ITUB4 R$ 24,86 -0,16% DÓLAR R$ 5,64 +0,68% MGLU3 R$ 12,89 -2,72% EURO R$ 6,56 +0,66% BBDC4 R$ 21,59 -0,09% IBOVESPA 109.050,56 pts -1,57% GGBR4 R$ 26,73 -2,23% PETR4 R$ 27,88 -1,87% ABEV3 R$ 15,23 -0,78% VALE3 R$ 73,97 -3,19%
ITUB4 R$ 24,86 -0,16% DÓLAR R$ 5,64 +0,68% MGLU3 R$ 12,89 -2,72% EURO R$ 6,56 +0,66% BBDC4 R$ 21,59 -0,09% IBOVESPA 109.050,56 pts -1,57% GGBR4 R$ 26,73 -2,23% PETR4 R$ 27,88 -1,87% ABEV3 R$ 15,23 -0,78% VALE3 R$ 73,97 -3,19%
Delay: 15 min
Mercado

Pague Menos dá o primeiro passo para o seu IPO

O que os investidores podem esperar da rede cearense de farmácias

Deusmar Queirós, fundador das Farmácias Pague Menos (Foto: Portal Pague Menos/Divulgação)
  • A rede de farmácias Pague Menos registrou pedido na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para entrar na Bolsa de Valores
  • O crescimento da B3 ano passado fez com que 18 IPOs fossem programados para 2020. A crise causada pelo coronavírus, contudo, interrompeu os processos

Tem IPO à vista na B3. A rede cearense de farmácias Pague Menos protocolou um pedido na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para entrar na Bolsa de Valores. A solicitação de “registro da oferta pública de distribuição primária e secundária de ações ordinárias (IPO)” foi realizada na quinta-feira (25), por meio de fato relevante.

No comunicado, a companhia lista algumas etapas necessárias para o IPO que serão fixadas pelo seu Conselho de Administração: quantidade de ações a serem emitidas na oferta e preço de venda das ações que será realizada no Brasil e no exterior. O avanço acontecerá “após apuração do resultado do procedimento de coleta de intenções de investimento junto a investidores institucionais”, diz o comunicado.

A companhia também oficializou a nomeação de Patriciana Maria de Queirós Rodrigues para a presidência do conselho de administração. Ela faz parte da segunda geração da família Queirós, que comanda a empresa.

O crescimento da B3 ano passado fez com que 18 IPOs fossem programados para 2020. A crise causada pelo coronavírus, no entanto, interrompeu os processos. (Veja a lista de quem adiou os planos).

Somente a Estapar realizou a oferta pública em meio à pandemia. Entretanto, a recuperação da Bolsa nas últimas semanas e o sucesso dos follow ons de Centauro e Via Varejo deve fazer com que os IPOs sejam retomados e outras novas rodadas de ofertas aconteçam.

Silvio Laban, coordenador do mestrado profissional em administração no Insper, destaca que a decisão de fazer o IPO não tem  relação com a pandemia de coronavírus. De fato, há mais de dois anos a rede ensaia a listagem na B3, mas postergou a decisão inúmeras vezes.

“Quando uma empresa desse tipo decide ter capital aberto e se submeter a regras de compliance e controle, isso precisa ser amadurecido com tempo. Também é necessário acertar a gestão e governança interna para dar segurança aos investidores”, diz Laban. “A Pague Menos está de olho no mercado, em que outros players estão se posicionando, vide a fusão de Raia e Drogasil. Esse é um movimento de como a companhia enxerga seu futuro nesse segmento.”

Pague Menos quer crescer e pode inspirar outras empresas do ramo

A rede Pague Menos começou sua expansão nas regiões Norte e Nordeste do país e hoje tem 1.124 lojas distribuídas por 327 municípios de todos os estados brasileiros. A captação de recursos deve ajudar a financiar sua expansão.

“Ela tem um plano de saltar para 1.600 estabelecimentos em 400 cidades até 2022. É um plano arrojado, e para isso ela precisa de capital”, comenta o analista Marcio Loréga, da Ativa Investimentos. “A empresa busca recursos para crescer e isso é um ponto positivo, que chama a atenção dos investidores. É uma maneira de expandir o negócio, o que acaba gerando maior retorno para o papel e também credibilidade no mercado.”

O momento negativo da economia global, com o agravamento da pandemia do coronavírus, não deve pesar contra a empresa. “Isso afetaria qualquer outro setor, mas o farmacêutico continuou com bons resultados nas vendas”, diz o analista. “Como serviço essencial, não vai parar mesmo que haja uma segunda onda.”

Loréga acredita que o movimento da companhia funcionará como uma espécie de termômetro que pode animar outras empresas do ramo a tomar o mesmo rumo. “Se o IPO da Pague Menos for bem aceito pelo mercado, e tem potencial para ser, pode chamar outras empresas também resilientes nesse momento. Foi o que aconteceu recentemente com o follow-on da Centauro, que chamou o follow-on da Via Varejo”, lembra.

/COLABOROU: Márcio Kroehn

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos