MGLU3 R$ 23,30 +1,08% EURO R$ 6,25 +0,24% DÓLAR R$ 5,14 +0,00% ITUB4 R$ 29,96 -0,07% BBDC4 R$ 25,58 -1,31% ABEV3 R$ 14,70 -1,21% GGBR4 R$ 22,48 -4,10% VALE3 R$ 78,96 -1,10% IBOVESPA 112.291,59 pts +0,37% PETR4 R$ 26,64 +2,82%
MGLU3 R$ 23,30 +1,08% EURO R$ 6,25 +0,24% DÓLAR R$ 5,14 +0,00% ITUB4 R$ 29,96 -0,07% BBDC4 R$ 25,58 -1,31% ABEV3 R$ 14,70 -1,21% GGBR4 R$ 22,48 -4,10% VALE3 R$ 78,96 -1,10% IBOVESPA 112.291,59 pts +0,37% PETR4 R$ 26,64 +2,82%
Delay: 15 min
Últimas notícias

4,2 milhões de brasileiros sobreviveram em agosto só com auxílio emergencial

(Estadão Conteúdo) – Cerca de 4,25 milhões de domicílios brasileiros sobreviveram no mês de agosto apenas com a renda do auxílio emergencial de R$ 600, segundo um estudo divulgado nesta terça-feira, 29, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

A fatia de domicílios exclusivamente dependentes do auxílio em agosto foi de 6,2% em todo o País. Entre as regiões, a proporção de lares que sobrevivem apenas com a ajuda governamental foi maior no Nordeste, ultrapassando 13% das famílias no Piauí e na Bahia. Os trabalhadores ocupados ainda recebiam menos que o habitual no mês de agosto, o equivalente a 89,4% dos rendimentos habituais.

No entanto, o pagamento do auxílio mais do que compensou essa perda, segundo cálculos do Ipea, que têm como base os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid-19 (Pnad Covid), apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos