Negócios

Líder da Hurb que debochou e xingou clientes ganhava salário milionário

Veja quanto recebia João Ricardo Mendes no cargo de CEO da empresa e seus diretores

Líder da Hurb que debochou e xingou clientes ganhava salário milionário
Joao Ricardo Mendes deixou o cargo de CEO da Hurb nesta segunda-feira (24) após recente escândalo. Foto: Hurb

O ex-CEO da plataforma de turismo Hurb, João Ricardo Mendes, renunciou ao cargo em meio a críticas e polêmicas com clientes e hotéis parceiros. E ao deixar a liderança da companhia, Mendes renuncia a um salário milionário que, somado a benefícios, pode chegar a R$ 1.430.545,56 ao ano. Os dados foram coletados do portal de Transparência Salarial da empresa.

O cargo de CEO da Hurb prevê um salário mínimo anual de R$ 1.040.000,00 e máximo de R$ 1.300.00,00. Os benefícios podem chegar aos R$ 113.157,56 com adicional de R$ 17.388,00, segundo a própria companhia. Quem ocupa o cargo de Diretor 2 da empresa recebe entre R$ 634.345,56 e R$ 960.645,56 anualmente, enquanto o cargo de Diretor 1, prevê remuneração entre R$ 372.545,56 e R$ 553.245,56 – esses valores preveem benefícios.

Procon-SP se posiciona sobre caso da Hurb; confira

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

A página, que consta no site da Hurb, também expõe as faixas salariais para vários cargos na companhia, desde a área comercial até a de tecnologia. Segundo a empresa, são definidos como benefícios vales transporte e alimentação, por exemplo. Bônus para executivos não estão inclusos nos dados.

Mendes apareceu em vídeos debochando das reclamações feitas por clientes que se sentem lesados pela Hurb e xingando um homem que reclamava sobre o cancelamento de um pacote de viagens comprado com a empresa. Ele será substituído por Otavio Brissant.

A Hurb é conhecida por possuir pacotes de viagens com datas flexíveis, válidos por até dois anos. Assim, seus clientes deveriam sugerir três datas em uma janela de tempo determinada pela companhia para efetuar a viagem. A empresa fica a cargo de checar a disponibilidade das sugestões e enviar a resposta aos clientes.

Todavia, a volta das atividades pós-pandemia fez com que os preços de hotéis e de passagens aéreas subissem e, dessa forma, a Hurb não está conseguindo mais encontrar tarifas promocionais para cumprir as obrigações.

Mendes deixou o cargo de CEO nesta segunda-feira (24) e, por meio de uma carga de despedida, ele afirmou: “Está claro que este acontecimento é um reflexo de mim – e as críticas que recebi são um forte lembrete de que devo mudar fundamentalmente como líder e crescer”. Para conferir a carta completa, veja esta matéria.