MGLU3 R$ 6,76 -1,74% EURO R$ 6,38 +0,01% ITUB4 R$ 23,06 +3,78% BBDC4 R$ 20,82 +5,08% DÓLAR R$ 5,65 +0,11% IBOVESPA 104.466,24 pts +3,66% GGBR4 R$ 27,66 +5,69% PETR4 R$ 28,36 +6,99% ABEV3 R$ 16,01 +0,95% VALE3 R$ 73,49 +4,64%
MGLU3 R$ 6,76 -1,74% EURO R$ 6,38 +0,01% ITUB4 R$ 23,06 +3,78% BBDC4 R$ 20,82 +5,08% DÓLAR R$ 5,65 +0,11% IBOVESPA 104.466,24 pts +3,66% GGBR4 R$ 27,66 +5,69% PETR4 R$ 28,36 +6,99% ABEV3 R$ 16,01 +0,95% VALE3 R$ 73,49 +4,64%
Delay: 15 min
Mercado

Direto do baú: há 11 anos, Santander fazia história com ‘IPO’ de R$ 14,1 bilhões

Banco espanhol comprou o antigo Banespa e passou a emitir as units SANB11 em 07 de outubro de 2009

Foto: Nilton Fukuda/Estadão
  • Na Bolsa, as ações preferenciais do antigo Banespa eram negociadas desde 1999 sob o código SANB4, enquanto as ordinárias vieram em 2003, já depois da privatização, com o ticker SANB3;
  • A liquidez desses ativos, entretanto, não era muito alta. A virada veio a partir de um acontecimento importante, que marca a entrada simbólica do banco espanhol na Bovespa (atual B3): a emissão das units SANB11, em 07 de outubro de 2009.

Você se lembra do Banespa? O famoso Banco do Estado de São Paulo cujo nome popularizou o edifício Altino Arantes, antigamente conhecido como ‘Banespão’? Hoje, o banco é apenas memória distante na cabeça dos brasileiros e também na Bolsa de Valores. Em 20 de novembro de 2000, o banco espanhol Santander comprou a instituição financeira estatal por R$ 7,05 bilhões, na privatização mais cara da história até então.

Com isso, o Banespa mudou de nome para Santander e o Banespão virou ‘Farol Santander’, mas as mudanças não pararam nas nomenclaturas. Na Bolsa, as ações preferenciais da ex-estatal eram negociadas desde 1999 sob o código SANB4, enquanto as ordinárias vieram em 2003, já depois da privatização, com o ticker SANB3. A liquidez desses ativos, entretanto, não era muito alta. A virada veio a partir de um acontecimento importante, que marca a entrada simbólica do banco espanhol na Bovespa (atual B3): a emissão das units SANB11, em 07 de outubro de 2009.

Uma unit é um ‘pacote’ com ações ordinárias e preferenciais de determinada instituição. No caso do Santander, a SANB11 era composto por 55 ações ON e 50 ações PN. Na primeira emissão, do hoje ativo mais negociado da instituição, o Santander levantou R$ 14,1 bilhões. Apesar de não ser, de fato, uma abertura de capital, a oferta foi ventilada na época como um IPO (Oferta Pública Inicial de Ações) – e o maior da história da Bovespa até aquele momento.

“Sempre quando há um aumento de capital, as organizações tratam como IPO também, mas na verdade não é”, explica José Cataldo, head de research da Ágora Investimentos. O especialista, que já atuava no mercado financeiro naquela época, chegou a fazer a avaliações do Banespa pós-privatização para os investidores. “Eu lembro que o Santander fez uma oferta pelo Banespa muito mais alta que os demais.”

Para efeito de comparação, antes da emissão das units do Santander, o recorde de captação da Bovespa em um IPO era da VisaNet (atual Cielo), que levantou R$ 8,4 bilhões. A captação do banco também superava, em dólares, a maior abertura de capital de 2009, feita pela empresa China State Construction Engineering. Enquanto a oferta de units do banco equivalia a US$ 8,06 bilhões, a companhia global de construção tinha conseguido levantar US$ US$ 7,3 bilhões em julho daquele ano, conforme divulgado na imprensa.

Portanto, a história do ‘IPO do Santander’, pedida pelos seguidores do E-Investidor no Twitter, na verdade é a história da emissão das units SANB11, precificadas em cerca de R$ 12 na época. Até o fechamento da última segunda-feira (07), o mesmo ativo estava cotado a R$ 42,97 – uma valorização é de 276,94%, segundo dados da Economatica. O SANB4 também tem um retorno expressivo desde a emissão das units, de 322,63%.

Maior retorno entre grandes bancos

De acordo com dados da Economatica, desde a data representativa de 07 de outubro de 2009, os ativos do Santander (SANB4 e SANB11) foram os que mais deram retorno entre as grandes instituições financeiras. O papel ITUB3, do banco Itaú, por exemplo, valorizou 269,27% nesses 11 anos.

Veja o ranking:

BANCOCÓDIGODATA DO INÍCIO DA SÉRIERETORNO (07/10/2009 a 07/12/2020)
Santander
SANB420/04/1999322,63%
SANB1107/10/2009276,94%
Itau UnibancoITUB302/01/1986269,27%
Bradesco
BBDC302/01/1986249,48%
BBDC402/01/1986225,81%
SantanderSANB303/04/2007225,05%
Itau UnibancoITUB402/01/1986211,43%
Banco do BrasilBBAS302/01/1986144,07%

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos