EURO R$ 6,40 +0,24% MGLU3 R$ 7,05 +4,29% BBDC4 R$ 20,76 -0,29% ITUB4 R$ 22,98 -0,35% DÓLAR R$ 5,66 +0,06% ABEV3 R$ 16,00 -0,06% IBOVESPA 105.069,69 pts +0,58% GGBR4 R$ 27,85 +0,69% PETR4 R$ 28,76 +1,41% VALE3 R$ 71,87 -2,20%
EURO R$ 6,40 +0,24% MGLU3 R$ 7,05 +4,29% BBDC4 R$ 20,76 -0,29% ITUB4 R$ 22,98 -0,35% DÓLAR R$ 5,66 +0,06% ABEV3 R$ 16,00 -0,06% IBOVESPA 105.069,69 pts +0,58% GGBR4 R$ 27,85 +0,69% PETR4 R$ 28,76 +1,41% VALE3 R$ 71,87 -2,20%
Delay: 15 min
Mercado

Weg (WEGE3): a empresa que está desafiando os analistas

Empresa vem chamando a atenção por desempenho positivo e robusto em meio à crise do coronavírus

Funcionário da Weg (Foto: Mauro Artur Schlieck/Estadão Conteúdo)
  • No último balanço divulgado, referente ao 2º trimestre de 2020, a empresa registrou lucro líquido de R$514 milhões - uma alta de 32% em relação ao mesmo período do ano passado
  • Os papéis da WEG estão subindo cerca de 95% no ano, aos R$67,43.
  • Para especialistas, apesar de a empresa ser forte e mostrar bons resultados, as ações estão supervalorizadas

A multinacional brasileira Weg (WEGE3) vem surpreendendo investidores com resultados expressivos nos últimos meses, mesmo em meio à pandemia do coronavírus. No último balanço divulgado, referente ao 2º trimestre de 2020, a empresa registrou lucro líquido de R$ 514 milhões – uma alta de 32% em relação ao mesmo período do ano passado. A receita também cresceu 23%, para R$ 4,063 bilhões.

Os indicadores financeiros positivos refletiram na performance dos papéis da empresa, que não só devolveram todos os prejuízos do ‘Corona Crash’ de março como estão subindo cerca de 95% no ano, aos R$ 67,43. Em 29 de julho de 2019, a 12 meses atrás, as ações eram negociadas a R$ 23,60.

Esse bom desempenho aguçou o interesse dos seguidores do E-Investidor no Twitter, que escolheram a empresa para uma analise na semana.

De acordo com os especialistas, os bons resultados não são golpes de sorte. A empresa tem atuação bastante diversificada e está presente em segmentos como o de geração e distribuição de energia, equipamentos eletroeletrônicos industriais, motores comerciais e tintas e vernizes.

“A parte de equipamentos eletrônicos é mais dependente do aquecimento da indústria e por consequência, do aquecimento da economia”, afirma Daniel Herrera, analista da Toro Investimentos. “Mas o setor de energia renovável, no qual a empresa tem forte presença, é muito promissor e tem apresentado grandes taxas de crescimento.”

Outro fator importante é que a multinacional possui cerca de 60% da receita em dólar, moeda que acumula valorização de quase 30% no ano. Vista essa situação, comprar os papéis da companhia, após tanta valorização, ainda seria um bom negócio? A multinacional ainda tem espaço para crescer? Se os nossos leitores querem saber, nós fomos atrás dessas respostas.

Papéis podem ter chegado ao pico

Já dizia o velho mantra para investidores que querem evitar prejuízos: venda quando as ações estiverem valorizadas e compre quando acontecer o inverso. E, para Herrera, os papéis da Weg já chegaram no pico de preço.

“A Weg é muito forte, tem números operacionais quase irrepreensíveis, mas vemos que essa alta está um pouco excessiva”, diz o analista. “A empresa praticamente triplicou de tamanho nos últimos meses, não acho que manter esse nível de crescimento é possível.”

Atualmente, a Toro Investimentos não recomenda compra de ações de Weg por conta da sobrevalorização no preço. Na visão de Herrera, o 3º trimestre deve trazer resultados menos robustos para a empresa, por conta principalmente de expectativa de retração do mercado interno e maior estabilidade no dólar.

“A Weg foi muito beneficiada pelos picos na cotação do dólar, mas não achamos que a moeda vá continuar a se valorizar assim”, diz. “A empresa pode até ter resultados mais positivos caso o mercado externo continue melhorando, mas eu não aguardaria um crescimento tão forte quanto nesse 2º trimestre.”

Essa também é a opinião de José Cataldo, head de research da Ágora Investimentos. “A empresa já está bem precificada, por isso temos recomendação neutra para os papéis”, declara. “O nosso preço-alvo para a Weg é de R$ 40, bem abaixo do que está sendo negociada hoje.”

Já Ilan Arbetman, analista da Ativa Investimentos, acredita que a Weg tem capacidade para se reinventar e continuar ganhando espaço no mercado de maneira mais acelerada. De acordo com o especialista, a multinacional é gerida de maneira inteligente e tem o histórico de fazer boas aquisições – que podem injetar mais ânimo entre os investidores e sustentar o preço dos papéis.

“Em um momento que chovem dúvidas em outras empresas e setores, quando sobram certezas em uma única empresa, o mercado precifica”, ressalta Arbetman. “Ela tem uma dinâmica diferente, sabe como manter as suas margens e demonstrou uma resiliência acima do normal, é um segmento que ainda guarda oportunidades em 2020.”

Nossos editores recomendam este conteúdo para você investir cada vez melhor:
Ação da Weg (WEGE3) está esticada e vai desabar?

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos