Tempo Real

Ativos emergentes atraíram US$ 43,4 bi em novembro; veja quanto foi para ações

As estimativas são do Instituto de Finanças Internacionais, conforme pesquisa divulgada nesta quarta-feira (13)

Ativos emergentes atraíram US$ 43,4 bi em novembro; veja quanto foi para ações
(Foto: Envato Elements)

Os ativos emergentes atraíram US$ 43,4 bilhões em novembro, dos quais US$ 14,8 bilhões foram para ações e US$ 28,6 bilhões, para dívida. As estimativas são do Instituto de Finanças Internacionais (IIF), conforme pesquisa mensal divulgada nesta quarta-feira (13).

O fluxo positivo encerra uma sequência de três meses de saída de capital, como resultado de ingresso de US$ 32,9 bilhões aos mercados emergentes excluindo China, de acordo com o levantamento. As ações e os títulos chineses tiveram fuga de US$ 3,7 bilhões no mês passado. “Isto marca uma clara bifurcação entre a China e o resto dos mercados emergentes, sugerindo uma mudança no sentimento dos investidores“, ressalta o IIF.

A instituição atribui o movimento a um cenário mais benigno de inflação, que abrem espaço para perspectivas de juros menores à frente. Há ainda um desempenho positivo da dívida em moeda local, embora o fim do repique dos juros dos títulos de renda fixa de dívida pública do governo norte-americano (Treasuries) force ativos emergentes a competirem com títulos livres de risco, segundo o IIF.

Publicidade

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Faça seu cadastro na Ágora Investimentos

“As ações dos emergentes fora China também se beneficiaram de uma melhor desempenho dos mercados desenvolvidos, com uma entrada total de US$ 14,2 bilhões em novembro”, pontua.

O Instituto avalia que os retornos de emergentes dependerão da economia dos EUA em 2024. A tendência é de que a atividade do país forte e um rápido processo de desinflação favoreçam esses mercados, enquanto os fluxos para a China podem ser pressionados por riscos geopolíticos, ressalta o IIF.