da Verde Asset Management
Foto: Iara Morselli/Estadão
  • Gestor avalia que uma Reforma Tributária com foco na simplificação e redução de tributos para o setor de serviços seria a melhor solução para o momento
  • “Nunca vi tantas previsões econômicas erradas em um período como vi desde o início da pandemia”, afirma Stuhlberger
  • Para Stuhlberger, as medidas populistas de Bolsonaro como aumento do valor do Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família) e vale gás têm preocupado o mercado

O fundador e gestor do Fundo Verde, Luis Stuhlberger, analisou a situação econômica do País nesta quinta-feira (26).  Ele participou de painel do evento XP Expert, ao lado de Luiz Parreiras, CIO da Verde Asset, e dos co-fundadores do podcast StockPickers Thiago Salomão e Renato Santiago.

Os gestores da Verde avaliaram a posição do ministro da Economia, Paulo Guedes, como “boa na teoria, com péssima execução”. Segundo Stuhlberger, ter o Executivo como “refém do Centrão” é arriscado para colocar em prática o discurso de privatizações e liberalismo econômico. Por conta disso, o gestor avalia que uma Reforma Tributária com foco na simplificação e redução de tributos para o setor de serviços seria a melhor solução para o momento.

Sobre as eleições presidenciais de 2022, o CIO da Verde Asset afirma que existe uma forte convicção da polarização entre o ex-presidente Lula (PT) e Jair Bolsonaro (sem partido), “mas um ano e meio ainda é muito tempo, principalmente observando todas as previsões erradas”. De acordo com Parreira, ainda podem surgir surpresas.

Para Stuhlberger, as medidas populistas de Bolsonaro como aumento do valor do Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família) e vale gás têm preocupado o mercado. Até lá, os gestores do Verde acreditam que o extremismo político deve continuar, mas, independente de quem ganhar, deve haver um reposicionamento em direção ao centro após a eleição, o que deve contribuir para melhora do cenário a partir de 2023.

“Nunca vi tantas previsões econômicas erradas em um período como vi desde o início da pandemia”, afirma Stuhlberger. Segundo ele, a imprevisibilidade da Economia durante a pandemia foi oportunidade para evidenciar o trabalho sério de análises de ativos.

Embora o País tenha enfrentado grandes dificuldades do fim de 2020 até os primeiros meses deste ano, houve recuperação significativa do Produto Interno Bruto (PIB) após o início da vacinação. “Passamos de um dos piores países em vacinação para um dos melhores”, diz Stuhlberger. Para o gestor, a questão fiscal do Brasil que teve estopim com a PEC dos precatórios está afetando o mercado como um todo.

Enquanto a PEC deve ser resolvida de forma satisfatória, outras questões de Brasília ainda seguem no radar. De acordo com Parreiras, a incerteza política e fiscal que voltou a aparecer no último mês fez investidores reavaliarem o prêmio de risco de ativos.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos