Investimentos

As melhores ações para ganhar dividendos em junho, segundo 12 corretoras

Ações da Petrobras (PETR3;PETR4) e Telefônica Brasil (VIVT3) se destacam nas recomendações, com 8 menções cada

As melhores ações para ganhar dividendos em junho, segundo 12 corretoras
Confira as melhores ações para receber dividendos em junho. Imagem: Adobe Stock
  • O Índice de Dividendos da B3 (IDIV) fechou maio com uma queda de 0,99%, menor que a do Ibovespa, que recuou 3,04% no período
  • As duas ações mais recomendadas para receber dividendos em junho foram a Petrobras (PETR3;PETR4) e a Telefônica Brasil (VIVT3)
  • As ações da Vale (VALE3) também ganham destaque e foram mencionadas por seis casas

O Índice de Dividendos da B3 (IDIV) fechou o mês de maio com uma queda de 0,99%. O Ibovespa, por sua vez, finalizou a última sessão do mês em queda de de 3,04%, renovando a mínima do ano pela terceira vez consecutiva, aos 122.098,09 pontos.

O baixo desempenho reflete a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de reduzir a taxa Selic em 25 pontos-base para os atuais 10,50% ao ano. Foi um ajuste no ritmo dos cortes, que estavam em 0,50 pontos percentuais até então. No entanto, a autoridade não trouxe indicação clara sobre os próximos movimentos do Banco Central.

“O medo é que a partir do ano que vem o Banco Central se torne mais suscetível às vontades do governo, trazendo de volta os riscos inflacionários”, diz a Empiricus em relatório. No exterior, a decisão do Federal Reserve (Fed), o Banco Central norte-americano, em manter os juros altos por mais tempo, na faixa entre 5,25% a 5,50% ao ano, também pressiona o mercado.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Entre as ações em destaque no mês, as duas mais recomendadas para receber dividendos em junho foram a Petrobras (PETR3;PETR4) e a Telefônica Brasil (VIVT3), ambas presentes em oito das doze carteiras consultadas pelo E-Investidor.

Os papéis da estatal movimentaram a Bolsa no mês de maio com a saída do presidente Jean Paul Prates. Logo após a divulgação do primeiro balanço trimestral da estatal, o presidente Lula demitiu o executivo, o que desestabilizou o mercado e fez a estatal perder R$ 34 bilhões em valor de mercado em uma única sessão. Apesar do choque, algumas casas seguiram recomendando as ações da empresa pelas chances da companhia apresentar uma boa recuperação no médio e longo prazo.

Em relação aos dividendos extraordinários, a Petrobras aprovou o pagamento de 50% dos R$ 43,9 bilhões que haviam sido retidos pela estatal no início de março. Nesse cenário, os acionistas já receberam uma parte do pagamento em maio e a outra será enviada agora em junho.

Para o BTG Pactual, que recomenda compra para as ações da petroleira, a distribuição de proventos pela empresa continua sendo favorável. O banco também indica que existe uma grande probabilidade de rever positivamente as suas projeções de payout (percentual do lucro da empresa que será distribuído como dividendos) para a estatal no curto prazo. “Apesar de reconhecermos que há maiores riscos relacionados à alocação de capital da empresa, não podemos dizer que isso seja particularmente novo”, afirma a equipe da casa.

Em relação à Telefônica Brasil (VIVT3), a Ágora Investimentos comenta que a dona da Vivo tem demonstrado boa execução no segmento móvel, conseguindo capturar uma boa parcela das adições líquidas e aumentar sua receita média por usuário.

Publicidade

“A Vivo registrou o maior crescimento de MSR (receita de serviços móveis) entre os pares do setor no primeiro trimestre de 2024. Esperamos que a forte execução continue. Em relação aos dividendos, a empresa deverá manter um payout de pelo menos 100% do seu lucro”, comentam os analistas. A casa projeta um dividendo total de R$ 5,9 bilhões da empresa para 2024, o que implica um rendimento via dividendos de 7,8%.

A Vale (VALE3) também segue nas carteiras analisadas, sendo citada por seis casas. Apesar da mineradora encerrar maio com perdas acumuladas de 0,14%, os analistas da Ágora Investimentos recomendam compra do ativo. Segundo a corretora, a justificativa está na melhora da disponibilidade de fornecimento de minério de ferro nas últimas semanas, impulsionada principalmente por uma recuperação gradual nos embarques australianos.

Além disso, as medidas lançadas pela China para impulsionar o mercado imobiliário do país podem ajudar. As iniciativas trazem aos analistas a percepção de que essa política pode reaquecer o mercado chinês e, consequentemente, manter os preços do minério em níveis elevados, em função da maior demanda por aço.

Quem também figura entre as principais recomendações para junho são as ações da Eletrobras (ELET3;ELET6), presentes em cinco carteiras. Na visão da Órama, a empresa deve pagar dividendos substanciais ao longo do ano. “Queremos aproveitar os atuais patamares de preço dos papéis, que refletem o baixo preço de energia no curto prazo”, afirmam os analistas.

Veja a seguir todas as recomendações com foco em dividendos para junho, segundo onze corretoras:

Ágora

Para junho, a Ágora optou novamente por não alterar a composição da sua carteira de ações focada em dividendos.

Ações
Vale (VALE3)
Cemig (CMIG4)
Itaúsa (ITSA4)
BB Seguridade (BBSE3)
Telefônica Brasil (VIVT3)

 

Ativa

A Ativa fez três alterações em sua carteira focada em dividendos. Saíram Auren (AURE3), Taesa (TAEE11) e Banrisul (BRSR6), com inclusão de Brasil Agro (AGRO3), CPFL (CPFE3) e CSN Mineração (CMIN3).

Ações
Brasil Agro (AGRO3)
Banco do Brasil (BBAS3)
BB Seguridade (BBSE3)
Bradespar (BRAP4)
CSN Mineração (CMIN3)
CPFL (CPFE3)
Petrobras (PETR4)
Telefônica Brasil (VIVT3)

 

BB Investimentos

A carteira de dividendos do BB Investimentos realizou três alterações para o mês de junho. Saíram as ações da Engie (EGIE3), Grendene (GRND3) e SLC (SLCE3), para a entrada de CPFL (CPFE3), Taesa (TAEE11) e Vivo (VIVT3).

Ações
Bradespar (BRAP4)
Cemig (CMIG4)
CSN Mineração (CMIN3)
CPFL Energia (CPFE3)
Copasa (CSMG3)
Petrobras (PETR4)
Taesa (TAEE11)
Tim (TIMS3)
Isa Cteep (TRPL4)
Vivo (VIVT3)

BTG Pactual

Para a carteira de junho, o BTG retirou os papéis da Copel (CPLE6) e do Porto Seguro (PSSA3). Enquanto isso, o banco adicionou Ambev (ABEV3), Telefônica Brasil (VIVT3) e Tim (TIMS3).

Ações
Itaú (ITUB4)
Banco do Brasil (BBAS3)
Ambev (ABEV3)
Vale (VALE3)
Eletrobras (ELET6)
BB Seguridade (BBSE3)
Cyrela (CYRE3)
Petrobras (PETR4)
JBS (JBSS3)
Telefônica Brasil (VIVT3)
Gerdau (GGBR4)
Tim (TIMS3)

 

Empiricus

A Empiricus mudou a composição para a sua carteira de dividendos em junho, com a saída da SLC Agrícola (SLCE3), que foi substituída pelo papel da Porto Seguro (PSSA3).

Ações
Gerdau (GGBR4)
Eletrobras (ELET6)
Cyrela (CYRE3)
Porto Seguro (PSSA3)
B3 (B3SA3)

 

Genial

A Genial realizou duas mudanças em sua carteira para junho. Retirou Banco do Brasil (BBAS3) e São Martinho (SMTO3), acrescentando, no lugar, Taesa (TAEE11) e Cury (CURY3).

Ações
Taesa (TAEE11)
BB Seguridade (BBSE3)
Petrobras (PETR4)
Vale (VALE3)
Cury (CURY3)

 

Guide

A Guide fez uma única troca em sua carteira focada em dividendos para junho. Saíram os papéis da Tim (TIMS3), com entrada das ações da Engie (EGIE3).

Ações
Engie (EGIE3)
Banco do Brasil (BBAS3)
BB Seguridade (BBSE3)
CPFL Energia (CPFE3)
Eletrobras (ELET3)
Petrobras (PETR4)
Ambev (ABEV3)
Vale (VALE3)

 

Órama

Para junho, a Órama incluiu as ações da Eletrobras (ELET3) e da Tim (TIMS3) no lugar dos papéis da Sanepar (SAPR11) e Vale (VALE3).

Ações
Banco ABC (ABCB4)
Copel (CPLE6)
Tim (TIMS3)
Eletrobras (ELET3)
Itaú (ITUB4)

 

PagBank

O PagBank não realizou nenhuma alteração em sua carteira de dividendos para junho.

Ações
CPFL Energia (CPFE3)
BB Seguridade (BBSE3)
Telefônica Brasil (VIVT3)
Banco do Brasil (BBAS3)
Petrobras (PETR4)

 

Santander

O Santander não alterou a composição da sua carteira de dividendos para junho.

Ações
SLC Agrícola (SLCE3)
CPFL Energia (CPFE3)
Santos Brasil (STBP3)
Telefônica Brasil (VIVT3)
Itaú (ITUB4)
Banco do Brasil (BBAS3)
Eletrobras (ELET6)
Vale (VALE3)
Petrobras (PETR3)
Cury (CURY3)

 

Terra Investimentos

A Terra realizou apenas uma mudança em sua carteira focada em dividendos. Trocou os papéis do Engie (EGIE3) pelas ações do Banco do Brasil (BBAS3).

Ações
Itaúsa (ITSA4)
Telefônica Brasil (VIVT3)
Bradespar (BRAP4)
Copel (CPLE6)
Banco do Brasil (BBAS3)

XP Investimentos

Para junho, a XP retirou a ação da Taesa (TAEE11) e adicionou o papel da Petrobras (PETR4).

Ações
Alupar (ALUP11)
Banco do Brasil (BBAS3)
Petrobras (PETR4)
Vale (VALE3)
Telefônica Brasil (VIVT3)

 

Publicidade

Web Stories

Ver tudo
<
Como identificar uma nota falsa?
Quanto custa comer na melhor pizzaria da América Latina, que fica em SP?
D.O.M: saiba quanto custa comer em um dos 100 melhores restaurantes da América Latina
Como receber pensão vitalícia na união estável?
Quanto Madonna já ganhou na loteria?
Quanto custa comer no 2º restaurante mais caro do mundo? Descubra
Golpes eletrônicos: confira 7 golpes digitais para roubar o seu dinheiro
Ataque cibernético: relembre 7 sabotagens que afetaram o mercado financeiro
Como investir em IA para ganhar dinheiro?
5 passos para planejar a independência financeira dos seus filhos
Como identificar as notas antigas do real que saíram de circulação?
Reforma tributária: quais alimentos terão imposto zerado ou reduzido? Confira lista
>

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos