MGLU3 R$ 7,22 +6,96% EURO R$ 6,03 -1,34% BBDC4 R$ 22,28 +0,50% DÓLAR R$ 5,41 -0,43% ABEV3 R$ 15,40 +2,67% ITUB4 R$ 24,49 +0,49% IBOVESPA 112.611,65 pts +1,19% GGBR4 R$ 27,96 +0,29% VALE3 R$ 84,49 +0,23% PETR4 R$ 33,88 +0,03%
MGLU3 R$ 7,22 +6,96% EURO R$ 6,03 -1,34% BBDC4 R$ 22,28 +0,50% DÓLAR R$ 5,41 -0,43% ABEV3 R$ 15,40 +2,67% ITUB4 R$ 24,49 +0,49% IBOVESPA 112.611,65 pts +1,19% GGBR4 R$ 27,96 +0,29% VALE3 R$ 84,49 +0,23% PETR4 R$ 33,88 +0,03%
Delay: 15 min
Mercado

Citi: plano de reestruturação da Latam é retrocesso para interessadas

O aumento de capital apresentado no plano por si só já é maior do que o valor de mercado de ações da Latam

Na sexta-feira, após o fechamento do mercado, o Grupo Ad Hoc Matriz da Latam entrou com um Acordo de Apoio à Reestruturação (RSA). Foto: REUTERS/Rodrigo Garrido/File Photo
  • Para os analistas, embora a operadora pareça ter um caminho operacional razoável para a normalização após sair do Capítulo 11 da Lei de Falências dos EUA, o valor do patrimônio líquido de hoje está comprometido

(Victoria Netto)– O Citi considera que o plano de reestruturação da Latam Airlines é um retrocesso para empresas interessadas na companhia aérea. Segundo o banco, com a operadora esperando aumentar o patrimônio, três tranches de notas conversíveis, uma linha de crédito e um empréstimo a prazo ou títulos, o cenário para os acionistas de hoje também é negativo.

Na sexta-feira, após o fechamento do mercado, o Grupo Ad Hoc Matriz da Latam entrou com um Acordo de Apoio à Reestruturação (RSA). Ele prevê um aumento de capital de US$ 800 milhões, que está aberto a todos os acionistas de acordo com seus direitos de preferência. Estabelece ainda a emissão de três tranches separadas de dívida conversível, totalizando US$ 4,64 bilhões, com notas de Classes A, B e C. Além disso, uma linha de crédito rotativo de US$ 500 milhões e outra US$ 2,25 bilhões em novos empréstimos a prazo ou títulos.

Segundo os analistas Stephen Trent, Brian Roberts e Filipe Nielsen, que assinam o relatório do Citi, o aumento de capital apresentado no plano por si só já é maior do que o valor de mercado de ações da Latam. “Embora o plano pareça não divulgar detalhes sobre os preços de exercício dos títulos conversíveis, o valor dessas três tranches é mais de seis vezes o tamanho do valor patrimonial existente da Latam”, avaliam.

Para eles, embora a operadora pareça ter um caminho operacional razoável para a normalização após sair do Capítulo 11 da Lei de Falências dos EUA, o valor do patrimônio líquido de hoje está comprometido. As companhias aéreas da Latam esperam sair com US$ 7,26 bilhões em dívida (excluindo dívida conversível) e US$ 2,67 bilhões em liquidez. Com isso, o Citi mantém a recomendação de venda para as ações, com preço-alvo de US$ 0,80, queda potencial de 34,42% em relação ao último fechamento.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos