MGLU3 R$ 25,99 +1,96% DÓLAR R$ 5,47 +0,00% EURO R$ 6,66 +0,03% BBDC4 R$ 25,01 -1,84% ITUB4 R$ 29,27 -2,14% IBOVESPA 117.380,49 pts -0,80% PETR4 R$ 27,09 -1,67% ABEV3 R$ 15,15 -2,95% VALE3 R$ 93,17 -0,20% GGBR4 R$ 25,36 +1,36%
MGLU3 R$ 25,99 +1,96% DÓLAR R$ 5,47 +0,00% EURO R$ 6,66 +0,03% BBDC4 R$ 25,01 -1,84% ITUB4 R$ 29,27 -2,14% IBOVESPA 117.380,49 pts -0,80% PETR4 R$ 27,09 -1,67% ABEV3 R$ 15,15 -2,95% VALE3 R$ 93,17 -0,20% GGBR4 R$ 25,36 +1,36%
Delay: 15 min
Carolina Bartunek, do Investindo no Futuro

Dicas fundamentais a jovens investidores

Carolina Bartunek, 17 anos, é estudante do 3º ano do ensino médio. Fez cursos em Harvard, Columbia e Chicago e é uma investidora de ações apaixonada por aprender mais sobre empresas, mercados e negócios. Carolina tem o projeto Investindo no Futuro dentro do canal da Constellation University no YouTube.

Escreve mensalmente, às quartas-feiras

Carolina Bartunek

Mais livros e menos lives: como os jovens podem se preparar antes de investir

O interesse em investir em ações é positivo, mas é importante estudar antes de colocar a mão na massa

Ações, gráfico, tela de computador com gráfico de ações
Foto: Pixabay
  • Investir em empresas pode te deixar mais ligado com o que acontece na economia, nas políticas públicas e econômicas do governo. Quanto antes você se interessar, melhor
  • Veja algumas dicas de como se preparar para investir durante o ensino médio e a faculdade

Os jovens têm se interessado cada vez mais por investir em ações. A melhor parte é que investir em empresas pode te deixar mais ligado com o que acontece na economia, nas políticas públicas e nas decisões econômicas do governo. Quanto antes você se interessar, melhor.

O início profissional dos jovens geralmente acontece em programas de estágio ou logo após a faculdade. Antes, no colégio, a melhor forma de se preparar é com a leitura. Meu pai, Florian Bartunek, me contou sobre uma vez que entrevistou um jovem recém-aprovado na faculdade para um programa de bolsa de estudos. Ele havia lido pelo menos 100 livros de economia ou finanças – alguns maçantes e outros mais interessantes. A minha dica é começar a leitura pelos títulos do Peter Lynch e do Warren Buffett.

Ao mesmo tempo, vale procurar jovens com interesses semelhantes na sua escola ou nas redes sociais. Hoje já existem vários grupos de investimentos no ensino médio. E se não houver, monte um. Comece as reuniões com discussões de livros para ir formando um processo de escolha e acompanhamento de empresas. Além disso, é bacana seguir alguns investidores para entender suas estratégias de investimento. Há muito, muito conteúdo online hoje em dia. O importante não são as dicas de ações desses investidores, mas como funciona o seu processo de escolha. Priorize o conhecimento perene, mais livros e menos lives.

Se após o ensino médio você entrar na faculdade, não deixe de procurar a liga de mercado financeiro. As ligas da Poli SP, Insper e PUC-RJ estão entre as melhores.  As boas ligas oferecem cursos, projetos práticos e acesso a profissionais do mercado. Essa é uma excelente maneira de encontrar pessoas com o mesmo interesse que você.

Nos anos de faculdade, aproveite para aprender outras coisas que aparentemente não oferecem “utilidade” no dia a dia de um investidor, mas que vão fazer sentido mais para frente na vida profissional e pessoal.

Caso tenha oportunidade, tente aprender sobre programação (mesmo que o básico). Essa é uma disciplina de análise importante, assim como ESG, contabilidade e finanças corporativas. Tente participar de competições de investimentos.

Após alguns anos na faculdade é hora de procurar um estágio. A beleza do estagio é que é uma oportunidade de experimentar e conhecer diferentes empresas e carreiras no mercado financeiro. Há excelentes oportunidades em assets, bancos, consultorias ou com agentes autônomos. Jovens que moram em São Paulo e no Rio de Janeiro têm uma vantagem geográfica, dado que boa parte das empresas estão nessas regiões. Ainda assim, com a atual tendência do home office, me parece possível que jovens de outros estados possam fazer estágios ou projetos. Não custa perguntar e pedir uma oportunidade.

No processo de entrevistas é importante se mostrar interessado, preparado (hoje há informações suficientes sobre as empresas online) e apaixonado por investimentos. Ter lido vários livros é sempre positivo. Dado que nesta idade ainda não temos experiências profissionais, mostrar o que fizemos para aprender mais pode fazer toda a diferença. Qualquer iniciativa que te diferencie ajuda.

Durante o estágio, o mais importante é se dedicar ao máximo e sem perder o foco nas notas da faculdade. Jovens confiáveis, que entregam o que se pede com qualidade e no prazo certo, se destacam e têm maior chance de serem efetivados na empresa.

O importante é estar no lugar onde se aprende mais, não o que paga melhor. Pergunte muito e se mostre interessado. A beleza nesta fase é que o que você leu nos livros começa a fazer mais sentido. Por outro lado, também percebe como o dia a dia é difícil e trabalhoso. Já disse Warren Buffett: “melhor do que tentar explicar para o peixe como é a vida fora da água, o coloque na terra e ele vai entender rápido”.

Só você saberá se vale a pena ficar anos na mesma empresa ou mudar para outros estágios. Enquanto estiver aprendendo, me parece que vale a pena ficar. Mas se você esta na dúvida entre diferentes carreiras, como ações públicas, private equity, investment banking, vendas, etc, esta é a hora de experimentar.

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos