EURO R$ 6,40 +0,24% MGLU3 R$ 7,05 +4,29% BBDC4 R$ 20,76 -0,29% ITUB4 R$ 22,98 -0,35% DÓLAR R$ 5,66 +0,06% IBOVESPA 105.069,69 pts +0,58% ABEV3 R$ 16,00 -0,06% PETR4 R$ 28,76 +1,41% GGBR4 R$ 27,85 +0,69% VALE3 R$ 71,87 -2,20%
EURO R$ 6,40 +0,24% MGLU3 R$ 7,05 +4,29% BBDC4 R$ 20,76 -0,29% ITUB4 R$ 22,98 -0,35% DÓLAR R$ 5,66 +0,06% IBOVESPA 105.069,69 pts +0,58% ABEV3 R$ 16,00 -0,06% PETR4 R$ 28,76 +1,41% GGBR4 R$ 27,85 +0,69% VALE3 R$ 71,87 -2,20%
Delay: 15 min
Mercado

Warner Music movimenta US$ 1,93 bilhão no maior IPO de 2020 nos EUA

Grandes bancos americanos foram os principais compradores das ações da gravadora

Dua Lipa Grammy
Dua Lipa no Grammy Awards deste ano: uma das estrelas da Warner Music, a nova estrela da Nasdaq. (Mario Anzuoni/ Reuters)
  • Ações da gravadora valorizaram mais de 20% ao fim do primeiro dia listadas na Nasdaq
  • IPO foi adiado em um dia por causa do "Blackout Tuesday", que contou com a adesão de vários artistas do selo
  • Warner também anunciou fundo de US$ 100 milhões para campanhas de inclusão social e contra o racismo

A gravadora Warner Music Group movimentou US$ 1,93 bilhão no maior IPO do ano na Bolsa norte-americana, realizada nesta quarta-feira (3). A empresa identificada na Nasdaq com o ticker WMG fechou seu primeiro pregão com 20,48% de valorização.

Na oferta inicial pública, 70 milhões de ações de investidores já existentes foram vendidas a US$ 25 e outras 70 milhões de ações que pertenciam a patrocinadores foram comercializadas por valores entre US$ 23 e US$ 26 cada, segundo informou a empresa em comunicado à imprensa. Às 11h52, os papéis abriram cotados já a US$ 27 e chegaram a um pico de US$ 30,72. O valor de fechamento foi de US$ 30,12.

De acordo com informações da Bloomberg, as entidades controladas por Len Blavatnik e os atuais executivos da companhia estão entre os vendedores das ações. Blavatnik, proprietário do selo, detém ações B por meio da Access Industries e manterá cerca de 99% do poder de voto mesmo após o IPO.

Ainda segundo a Bloomberg, o IPO foi liderado pelo Morgan Stanley, Credit Suisse, Goldman Sachs, Bank of American, Citigroup e JPMorgan Chase.

Blackout Tuesday provocou adiamento do IPO por um dia

A oferta pública inicial de ações da Warner Music estava prevista inicialmente para terça-feira, mas foi adiada em um dia por causa do “Blackout Tuesday”, movimento que contou com a adesão de vários artistas e celebridades, em protesto contra o assassinato do segurança negro George Floyd. O movimento consistiu no adiamento por um dia, a terça-feira, de qualquer show online ou evento relacionado.

Além do IPO, a fundação Warner Music e a família Blavatnik (dona da gravadora) lançaram nesta quarta-feira um fundo beneficente de US$ 100 milhões para apoiar causas relacionadas à indústria da música, justiça social e campanha contra a violência e o racismo.

O catálogo da Warner Music Group tem ícones do pop ao rock, como Dua Lipa, Ed Sheeran, Coldplay e Neil Young.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos