DÓLAR R$ 5,09 -0,05% BBDC4 R$ 19,13 +1,49% EURO R$ 5,24 -0,19% ITUB4 R$ 26,38 +1,43% MGLU3 R$ 3,29 +6,82% PETR4 R$ 37,11 -0,35% ABEV3 R$ 15,16 +2,71% GGBR4 R$ 25,38 +0,63% IBOVESPA 110.235,76 pts +1,46% VALE3 R$ 70,05 -0,13%
DÓLAR R$ 5,09 -0,05% BBDC4 R$ 19,13 +1,49% EURO R$ 5,24 -0,19% ITUB4 R$ 26,38 +1,43% MGLU3 R$ 3,29 +6,82% PETR4 R$ 37,11 -0,35% ABEV3 R$ 15,16 +2,71% GGBR4 R$ 25,38 +0,63% IBOVESPA 110.235,76 pts +1,46% VALE3 R$ 70,05 -0,13%
Delay: 15 min
Educação Financeira

Selic, IPCA, CDI: saiba quais são os principais indicadores da economia brasileira

Investidor consegue obter um panorama do comportamento da economia por meio dos indicadores econômicos

Selic, IPCA, CDI: saiba quais são os principais indicadores da economia brasileira
Foto: Pixabay
  • Os indicadores econômicos são o “termômetro” do comportamento da economia
  • Boletim Focus é divulgado semanalmente pelo BC com as expectativas de inflação, juros, câmbio e PIB
  • IPCA, IGP-M, CDI, Selic, TR, PIB são alguns dos indicadores econômicos mais importantes da economia brasileira

Além de acompanhar cotações e balanços de empresas, um bom investidor deve estar atento aos principais indicadores econômicos que nada mais são do que um termômetro de como a economia está se comportando.

E uma boa forma de acompanhar as projeções para inflação, taxa de juros, câmbio e PIB é por meio do Boletim Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central, com a mediana das expectativas de agentes do mercado.

Saiba quais são os principais indicadores da economia brasileira:

  • IPCA – medido mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo é considerado o índice oficial de inflação do País. O IPCA tem o objetivo de medir a variação do custo de vida das famílias brasileiras com renda mensal de 1 a 40 salários mínimos.
  • IGP-M – outro índice que mede mensalmente a variação dos preços é o Índice Geral de Preços do Mercado, calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O IGP-M é aplicado para reajustar preços de aluguéis e energia elétrica.
  • CDI – o Certificado de Depósito Interbancário é a taxa na qual bancos e instituições financeira utilizam como base para emprestar dinheiro entre si. O CDI costuma ter um índice próximo à taxa Selic e também é muito comum como referência de produtos de renda fixa.
  • Selic – também conhecida como a taxa básica de juros da economia brasileira, a taxa Selic é decidida em reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) a cada 45 dias. É utilizada como referência para outras taxas de juros do mercado e alguns investimentos de renda fixa.
  • Taxa Referencial (TR) – utilizada como base para calcular o rendimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e da caderneta de poupança, a Taxa Referencial é uma taxa de juros criada durante o governo Collor para controlar a inflação. O seu cálculo está diretamente ligado ao valor da taxa Selic. Nos últimos dois anos, o valor da TR foi zero, no entanto já alcançou altos valores no passado.
  • PIB – o Produto Interno Bruto é um dos principais indicadores de crescimento de um país, calculado pela soma de riquezas produzidas, incluindo empresas nacionais e estrangeiras situadas em território nacional, ou pela soma do consumo das famílias e do governo, os investimentos estatais e privados e, por fim, das exportações e importações. O cálculo é feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
  • PNAD – para ter conhecimento sobre o número de empregados e desempregados, taxa de ocupação, taxa de desemprego e média dos rendimentos dos trabalhadores brasileiros é necessário olhar para a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, produzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Conteúdos e análises exclusivas para ajudar você a investir. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos