EURO R$ 6,23 +0,00% DÓLAR R$ 5,30 +0,00% ITUB4 R$ 28,71 +3,75% ABEV3 R$ 15,88 +0,51% MGLU3 R$ 15,87 -3,30% GGBR4 R$ 27,00 +5,83% BBDC4 R$ 20,72 +4,59% IBOVESPA 114.064,36 pts +1,59% PETR4 R$ 26,84 +4,06% VALE3 R$ 78,91 -0,35%
EURO R$ 6,23 +0,00% DÓLAR R$ 5,30 +0,00% ITUB4 R$ 28,71 +3,75% ABEV3 R$ 15,88 +0,51% MGLU3 R$ 15,87 -3,30% GGBR4 R$ 27,00 +5,83% BBDC4 R$ 20,72 +4,59% IBOVESPA 114.064,36 pts +1,59% PETR4 R$ 26,84 +4,06% VALE3 R$ 78,91 -0,35%
Delay: 15 min
Últimas notícias

Metais: ouro fecha em leve alta, apoiado por câmbio

(Estadão Conteúdo) – O ouro registrou ganho modesto nesta terça-feira, apoiado pelo dólar mais fraco ante outras moedas principais e também pela busca por segurança nos mercados internacionais.

O ouro para agosto fechou em alta de 0,03%, em US$ 1.799,80 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

No câmbio, o dólar desvalorizado torna o metal mais barato para os detentores de outras divisas, apoiando a compra. Além disso, havia certa cautela nos mercados globais, com temores sobre a variante delta da covid-19. Outro foco dos investidores era a realização de ajustes nas carteiras, antes da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), nesta quarta-feira.

Em relatório sobre o setor, o Commerzbank destaca que a China exibiu uma demanda “robusta” por ouro em junho e no segundo trimestre como um todo. Segundo dados do governo de Hong Kong, a Chia importou quase 31 toneladas de ouro da ex-colônia britânica no mês passado, nove toneladas a mais do que em maio e no segundo nível mais alto desde dezembro de 2019, aponta o banco alemão.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos