Últimas notícias

Gol (GOLL4): ações se despedem do Ibovespa com forte queda

Papéis lideraram pela terceira vez consecutiva as perdas do índice

Gol (GOLL4): ações se despedem do Ibovespa com forte queda
Avião da Gol. (Foto: Fabio Motta/Estadão)

As ações da Gol (GOLL4) fecharam em forte queda nesta terça-feira (30) e lideraram pela terceira vez consecutiva as perdas do Ibovespa. Os papéis da aérea terminaram o dia em desvalorização de 26,97%, cotados a R$ 2,87, após entrarem em leilões consecutivos por oscilação máxima permitida.

Segundo Einar Rivero, da Consultoria Elos Ayta, a empresa encerrou a sessão com um valor de mercado de R$ 1,2 bilhão, aproximadamente equivalente ao da construtora Tenda (TEND3), que está avaliada em R$ 1,19 bilhão. Em 2024, a Gol acumula perdas de R$ 2,55 bilhões, com uma queda de R$ 444 milhões apenas no último dia.

O movimento ocorre enquanto investidores ainda repercutem o pedido de Chapter 11 pela empresa nos Estados Unidos. O processo, semelhante a uma recuperação judicial no Brasil, é realizado como uma forma de reestruturação financeira da companhia, que assumiu o compromisso de financiamento de US$ 950 milhões, na modalidade Debtor in Possession (DIP), conquistado a partir da Abra, sua controladora.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

O pregão desta terça representou ainda uma despedida para a Gol, já que a partir de quarta-feira (31), os papéis da companhia irão operar fora do Ibovespa. A Bolsa brasileira informou que excluirá as ações da empresa de todos os seus índices, nos termos do Manual de Definições e Procedimentos dos Índices da B3. A decisão ocorre em virtude do pedido de Chapter 11. Com isso, as ações seguem sendo negociadas normalmente, mas passam a ser listadas sob o título de “Outras Condições”.

No encerramento das atividades da Gol no Ibovespa, apenas 10 ações do índice encerraram o pregão em alta, de acordo com Einar Rivero. Os papéis da Suzano (SUZB3) lideraram os ganhos do dia, em valorização 2,56%, com Carrefour (CRFB3) e Embraer (EMBR3) logo na sequência.

O Ibovespa, por sua vez, fechou em baixa de 0,86%, aos 127.401,81 pontos, na véspera da chamada Super Quarta, data marcada por decisões de política monetária nos Estados Unidos e no Brasil. Em meio à cautela dos investidores, os papéis do setor de varejo sofreram na sessão, com as ações da Casas Bahia (BHIA3) entre os principais destaques negativos do dia.