ITUB4 R$ 24,78 -0,48% MGLU3 R$ 13,05 -1,51% EURO R$ 6,55 +0,50% DÓLAR R$ 5,63 +0,51% BBDC4 R$ 21,53 -0,37% IBOVESPA 108.803,48 pts -1,79% PETR4 R$ 27,93 -1,69% GGBR4 R$ 26,95 -1,43% ABEV3 R$ 15,10 -1,63% VALE3 R$ 73,93 -3,25%
ITUB4 R$ 24,78 -0,48% MGLU3 R$ 13,05 -1,51% EURO R$ 6,55 +0,50% DÓLAR R$ 5,63 +0,51% BBDC4 R$ 21,53 -0,37% IBOVESPA 108.803,48 pts -1,79% PETR4 R$ 27,93 -1,69% GGBR4 R$ 26,95 -1,43% ABEV3 R$ 15,10 -1,63% VALE3 R$ 73,93 -3,25%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Facebook está desenvolvendo chip de aprendizado de máquina

Chip de aprendizado de máquina executará tarefas como recomendação de conteúdo aos usuários

(Foto: Dado Ruvic/Reuters)

(Reuters) – O Facebook está desenvolvendo um chip de aprendizado de máquina para executar tarefas como recomendação de conteúdo aos usuários, afirmou o site The Information nesta quinta-feira (9), citando duas fontes com conhecimento do projeto.

A empresa desenvolveu outro chip de transcodificação de vídeo para melhorar a experiência de vídeos gravados e transmitidos ao vivo em seus aplicativos, segundo a reportagem.

A medida do Facebook acontece no momento em que grandes empresas de tecnologia, incluindo a Apple, a Amazon.com e o Google, da Alphabet, estão cada vez mais deixando para trás fornecedores tradicionais de silício para projetar seus próprios chips, com o objetivo de economizar gastos e melhorar o desempenho.

Em um blog em 2019, o Facebook afirmou que estava construindo designs de chips especificamente para lidar com inferência de inteligência artificial e transcodificação de vídeo para melhorar desempenho, potência e eficiência da sua infraestrutura, que, naquele momento, servia 2,7 bilhões de pessoas em todas as suas plataformas.

A empresa também afirmou que trabalharia com empresas de semicondutores como Qualcomm, Intel e Marvell Technology para construir esses chips porque processadores com propósitos gerais sozinhos não seriam suficientes para administrar o volume de trabalho com o qual os sistemas do Facebook lidava.

No entanto, a reportagem do The Information sugere que o Facebook está projetando esses chips completamente dentro da empresa e sem a ajuda dessas companhias.

“O Facebook está sempre explorando maneiras de impulsionar níveis maiores de desempenho da computação e eficiência de energia com nossos parceiros de silício e por meio de seus próprios esforços internos”, afirmou um porta-voz da empresa.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos