BBDC4 R$ 19,85 +4,75% MGLU3 R$ 63,90 +0,31% IBOVESPA 88.620,10 pts +1,39% DÓLAR R$ 5,39 +0,93% ITUB4 R$ 23,71 +0,21% ABEV3 R$ 12,62 +0,16% GGBR4 R$ 13,57 +0,37% PETR4 R$ 20,36 +0,15% VALE3 R$ 53,38 -0,07%
BBDC4 R$ 19,85 +4,75% MGLU3 R$ 63,90 +0,31% IBOVESPA 88.620,10 pts +1,39% DÓLAR R$ 5,39 +0,93% ITUB4 R$ 23,71 +0,21% ABEV3 R$ 12,62 +0,16% GGBR4 R$ 13,57 +0,37% PETR4 R$ 20,36 +0,15% VALE3 R$ 53,38 -0,07%
Delay: 15 min
Educação Financeira

Entenda o que é taxa de câmbio e o que define o valor do dólar

Dependendo do regime cambial de cada país, o valor da moeda estrangeira pode variar de acordo com a demanda ou em um patamar escolhido pelo governo

Notas de dólar em casa de câmbio.
Notas de dólar em casa de câmbio. Foto: JF Diorio/ Estadão
  • Taxa de câmbio é o preço da moeda estrangeira com base na moeda nacional
  • O regime cambial de cada país pode ser fixo, flutuante (caso do Brasil) ou atrelado
  • Dólar comercial é o valor negociado na bolsa de valores e usada para a balança de pagamentos dos governo; o dólar turismo é vendido nas casa de câmbio
O que este conteúdo fez por você?
Me ajudou a ganhar dinheiro Me ajudou a economizar Me ensinou algo que eu não sabia Me livrou de uma roubada

No noticiário econômico, todos os dias ouvimos que o preço do dólar subiu ou caiu. Mas, afinal, o que define esse valor? E o que exatamente é a taxa de câmbio, termo sempre utilizado neste contexto?

Em primeiro lugar, a taxa de câmbio é o preço da moeda estrangeira com base na moeda nacional. Usando o exemplo do dólar, a taxa será o valor da moeda americana em reais. Ou seja, se o preço do dólar está em R$ 5,00, esta é a taxa de câmbio da moeda americana neste dado momento.

O dólar é usado como referência mundial, seja para transações do mercado financeiro, de comércio entre países ou para o turismo. Mas não se esqueça de que a taxa de câmbio é o valor de qualquer moeda estrangeira (euro, pesos argentinos, ienes etc) com relação à nacional, no caso, o real.

Regimes cambiais

Os dois principais modelos para se definir o valor da moeda estrangeira são o câmbio fixo e o câmbio flutuante. Enquanto no primeiro caso o governo estabelece um preço específico e o Banco Central realiza movimentações para mantê-lo naquele patamar, no segundo o valor é determinado pelo mercado através de ações de compra e venda da moeda.

Um exemplo da utilização do câmbio fixo na história brasileira ocorreu na implementação do real, em 1º de julho de 1994. Na época, R$ 1 passou a valer exatamente US$ 1. O Banco Central, então, passou a atuar no mercado comprando e vendendo dólares, por meio de reservas internacionais, com o objetivo de manter o preço estipulado. As ações ocorriam em qualquer quantidade e a qualquer momento, dependendo das movimentações do mercado.

Atualmente, o Brasil vive sob o regime do câmbio flutuante. Nesse modelo, o preço da moeda americana é determinado de acordo com a oferta e a demanda do mercado. Os agentes financeiros, entre eles bancos e corretoras, atuam comprando e vendendo dólares e, consequentemente, regulando o valor da moeda. Quanto maior for a procura por dólar, maior será seu valor em comparação ao real. Por outro lado, quanto mais dólares foram vendidos para se adquirir reais, menor será sua cotação.

No Brasil, contudo, o modelo vigente desde 1999 é o que chamamos de câmbio flutuante “sujo”. Nele, o mercado financeiro tem menos autonomia para definir o preço do dólar. Isto porque o Banco Central, atento às movimentações, atua no mercado vendendo e comprando dólares de acordo com a política econômica do governo.

Quando há maior procura pela moeda estrangeira e a taxa de câmbio sobe a níveis não desejados, o BC pode vender dólares no mercado, aumentando a oferta e pressionando o preço para baixo. Assim, o real volta a se valorizar frente ao dólar e a taxa de câmbio cai.

De maneira inversa, quando há uma grande entrada de dólares no País, o Banco Central pode adquirir a moeda, injetando reais na economia, para não permitir a queda da taxa de câmbio, se seu interesse for manter o valor do dólar acima do preço ajustado pelo mercado.

Existe ainda o regime de câmbio atrelado, também chamado de deslizante, de bandas cambiais ou de crawling peg. O modelo, adotado pelo Brasil entre 1995 e 1999, é uma combinação do câmbio fixo e do flutuante. Neste caso, o Banco Central intervém diariamente no mercado para manter a moeda nacional flutuando entre os valores por ele estipulados. Através da compra e venda de dólares, o BC se compromete a assegurar um intervalo para a variação do câmbio.

Dólar comercial e turismo

O valor da moeda americana que ouvimos diariamente no noticiário geralmente é referente do dólar comercial, o mesmo negociado na bolsa de valores. Sua cotação é utilizada em transações econômicas de empresas ou do governo, como importações e exportações.

O preço do dólar comercial é determinado pelo mercado através da oferta e da demanda. Dependendo da política cambial do país, como dito anteriormente, o Banco Central interfere no valor estabelecido pelo mercado.

Já o dólar turismo é aquele definido pelas casas de câmbio para pessoas físicas que pretendem viajar e precisam do dinheiro em papel. Sua cotação tem como base o custo da moeda comercial, porém, há o acréscimo do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) praticado pelo Governo, além de custos logísticos e operacionais existentes para a moeda chegar às mãos do cliente.

Invista com o apoio de conteúdos exclusivos e diários. Cadastre-se na Ágora Investimentos
BBDC4 R$ 19,85 +4,75% MGLU3 R$ 63,90 +0,31% IBOVESPA 88.620,10 pts +1,39% DÓLAR R$ 5,39 +0,93% ITUB4 R$ 23,71 +0,21% ABEV3 R$ 12,62 +0,16% GGBR4 R$ 13,57 +0,37% PETR4 R$ 20,36 +0,15% VALE3 R$ 53,38 -0,07%
BBDC4 R$ 19,85 +4,75% MGLU3 R$ 63,90 +0,31% IBOVESPA 88.620,10 pts +1,39% DÓLAR R$ 5,39 +0,93% ITUB4 R$ 23,71 +0,21% ABEV3 R$ 12,62 +0,16% GGBR4 R$ 13,57 +0,37% PETR4 R$ 20,36 +0,15% VALE3 R$ 53,38 -0,07%
Delay: 15 min

Informe seu e-mail