Tempo Real

Luiza Trajano deixa lista de bilionários da Forbes

Empresária tinha retornado ao ranking na semana passada

Luiza Trajano deixa lista de bilionários da Forbes
Luiza Trajano. Foto: Felipe Rau/Estadão

O último balanço do Magazine Luiza (MGLU3) provocou não só um tombo nas ações da varejista, como também abalou a fortuna de Luiza Helena Trajano. A comandante da varejista, que tinha voltado ao ranking de bilionários da Revista Forbes na última semana, saiu novamente da lista, após perder US$ 226 milhões (cerca de R$ 1,1 bilhão) em um dia.

Recentemente, as ações do Magalu vinham em um momento positivo, alcançando uma valorização de quase 30% no acumulado do ano. Uma perspectiva de corte futuro dos juros no País contribuiu para o cenário de alta, assim como o espaço deixado no mercado pela concorrente Americanas (AMER3), que está em recuperação judicial desde janeiro.

Com isso, Trajano, uma das principais acionistas da empresa, viu sua fortuna crescer e atingir R$ 1,1 bilhão (cerca de R$ 5,5 bilhões) no dia 9 de maio, quando voltou ao ranking da Forbes, ocupando a 53ª posição entre os mais ricos do Brasil.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

A presidente do Conselho de Administração do Magalu já chegou a ter US$ 5,3 bilhões (cerca de R$ 26 bilhões) no pico de sua riqueza, em 2021, de acordo com os cálculos da Forbes.

Ela também já foi considerada a mulher mais rica do Brasil. Desde julho do ano passado, no entanto, tem enfrentado idas e vindas no posto de bilionária, a depender do desempenho das ações da varejista. Com a queda de mais de 22% na terça-feira (16), Trajano saiu do ranking e agora tem uma fortuna estimada em US$ 936 milhões (cerca de R$ 4,59 bilhões).

O tombo das ações do Magalu veio após a divulgação do balanço do primeiro trimestre de 2023. No período, a companhia apresentou despesas financeiras acima do esperado, atingindo um prejuízo líquido de R$ 391 milhões, mais que o dobro do registrado no mesmo trimestre do ano anterior (R$ 161 milhões).