Negócios

Como tuíte de Elon Musk pode fazer investidores da Tesla receberem US$ 40 mi

Ele disse ter 'financiamento garantido' para tornar a montadora privada com a ação valendo US$ 420, o que não ocorreu

Como tuíte de Elon Musk pode fazer investidores da Tesla receberem US$ 40 mi
Elon Musk fez tuíte polêmico em 2018. Foto: REUTERS/Gonzalo Fuentes
  • A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) pretende pagar aos investidores os US$ 40 milhões mais juros que o CEO da Tesla e a empresa concordaram como sanções civis para encerrar uma ação judicial da agência reguladora
  • Isso é pouco mais da metade dos US$ 80 milhões que a SEC estima que eles perderam com as oscilações das ações após o tuíte

Um grupo de investidores da Tesla deve recuperar uma média de aproximadamente US$ 12 mil cada um pelos prejuízos decorrentes do famoso tuíte de 2018 de Elon Musk no qual ele disse ter “financiamento garantido” para tornar a montadora privada com cada ação valendo US$ 420 – e depois não ter feito isso.

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) pretende pagar aos investidores os US$ 40 milhões mais juros que o CEO da Tesla e a empresa concordaram como sanções civis para encerrar uma ação judicial da agência reguladora.

Isso é pouco mais da metade dos US$ 80 milhões que a SEC estima que eles perderam com as oscilações das ações após o tuíte – e uma parte ínfima dos US$ 12 bilhões em prejuízos que um laudo pericial para um grupo de investidores da Tesla calculou no início deste ano em uma ação coletiva diferente.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

A SEC pediu a um juiz a aprovação final do plano em um documento judicial na semana passada.

Um total de 3.350 reivindicações serão pagas com o capital levantado a partir do acordo se o plano for aprovado, segundo os registros. Isso corresponde a pouco menos de US$ 12.400 por investidor, em média. O juiz disse na última quinta-feira (24) que iria aprovar o plano em 1º de setembro se não houver objeções da Tesla ou de Musk, a pessoa mais rica do mundo.

O que explica a diferença gigantesca nos prejuízos estimados entre US$ 80 milhões e US$ 12 bilhões? Não está totalmente claro, mas o valor do laudo se referia aos prejuízos dos investidores da Tesla ao longo de dez dias após o tuíte em 7 de agosto de 2018.

Já o da SEC, às pouco mais de 27 horas posteriores ao tuíte, deixando de fora opções e negociações de derivativos e incluindo apenas as ações ordinárias da Tesla. E nem todos os investidores elegíveis participaram da ação.

Os investidores da ação coletiva perderam a causa em fevereiro, quando o júri levou apenas duas horas para inocentar Musk da alegação de que o bilionário tinha enganado os acionistas com o tuíte. O caso foi uma das poucas alegações de fraude de títulos de empresas a serem julgadas. A grande maioria é rejeitada ou as partes chegam a algum entendimento.

Publicidade

Os investidores estão recorrendo.

No acordo realizado com a SEC, Musk e a Tesla concordaram em pagar US$ 20 milhões em sanções civis, cada um, e que os tuítes relacionados à empresa do CEO seriam avaliados por um advogado da empresa.

Musk e a Tesla pagaram o dinheiro, mas o bilionário começou a se irritar com a supervisão de suas publicações nas redes sociais, alegando que o acordo violava seu direito de liberdade de expressão e que a SEC estava lhe importunando. Um tribunal federal de recurso rejeitou em maio essas alegações, decidindo contra as tentativas de Musk de anular o acordo.

O caso é SEC v. Musk, 18-cv-08865, Tribunal Distrital dos EUA, Distrito Sul de Nova York (Manhattan).

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos