Tempo Real

Magazine Luiza (MGLU3) tem prejuízo no primeiro trimestre; entenda

A companhia fechou 175 pontos físicos nos últimos 12 meses

Magazine Luiza (MGLU3) tem prejuízo no primeiro trimestre; entenda
Foto: Divulgação/Magazine Luiza

O Magazine Luiza apresentou um prejuízo líquido de R$ 391 milhões no primeiro trimestre de 2023, ante um resultado negativo de R$ 161 milhões um ano antes, o que significa uma alta de 142,9%. No conceito ajustado, o prejuízo foi menor: R$ 309 milhões. Nesse cálculo, a empresa exclui despesas não recorrentes relacionadas, principalmente, a fechamentos de quiosques nas lojas da varejista de moda Marisa, um centro de distribuição.

A companhia fechou 175 pontos físicos nos últimos 12 meses, sendo nove lojas, um centro de distribuição e, o restante, quiosques. No trimestre, foram 37 fechamentos de quiosques, mas nenhuma loja foi fechada. Os custos de fechamento do CD, por sua vez, se concentraram nesse primeiro trimestre do ano. Segundo a empresa, esse último fechamento já estava planejado, pois era muito próximo à unidade de Gravataí (RS).

A variação na área total de vendas caiu menos de 1% na comparação com o mesmo período do ano passado, explica o CFO da companhia, Roberto Belissimo. “Foram quiosques com baixa produtividade e performance. São quiosques, em sua maioria, de um parceiro, que era a Lojas Marisa”, disse.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Para ele o prejuízo, que veio maior do que a previsão de casas como a XP, o Itaú BBA e o Santander, se deveu à linha de despesas financeiras e é “sazonal”, já que nos primeiros meses do ano, a companhia antecipa mais recebíveis para ter acesso aos montantes vendidos no fim do ano. Além disso, a empresa escolheu escolhido pagar grande parte dos seus fornecedores nesse trimestre, afirma a gestão da companhia.

“Para amenizar as despesas financeiras, temos aumentado a participação do PIX (40% das vendas digitais); acabamos de anunciar uma renovação do acordo com a Cardif e vamos receber R$ 1 bilhão; e a tendência do CDI de agora para frente é de queda. Diferente do ano passado em que o CDI foi subindo o ano todo, agora o CDI está alto, mas a curva futura aponta para baixo”, afirmou Belissimo.

O Ebitda, por sua vez, foi de R$ 324 milhões, com alta de 2% ante o mesmo período de 2022. O mesmo indicador ajustado foi de R$ 448 milhões, alta de 3,2%. A empresa explica que o crescimento das vendas em conjunto com o aumento da margem de contribuição do marketplace (shoppings digital onde lojistas virtuais vendem seus produtos e pagam uma porcentagem da venda ao Magalu) contribuiu para o crescimento do Ebitda. A companhia aumentou as taxas cobradas, bem como sua receita vinda de serviços prestados a esse lojistas, como o Fulfillment. Nessa modalidade, a companhia, além de entregar, armazena os produtos nas dependências do Magazine Luiza.

A receita líquida foi de R$ 11,3 bilhões, com alta de 6,9% sobre o mesmo período de 2022. No trimestre, as vendas totais, incluindo lojas físicas, e-commerce com estoque próprio (1P) e marketplace (3P) cresceram 10,1% e atingiram R$ 15,5 bilhões, reflexo do aumento de 11,1% no comércio digital e um crescimento de 7,5% nas lojas físicas. No digital, a alta foi puxada por crescimento de 19,4% no marketplace e vendas de 4,4 bilhões.

Web Stories

Ver tudo
<
Como identificar uma nota falsa?
Quanto custa comer na melhor pizzaria da América Latina, que fica em SP?
D.O.M: saiba quanto custa comer em um dos 100 melhores restaurantes da América Latina
Como receber pensão vitalícia na união estável?
Quanto Madonna já ganhou na loteria?
Quanto custa comer no 2º restaurante mais caro do mundo? Descubra
Golpes eletrônicos: confira 7 golpes digitais para roubar o seu dinheiro
Ataque cibernético: relembre 7 sabotagens que afetaram o mercado financeiro
Como investir em IA para ganhar dinheiro?
5 passos para planejar a independência financeira dos seus filhos
Como identificar as notas antigas do real que saíram de circulação?
Reforma tributária: quais alimentos terão imposto zerado ou reduzido? Confira lista
>