MGLU3 R$ 7,22 +6,96% EURO R$ 6,03 +0,09% ITUB4 R$ 24,46 +0,49% DÓLAR R$ 5,41 +0,00% ABEV3 R$ 15,40 +2,67% GGBR4 R$ 27,96 +0,29% IBOVESPA 112.611,65 pts +1,19% PETR4 R$ 33,88 +0,03% BBDC4 R$ 22,28 +0,50% VALE3 R$ 84,49 +0,23%
MGLU3 R$ 7,22 +6,96% EURO R$ 6,03 +0,09% ITUB4 R$ 24,46 +0,49% DÓLAR R$ 5,41 +0,00% ABEV3 R$ 15,40 +2,67% GGBR4 R$ 27,96 +0,29% IBOVESPA 112.611,65 pts +1,19% PETR4 R$ 33,88 +0,03% BBDC4 R$ 22,28 +0,50% VALE3 R$ 84,49 +0,23%
Delay: 15 min
Mercado

Como fugir do risco Guedes-Maia investindo em fundos no exterior

Marcus Gonçalves, da Franklin Templeton, foi o convidado da Live E-Investidor desta quarta-feira (7)

Paulo Guedes, sem máscara, aponta para Rodrigo Maia, com máscara, durante entrevista dos dois
Rodrigo Maia e Paulo Guedes, durante entrevista coletiva em 11 de agosto (Gabriela Biló/ Estadão Conteúdo)
  • Na Live E-Investidor desta quarta-feira (7), Marcus Gonçalves, diretor-presidente da Franklin Templeton, destacou como os fundos do exterior protegem o investidor das crises internas que assombram o Brasil
  • Gonçalves afirmou também que uma futura alta da taxa de juros do Brasil não inviabiliza o investimento no exterior. Para ele, a variação da Selic e da inflação "não elimina a necessidade e a importância do investimento"

Será que chegou a hora de adquirir fundos que investem no exterior para se blindar das instabilidades internas do País? Este foi um dos tópicos da Live E-Investidor desta quarta-feira (7) com Marcus Gonçalves, diretor-presidente da Franklin Templeton, que tem 1,4 trilhão de dólares sob gestão.

No bate-papo, ele traçou um panorama sobre este mercado, esclarecendo dúvidas dos internautas que participaram do debate enviando suas perguntas.

Marcus Gonçalves, diretor-presidente da Franklin Templeton
Marcus Gonçalves, diretor-presidente da Franklin Templeton (Crédito: Divulgação)

Na conversa, Gonçalves afirmou que uma futura alta da taxa de juros do Brasil não inviabiliza o investimento no exterior. Para ele, a variação da Selic e da inflação “não elimina a necessidade e a importância do investimento”.

O diretor-presidente da Franklin Templeton também destacou como os fundos do exterior protegem o investidor das crises internas que assombram o Brasil.

“Um fundo de renda fixa, por exemplo, que opera treasuries e hipotecas não tem nada a ver com Bolsonaro, Guedes e Alcolumbre. Você compra um ativo que não tem correlação com o mercado local. Assim, consegue se defender das intempéries políticas brasileiras, que sabemos que são maníaco-depressivas”, diz.

Gonçalves disse ainda que muitas vezes a corretora precisa fazer a “antivenda”, ou seja, informar os riscos do ativo. “Não podemos criar um produto e dar a ilusão do lucro fácil. Temos que mostrar os riscos. O cliente brasileiro não está acostumado a isso”.

Confira abaixo a Live E-Investidor completa com Marcus Gonçalves, diretor-presidente da Franklin Templeton:

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos