EURO R$ 5,23 +0,30% MGLU3 R$ 4,03 +0,25% DÓLAR R$ 5,19 +0,42% ABEV3 R$ 16,00 +2,25% BBDC4 R$ 19,86 +0,86% ITUB4 R$ 27,25 -0,37% PETR4 R$ 33,42 +1,95% VALE3 R$ 67,72 -0,70% GGBR4 R$ 24,22 -1,74% IBOVESPA 113.812,87 pts +0,09%
EURO R$ 5,23 +0,30% MGLU3 R$ 4,03 +0,25% DÓLAR R$ 5,19 +0,42% ABEV3 R$ 16,00 +2,25% BBDC4 R$ 19,86 +0,86% ITUB4 R$ 27,25 -0,37% PETR4 R$ 33,42 +1,95% VALE3 R$ 67,72 -0,70% GGBR4 R$ 24,22 -1,74% IBOVESPA 113.812,87 pts +0,09%
Delay: 15 min
Mercado

Warren Buffett acredita no “milagre americano” contra o coronavírus

Investidor revelou ter vendido toda sua participação em empresas aéreas

Warren Buffett acredita no “milagre americano” contra o coronavírus
Warren Buffett durante a a assembleia anual de acionistas do Berkshire, realizada em vídeo: incerteza e otimismo perante a pandemia. (Reuters)
  • Na assembleia de acionistas do Berkshire, Warren Buffett fez uma longa exposição histórica de como os Estados Unidos sempre superaram as crises econômicas
  • Investidor vendeu US$ 6 bilhões em ações em abril, incluindo todas as que tinha das companhias aéreas
  • Buffett vê um enorme desafio para o setor de seguros por causa de ações em função da pandemia

(Com agências internacionais) – Warren Buffett está confiante na recuperação da economia americana da crise causada pelo coronavírus. “Basicamente, nada pode parar os Estados Unidos”, disse o investidor bilionário, durante a assembleia anual de acionistas do Berkshire Hathaway Inc, realizada neste sábado (2), por videoconferência e transmitida para o mundo todo.

“O milagre americano, a magia americana, sempre prevaleceu e fará de novo “, defendeu Buffett antes de iniciar uma longa revisão histórica das vicissitudes passadas pelo país e como sua economia ressurgiu a cada vez.

Em seu discurso, Buffett enfatizou que o coronavírus representa uma situação difícil de avaliar, com impacto econômico que ainda pode oscilar muito devido à paralisação da atividade, algo que não tem
paralelos na história e que representa um momento muito diferente da crise de 2008.

De qualquer forma, ele insistiu que, se houver uma lição que possa se extrair de dificuldades anteriores, desde a Guerra Civil americana à Grande Depressão e outros eventos, é que “você nunca deve apostar contra os Estados Unidos.”

“E isso ainda é verdade agora”, disse Buffett, cuja empresa anunciou algumas horas antes de perdas de quase US$ 50 milhões no primeiro trimestre do ano, com seus investimentos duramente atingidos pelo colapso que a pandemia causou em os mercados. Os números contrastam com o lucro líquido de US$ 21,6 milhões que a empresa registrou no mesmo período do ano anterior.

Buffett vendeu suas ações de empresas aéreas

Na reunião virtual, Buffett revelou que o Berkshire vendeu US$ 6,5 bilhões em ações no mês de abril. Neste pacote está toda a participação nas quatro maiores empresas aéreas dos Estados Unidos: United, American, Delta e Southwest.

“Quando vendemos alguma coisa, vendemos tudo”, justificou. “O setor aéreo tem o problema de que se os negócios recuam 70% ou 80%, o avião não desaparece. O mundo mudou para as companhias aéreas”, justificou.

Outro setor a ser fortemente afetado pela pandemia, na visão de Buffett, é o de seguro. O investidor, que tem uma seguradora, a Geico, no seu império, vislumbra inúmeras disputas judiciais entre indivíduos e companhias por causa do coronavírus.

“A quantidade de litígios que serão gerados… é enorme”, afirmou.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos