Tempo Real

Credit Suisse reduz preço-alvo da Locaweb (LWSA3); ação recua 6%

Os analistas do banco ainda estimam um beta justo de 1,00 para Locaweb e 1,25 para Infracommerce

Credit Suisse reduz preço-alvo da Locaweb (LWSA3); ação recua 6%
General Atlantic compra lote de ações da Locaweb em leilão. Foto: Divulgação

Por Beth Moreira – O Credit Suisse cortou o preço-alvo das ações da Locaweb de R$ 12 para R$ 9,5 e as ações da empresa operam no pregão de hoje com acentuada queda, de 6,05% às 12h25, cotadas a R$ 5,59. Em relatório, o banco também cortou o preço-alvo de outra ação do setor de tecnologia, a da Infracommerce, que passou de R$ 16 para R$ 7. Na mesma hora, os papeis da companhia (IFCM3) recuavam 8,65%, a R$ 4,54.

O Credit Suisse, no entanto, manteve a recomendação outperform (equivalente a compra) para ambos os papéis. Os novos preços-alvo representam um potencial de valorização de 60% para Locaweb e de 40,8% para Infracommerce em relação ao fechamento do pregão de ontem.

Em relatório, os analistas Daniel Federle e Victor Ricciuti destacam que as ações de software de e-commerce sob a cobertura do banco caíram cerca de 80%. Eles observam, no entanto, que embora as condições macroeconômicas mais desfavoráveis pesem em suas perspectivas de crescimento, não podem explicar esse desempenho inferior com base nos resultados operacionais.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

“Vemos a maior parte da queda como resultado de um prêmio de risco de ações mais alto e um menor benefício da dúvida em relação às estimativas de longo prazo. Diante disso, adotamos uma abordagem mais conservadora em nossos modelos para melhor refletir o sentimento aparente atual dos investidores“, afirmam.

Na tentativa de espelhar melhor os betas estruturais das empresas, o banco definiu as premissas com base nos aspectos qualitativos de cada operação. Os analistas estimam um beta justo de 1,00 para Locaweb e 1,25 para Infracommerce, ante 1% mantido anteriormente para ambas.

O banco estima ainda menores margens de longo prazo. “Agora, estabelecemos as margens Ebit (lucro antes dos juros e tributos) em 26% para operações de software (de mais de 30%), um desconto de 10% em relação à margem média relatada por tecnologias globais maduras nos últimos três anos”, afirmam. Eles destacam que embora enxerguem que as operações de SaaS/nuvem possam exceder esse nível no longo prazo, acreditam que os investidores não pagarão antecipadamente. Para os serviços de hospedagem, estabeleceram margem Ebit em 15%.

Na frente operacional, os analistas reduziram as estimativas de GMV (volume bruto de mercadorias). O principal fator por trás da revisão para baixo, explicam, é uma redução da projeção de crescimento do comércio eletrônico no Brasil para 12% (de 21%) em 2022. “Continuamos esperando uma retomada a partir de 2023, mas agora em um ritmo mais lento do que em 2022. Essa mudança é motivada por uma perspectiva macro mais pobre e números pouco inspiradores do índice de comércio eletrônico MCC/Neotrust nos últimos meses”, explicam.

Locaweb é a preferida do banco no setor. O Credit Suisse destaca que a empresa combina melhor potencial de crescimento e rentabilidade de curto prazo.

Publicidade