DÓLAR R$ 5,21 +2,61% MGLU3 R$ 20,56 -5,34% BBDC4 R$ 24,26 -1,66% ITUB4 R$ 30,29 -1,11% EURO R$ 6,19 +2,44% PETR4 R$ 26,85 -3,45% IBOVESPA 121.800,79 pts -3,08% GGBR4 R$ 30,80 -1,91% ABEV3 R$ 16,63 -2,92% VALE3 R$ 109,10 -5,60%
DÓLAR R$ 5,21 +2,61% MGLU3 R$ 20,56 -5,34% BBDC4 R$ 24,26 -1,66% ITUB4 R$ 30,29 -1,11% EURO R$ 6,19 +2,44% PETR4 R$ 26,85 -3,45% IBOVESPA 121.800,79 pts -3,08% GGBR4 R$ 30,80 -1,91% ABEV3 R$ 16,63 -2,92% VALE3 R$ 109,10 -5,60%
Delay: 15 min
Últimas notícias

FecomercioSP: Comércio eletrônico no estado de São Paulo cresce 32% em 2020

  • Em novembro, as vendas do setor serão de R$ 29,2 bilhões, contra R$ 22,1 bilhões em 2019.

(Estadão Conteúdo) – O comércio eletrônico paulista terminará 2020 com crescimento de 32% no faturamento em relação a 2019, segundo projeção da Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico (PCCE), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Com a previsão de vendas para o Natal e somando às compras de Black Friday, em novembro, as vendas do setor serão de R$ 29,2 bilhões, contra R$ 22,1 bilhões em 2019. Segundo a pesquisa, realizada trimestralmente pela FecomercioSP a partir de informações fornecidas pela Ebit|Nielsen, os resultados expressivos foram alcançados principalmente pela demanda por produtos duráveis.

No entanto, a projeção revela forte impacto negativo da pandemia no setor de serviços em São Paulo, principalmente em turismo e hospedagem. A tendência de crescimento deve permanecer em 2021, segundo a Federação.

Com o receio de uma nova onda de contaminação, o comércio eletrônico deve crescer 6% no próximo ano, atingindo R$ 31,1 bilhões. Além disso, há a projeção de um aumento de 2% no faturamento em relação a 2020, motivado pela volta, ainda que lenta, das famílias ao consumo.

Invista com TAXA ZERO de corretagem por 3 meses. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos