EURO R$ 6,30 +1,52% DÓLAR R$ 5,37 +1,61% ITUB4 R$ 26,95 -3,13% MGLU3 R$ 15,81 -4,59% ABEV3 R$ 15,58 -1,02% GGBR4 R$ 23,86 -3,01% IBOVESPA 107.786,79 pts -3,28% BBDC4 R$ 19,17 -4,25% PETR4 R$ 24,07 -3,45% VALE3 R$ 82,20 -4,59%
EURO R$ 6,30 +1,52% DÓLAR R$ 5,37 +1,61% ITUB4 R$ 26,95 -3,13% MGLU3 R$ 15,81 -4,59% ABEV3 R$ 15,58 -1,02% GGBR4 R$ 23,86 -3,01% IBOVESPA 107.786,79 pts -3,28% BBDC4 R$ 19,17 -4,25% PETR4 R$ 24,07 -3,45% VALE3 R$ 82,20 -4,59%
Delay: 15 min
Mercado

As ações preferidas de 5 corretoras em 8 setores diferentes

Casas de investimento elencam suas principais apostas no mercado de ações em 2021

Pessoa escolhendo ativos
Investidor selecionando ativos (FOTO:leungchopan)
  • As perspectivas para o IBOV seguem otimistas para o final deste ano, segundo os analistas do mercado
  • O Bradesco BBI, por exemplo, revisou as estimativas do Ibovespa de 130 para 135 mil pontos no final de dezembro
  • Entre as corretoras ouvidas pelo E-Investidor, algumas ações são quase consenso nas indicações. A Vale é recomendada por três das cinco casas consultadas, por exemplo

Se o Ibovespa continuar no ritmo atual, deve encerrar maio no campo positivo. Na segunda-feira (24), o principal índice da bolsa brasileira atingiu a marca dos 123 mil pontos, uma alta de X% no acumulado de 2021 e de YY% no período de um ano.

As perspectivas para o IBOV seguem otimistas para o final deste ano, segundo os analistas do mercado. O Bradesco BBI, por exemplo, revisou as estimativas do Ibovespa de 130 para 135 mil pontos no final de dezembro.

A Ágora Investimentos, corretora do Bradesco, também acredita que haverá um forte crescimento dos lucros das companhias, o que deve impulsionar o mercado acionário no Brasil. “Assumimos que os prêmios de risco cairão gradualmente, mas de uma forma um tanto complicada, principalmente devido às incertezas relacionadas à política e às contas fiscais do País”, diz o relatório da Ágora.

Entre os fatores que justificam o otimismo, a casa destaca o aumento significativo nos preços das commodities no acumulado de 2021. Entre janeiro e março deste ano, a Vale (VALE3) registrou lucro de R$ 30,5 bilhões, o maior lucro da história para um primeiro trimestre de uma empresa de capital aberto.

Outros setores que podem apresentar uma boa performance neste ano, na avaliação da Ágora, são os setores de tecnologia, saúde e industrial.

As ações preferidas

Entre as corretoras ouvidas pelo E-Investidor, algumas ações são quase consenso nas indicações. A Vale é recomendada por três das cinco casas consultadas. “É uma empresa desalavancada, com uma geração de caixa muito robusta e que tirou algumas âncoras do caminho, como a questão de Brumadinho após o acordo com o governo de Minas Gerais e a saída do BNDES da participação na companhia”, analisa Henrique Esteter, analista da Guide Investimentos.

No setor bancário, o Bradesco (BBDC4) recebeu duas indicações, assim como o BTG Pactual (BPAC11). Para Gabriela Joubert, head de equity research do Inter, o Bradesco tem mostrado maior agressividade no ganho de eficiência operacional, com bom plano de redução de agências e maior adaptação às estratégias digitais, tanto no Next quanto na Ágora para o ramo de investimentos.

“Além disso, seu braço de seguros deve mostrar melhores resultados após os efeitos pontuais da covid-19 na sinistralidade”, diz Joubert.

Bruna Sene, analista da Nova Futura Investimentos, avalia que a ação do BTG Pactual, assim como a do Bradesco, está em tendência de alta e vem renovando resistências. “O BPAC11 continua no radar devido às oportunidades com os IPO’s e a expansão da companhia no meio digital com o varejo”, afirma Sene.

No setor de papel e celulose, a Suzano (SUZB3) se destacou com três indicações. Ricardo França, analista da Ágora, explica que a dinâmica do mercado de celulose está melhorando, com suporte da recuperação da demanda, dos preços mais altos do papel e da oferta mais fraca do que o esperado.

“A Suzano deve continuar apresentando forte desempenho operacional, agora que está praticamente de volta à plena capacidade, podendo “liberar” todo o seu potencial – sinergias, diluição de custos fixos”, observa França.

Veja as indicações de cada setor:

Bancos

Ágora: Inter (BIDI11)
Inter: Bradesco (BBDC4)
Guide: BTG Pactual (BPAC11)
Órama: Bradesco (BBDC4)
Nova Futura: BTG Pactual (BPAC11)

Varejo

Ágora: Natura (NTCO3)
Inter: Renner (LREN3)
Guide: BDR de Mercado Livre (MELI34)
Órama: Via Varejo (VVAR3)
Nova Futura: Via Varejo (VVAR3)

Educação

Ágora: Cruzeiro do Sul (CSED3)
Inter: Não tem
Guide: Yduqs (YDUQ3)
Órama: Anima (ANIM3)
Nova Futura: Não tem

Saúde

Ágora: Não tem
Inter: Rede D’Or (RDOR3)
Guide: Hapvida (HAPV3)
Órama: Não tem
Nova Futura: RaiaDrogasil (RADL3)

Tecnologia

Ágora: Méliuz (CASH3)
Inter: Sinqia (SQIA3)
Guide: Totvs (TOTS3)
Órama: BTG Pactual (BPAC11)
Nova Futura: Totvs (TOTS3)

Energia

Ágora: Omega (OMGE3)
Inter: Energias do Brasil (ENBR3)
Guide: Cemig (CMIG4)
Órama: Light (LIGT3)
Nova Futura: Eletrobras (ELET3)

Mineração e siderurgia

Ágora: Usiminas (USIM5)
Inter: Gerdau (GGBR4)
Guide: Vale (VALE3)
Órama: Vale (VALE3)
Nova Futura: Vale (VALE3)

Papel e celulose

Ágora: Suzano (SUZB3)
Inter: Suzano (SUZB3)
Guide: Suzano (SUZB3)
Órama: Klabin (KLBN4)
Nova Futura: Não cobre

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos