Publicidade

Vídeos

Abertura de Mercado: safra de balanços, Copom, inflação e atividades… temas locais não faltam

Os principais fatos e acontecimentos que vão impactar o Ibovespa nesta segunda-feira (6)

Se nos EUA a semana reserva uma agenda econômica enxuta, por aqui não faltarão temas que poderão movimentar os mercados domésticos. Nesse sentido, nos próximos dias os investidores irão acompanhar a continuidade dos resultados na safra de balanços do primeiro trimestre, mas também conhecerão o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de abril, bem como a decisão de política monetária do Comitê de Política Monetária (Copom) e dados de atividade.

Antes disso, a segunda-feira (6) é de comportamento positivo para as principais praças da Europa, em movimento de recuperação após as quedas acumuladas na última semana. O sinal positivo nas bolsas tem como pano de fundo a leitura da inflação ao produtor (PPI) da zona do euro do mês de março, que mais cedo mostrou queda pouco acima do previsto na leitura anual (7,8% ante expectativa de 7,7%), embora na passagem mensal tenha recuado pouco menos do que o esperado.

Além disso, o Índice de Gerentes de Compras (PMI) de serviços da região avançou no maior nível em 11 meses, também contribuindo para o avanço dos mercados nesta segunda-feira. Enquanto isso, nos EUA, os índices futuros de NY indicam continuidade nas altas, após o avanço da última semana.

Publicidade

Conteúdos e análises exclusivas para ajudar você a investir. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Em outros mercados, o rendimento dos Treasuries (títulos da dívida estadunidense) de 10 anos recuam, o dólar opera perto da estabilidade quando comparado com divisas fortes, e no mercado de commodities os contratos futuros de petróleo avançam, após notícias de que a negociação de um cessar-fogo no Oriente Médio não tenha tido progresso durante o domingo. Já o minério de ferro teve forte alta de 2,63% em Dalian.

Por aqui, o viés positivo do exterior somado ao avanço das commodities, sugere algum apetite ao risco para os investidores domésticos, ao menos na abertura dos negócios. Hoje, a agenda reserva o Resultado Primário de março, do Banco Central (BC), com expetativa de déficit de R$ 48,7 bilhões no período, o que poderia pressionar novamente os juros futuros em meio às incertezas fiscais. Nesse contexto, amanhã terá início o encontro do Copom, no qual a decisão de política monetária será conhecida na noite de quarta-feira (8).

Agenda econômica 06/05:

Brasil: A agenda local é robusta nos próximos dias. Hoje está previsto o Resultado Primário de Março. Para a terça-feira o BC divulga a tradicional pesquisa Focus e também é esperada a Balança Comercial mensal. Na quarta-feira (8), é a vez da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), com os dados de Vendas no Varejo do mês de março, bem como a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) divulga a produção Total de Veículos do mês de abril. Ao final do dia o Copom divulga a decisão de política monetária. Por fim, na sexta-feira (10), é aguardado a leitura do IPCA de abril.

EUA: A semana de poucos indicadores, começa com discurso de John Williams, do Federal Reserve (Fed, banco central americano) de Nova York, hoje às 14h. Na quinta-feira (9), saem os pedidos semanais de auxílio desemprego e, na sexta-feira (10), a Universidade de Michigan apresenta a Confiança do Consumidor e a Expectativa de inflação de 1, 5 e 10 anos.

Publicidade

Europa: Hoje o PMI de serviços da zona do euro subiu para 53,3 em abril, ante 51,5 em março. Enquanto isso, o PMI composto do bloco, que engloba serviços e indústria, avançou de 50,1 para 51,7, no maior nível em 11 meses.

Além disso, a inflação ao produtor (PPI) também foi conhecida mais cedo e recuou 7,8% na comparação anual, maior que a expectativa de queda de 7,7%. Na leitura mensal o indicador caiu 0,4% em março, pouco abaixo da queda de 0,5% que era esperado. Amanhã, são esperados indicadores de atividade na Alemanha e zona do euro (encomendas à indústria e vendas no varejo, respectivamente). Por fim, na quarta-feira, é a vez da produção industrial alemã de março.

China: O PMI composto chinês subiu de 52,7 para 52,8 em abril. O índice de gerentes de compras de serviços da China recuou de 52,7 em março para 52,5 em abril, segundo pesquisa da S&P Global com a Caixin divulgada mais cedo. O resultado ficou acima da projeção. Na sexta-feira, são esperados os dados de inflação do mês de abril (CPI e PPI).

Confira todos os vídeos e podcasts diários produzidos pela Ágora Investimentos.

 

Publicidade