Tempo Real

Santander (SANB11) reduz estimativa de lucro do Bradesco (BBDC4); saiba mais

A recomendação neutra foi mantida, à medida que o Bradesco "parece ter um preço justo" com o múltiplo de 1,0 vez o Preço por Valor Patrimonial (P/BV).

Santander (SANB11) reduz estimativa de lucro do Bradesco (BBDC4); saiba mais
Agência do Santander. (Foto: Nilton Fukuda/Estadão)

O Santander (SANB11) reduziu em 11% a estimativa de lucro do Bradesco (BBDC4) para 2024, implicando um crescimento de lucros de 16% ante base anual (11% abaixo do consenso de mercado), mas elevou o preço-alvo dos papéis preferenciais de R$ 19,00 para R$ 20,00. A recomendação neutra foi mantida, à medida que o Bradesco “parece ter um preço justo” com o múltiplo de 1,0 vez o Preço por Valor Patrimonial (P/BV).

“Embora prevemos algumas melhorias na qualidade dos ativos e uma recuperação na margem financeira do mercado, esperamos uma lenta recuperação global dos resultados, resultante da lenta redução do custo do risco e do crescimento dos empréstimos abaixo dos pares.

No geral, esperamos que o retorno sobre patrimônio médio (ROAE) se situe em 12,5% em 2024 – ainda abaixo do custo do capital próprio. Acreditamos que a recuperação do ROAE será uma história para 2025″, ponderam os analistas Henrique Navarro, Arnon Shirazi e Anahy Rios, em relatório enviado a clientes.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

O Santander diz que está menos otimista do que o consenso sobre o quanto os créditos não performados (NPL) do Bradesco podem melhorar nos próximos trimestres. “Prevemos que os NPL melhorem 60 pontos-base em 2024, o que leva as provisões a diminuirem 5% em termos homólogos nas nossas estimativas”, dizem os analistas.

Navarro, Shirazi e Rios também destacam uma abordagem mais conservadora em relação à receita líquida de juros (NII) do Bradesco, pois a acreditam que o crescimento dos empréstimos será limitado durante 2024.

Em relação à recente mudança na gestão do Bradesco, que anunciou na última quinta-feira, 23, que Marcelo Noronha é o novo CEO, o Santander afirma que recebe favoravelmente a experiência de Noronha nos mercados financeiros e que a substituição deve ser acompanhada por uma mensagem renovada de uma potencial recuperação, mas que não prevê mudanças imediatas na estratégia do banco. O novo preço-alvo, de R$ 20,00, para os papel preferencial do Bradesco equivale a um potencial de valorização de 23,7% sobre o fechamento de sexta-feira, 24.