DÓLAR R$ 5,15 +0,72% EURO R$ 5,26 +0,85% BBDC4 R$ 18,78 +1,19% MGLU3 R$ 3,09 -5,50% ITUB4 R$ 25,87 +2,50% IBOVESPA 108.223,94 pts -0,16% GGBR4 R$ 25,07 +0,89% ABEV3 R$ 14,73 -0,47% PETR4 R$ 37,13 +1,37% VALE3 R$ 69,71 +1,65%
DÓLAR R$ 5,15 +0,72% EURO R$ 5,26 +0,85% BBDC4 R$ 18,78 +1,19% MGLU3 R$ 3,09 -5,50% ITUB4 R$ 25,87 +2,50% IBOVESPA 108.223,94 pts -0,16% GGBR4 R$ 25,07 +0,89% ABEV3 R$ 14,73 -0,47% PETR4 R$ 37,13 +1,37% VALE3 R$ 69,71 +1,65%
Delay: 15 min
Comportamento

Deputado argentino propõe lei para pagamento de salário em bitcoin

A proposta tem como foco diminuir a desvalorização da moeda, que é afetada com a inflação alta

Deputado argentino propõe lei para pagamento de salário em bitcoin
Representação de uma carteira de Bitcoin (FOTO:ff-photo)
  • Segundo o deputado federal, eleito pela província de Mendoza, o projeto de lei é direcionado para que trabalhadores possam fortalecer sua autonomia e conservar o poder aquisitivo de sua remuneração
  • O País enfrenta crise econômica por conta de altas dívidas ao Fundo Monetário Internacional.  O acumulado da inflação na Argentina em 2020 foi de 36,1%

O deputado argentino José Luis Ramón apresentou um projeto de lei que tem o objetivo de permitir o pagamento de trabalhadores usando bitcoin (BTC) e outras criptomoedas no país.

Segundo o parlamentar, eleito pela província de Mendoza, o projeto é direcionado para que trabalhadores possam fortalecer sua autonomia e conservar o poder aquisitivo de sua remuneração, por meio do salário integral ou parcial recebido em criptos.

“Esta iniciativa surge da necessidade de promover uma maior autonomia e governança das remunerações, sem que isso implique perda de direitos ou exposição a situações de abuso no âmbito da relação de trabalho”, escreveu Ramón em sua conta oficial no Twitter, na última terça-feira (6).

A Argentina enfrenta crise econômica por conta de altas dívidas ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Além disso, o acumulado da inflação de 2020 foi de 36,1%. Em maio deste ano, o valor (calculado a partir do Índice de Precios al Consumo (IPC)) foi de 48,8%.  

Uma das razões para a persistência da crise é a dependência que o país tem do dólar. Com a inflação alta, o peso argentino sofre intensa depreciação. Um peso argentino equivale a US$ 0,01 e R$ 0,05.

 

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos