EURO R$ 6,20 +0,24% ITUB4 R$ 27,82 -2,98% DÓLAR R$ 5,29 +0,00% MGLU3 R$ 16,57 +1,22% ABEV3 R$ 15,74 -2,29% BBDC4 R$ 20,02 -3,90% GGBR4 R$ 24,60 -6,89% IBOVESPA 111.439,37 pts -2,07% VALE3 R$ 86,15 -2,22% PETR4 R$ 24,93 -5,36%
EURO R$ 6,20 +0,24% ITUB4 R$ 27,82 -2,98% DÓLAR R$ 5,29 +0,00% MGLU3 R$ 16,57 +1,22% ABEV3 R$ 15,74 -2,29% BBDC4 R$ 20,02 -3,90% GGBR4 R$ 24,60 -6,89% IBOVESPA 111.439,37 pts -2,07% VALE3 R$ 86,15 -2,22% PETR4 R$ 24,93 -5,36%
Delay: 15 min
Mercado

Como a obsessão por ser unicórnio vai matar muitas startups na crise

Rodadas sucessivas de investimento sufocam jovens empresas em mercado em baixa

Moeda com um unicórnio gravado
Se tornar um unicórnio é o sonho de muitas startups, que enfileiram rodadas de investimento para acelerar o processo: crise pode por tudo a perder. (Pixabay)
  • Sucessivos valuations viraram a maneira mais comum de startups se capitalizarem
  • Em um mercado em alta, sobravam investidores e tempo para a empresa virar um unicórnio
  • Coronavírus reduz ímpeto de investidores, além do fôlego e do tempo para as startups darem retorno

(The Economist) – Em julho de 2006, o Yahoo, um gigante da internet já em declínio, ofereceu US$ 1 bilhão pela compra do Facebook, então um calouro. As ofertas de bilhões de dólares para startups eram bastante raras. “Eu pensei que deveríamos pelo menos considerar isso”, lembra Peter Thiel, um dos primeiros apoiadores do Facebook, em seu livro “De Zero a Um”. A reação inicial de Mark Zuckerberg, fundador da rede social, foi firmemente dizer não. “Isso é apenas uma formalidade”, disse ele ao conselho. “Obviamente, não vamos vender aqui.”

Empreendedores confiam firmemente que serão bem sucedidos. Eles têm de ser. As startups geralmente falham; no vocabulário do Vale do Silício, têm alta taxa de mortalidade. É preciso uma autoconfiança incomum para se estabelecer. O Sr. Zuckerberg foi forjado por espadas.

Até recentemente, os investidores tropeçavam em si mesmos para jogar dinheiro no possível próximo Zuck. Os fundadores estavam dispostos a ceder certas proteções a seus financiadores de capital de risco para obter uma avaliação de bilhões de dólares. Agora eles vão se arrepender. Na verdade, eles estão sentados sob uma montanha de reivindicações semelhantes às dívidas de suas empresas.

Veja essa startup imaginária. O WeWhack é uma plataforma tecnológica que conecta pessoas rancorosas a assassinos de aluguel. (Em um mercado em alta para você, as preocupações legais e morais sobre o modelo de negócios são desprezadas tanto quanto negativas.) O fundador, Sr. Soprano, é dono de todas as suas ações ordinárias. Uma venture capital de empresas em estágio inicial, chamada Seedy, oferece a ele US$ 20 milhões em troca de uma participação de 20%. Soprano pode se gabar de que sua empresa vale US$ 100 milhões. Este é o número citado em jornais e revistas especializadas.

Mas, na realidade, vale menos. Venture capitals como a Seedy normalmente recebem ações preferenciais conversíveis. Essa é uma segurança específica para o capital de risco, diz Jean-Noel Barrot, da hec Paris, uma escola de negócios.

“Conversível” significa que o título se converte em ações ordinárias na “saída”, ou seja, quando a empresa é vendida para uma empresa maior ou listada na bolsa de valores. “Preferencial” significa que o financiador será reembolsado perante os acionistas ordinários: possui preferência de liquidação.
Se, no nosso caso hipotético, o valor de saída estiver entre US$ 0 e US$ 20 milhões, Seedy receberá tudo. Se estiver entre US$ 20 milhões e US$ 100 milhões, a Seedy recebe US$ 20 milhões e o Sr. Soprano recebe o resto. Somente se o valor de saída for superior a US$ 100 milhões, ambas as partes serão pagas proporcionalmente à sua participação acionária.

Se a Seedy recebesse ações ordinárias, Soprano poderia, em princípio, vender imediatamente a WeWhack por US$ 20 milhões (o valor de suas participações em dinheiro), embolsar US$ 16 milhões (sua participação de 80%) e devolver o restante à Seedy.

Ações preferenciais são um dispositivo disciplinador. Incentivam o fundador a usar os US$ 20 milhões para criar uma empresa que vale muito mais. As coisas se tornam mais complexas à medida que o negócio amadurece.

Soprano decide vender mais 20% da WeWhack para financiar sua expansão global. Há muito interesse das empresas de venture capital. O lance mais alto vem do SoftMoney. Ele está disposto a pagar US$ 150 milhões pelas ações preferenciais conversíveis, o que significa que é o primeiro da fila na saída, à frente de Soprano e Seedy. A avaliação pós-financiamento é de US$ 750 milhões.
Mas Soprano quer ser o fundador de um unicórnio, uma startup avaliada em US$ 1 bilhão ou mais. A SoftMoney diz que pagará US$ 200 milhões, por uma avaliação pós-financiamento de US$ 1 bilhão, se obtiver maior proteção se as coisas derem errado.

É concedida duas vezes a preferência de liquidação: uma garantia de que recuperará seus US$ 200 milhões duas vezes. O preço de saída do WeWhack deve chegar a US$ 400 milhões antes que alguém faça um centavo. Mas o Sr. Soprano está bem com isso. Ele está confiante de que seus negócios valem bilhões.

No ‘bear market’, o acerto de contas pode ser fatal para uma startup

Um bom parceiro de investimento em estágio inicial aconselhará os fundadores a não fazer uma avaliação geral se houver esses termos, diz Richard Wong, da Accel, uma empresa de capital aberto. Eles nem sempre escutam. Após muitas rodadas de financiamento, uma empresa apoiada por um empreendimento pode ter meia dúzia de camadas em sua injeção de capital, cada uma com suas próprias proteções e direitos de voto.

Quando os fundos são captados a valores elevados, pode criar desalinhamentos posteriormente entre fundadores, investidores em estágio inicial e investidores em estágio avançado, diz Simon Levene, da Mosaic, uma empresa de capital de risco sediada em Londres. Um fundador sentado sob uma montanha de ações preferenciais é como o gerente de uma empresa super endividada. Em um mercado em baixa, sua participação provavelmente é inútil.

Então, por que não gastar dinheiro restante da empresa em regalias, assumir riscos comerciais indevidos (“apostar pelo resgate”) ou simplesmente desistir? Ele pode usar seus direitos de voto para impedir uma saída para outros investidores. Pode ficar bagunçado. Todo mundo pode ser um sonhador em um mercado dinâmico. A taxa de matança é baixa. Mas quando o problema ocorre, ele reverte para a média – e, como diz um figurão, “muitas contas são acertadas”.

© 2020 The Economist Newspaper Limited. Direitos reservados. Publicado sob licença. O texto original em inglês está em www.economist.com

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos