BBDC4 R$ 19,85 +4,75% MGLU3 R$ 63,90 +0,31% IBOVESPA 88.620,10 pts +1,39% DÓLAR R$ 5,39 +0,93% ITUB4 R$ 23,71 +0,21% ABEV3 R$ 12,62 +0,16% GGBR4 R$ 13,57 +0,37% PETR4 R$ 20,36 +0,15% VALE3 R$ 53,38 -0,07%
BBDC4 R$ 19,85 +4,75% MGLU3 R$ 63,90 +0,31% IBOVESPA 88.620,10 pts +1,39% DÓLAR R$ 5,39 +0,93% ITUB4 R$ 23,71 +0,21% ABEV3 R$ 12,62 +0,16% GGBR4 R$ 13,57 +0,37% PETR4 R$ 20,36 +0,15% VALE3 R$ 53,38 -0,07%
Delay: 15 min
Investimentos

Entenda as 8 medidas anunciadas pelo Banco Central

Mais de R$ 1,2 trilhão estão à disposição do sistema financeiro

Foto: Helvio Romero/Estadão Conteúdo
  • BC disponibiliza mais de R$ 1,2 trilhão para o sistema financeiro
  • Flexibilização da LCA e empréstimo com lastro em debêntures estão entre as medidas
  • Títulos públicos federais vão entrar como lastro de algumas operações
O que este conteúdo fez por você?
Me ajudou a ganhar dinheiro Me ajudou a economizar Me ensinou algo que eu não sabia Me livrou de uma roubada

(Ernani Fagundes e Jenne Andrade, E-Investidor) Na última grave crise econômica global, em 2008, o Banco Central injetou R$ 117 bilhões no sistema financeiro para garantir a liquidez dos bancos. Era o equivalente a 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do País. Desta vez, o montante de recursos é muito maior. Mais de R$ 1,2 trilhão estão à disposição do sistema financeiro, o equivalente a 16,7% do PIB nacional. “Vai haver liquidez para todo o sistema”, diz Bruno Serra, diretor de política monetária do Banco Central, em coletiva virtual.

Entenda quais foram as 8 medidas anunciadas:

1 – Novo Depósito a Prazo com Garantias Especiais – NDPGE

Título privado emitido por bancos de pequeno e médio porte, o DPGE concede uma “garantia ampliada” para o investidor. Agora, com o novo DPGE, esses bancos poderão aumentar sua captação, isto é, expandir a emissão desses títulos com garantia do FGC em 1x o seu Patrimônio Líquido, com limite de R$ 2 bilhões.  De acordo com o BACEN, a ampliação da possibilidade de captação dos bancos irá permitir uma expansão da concessão de crédito em cerca de R$ 200 bilhões.

2 – Liberação do Depósito Compulsório

Entre as ações pensadas para manter a liquidez, está a redução da alíquota do depósito compulsório, de 25% para 17%. Esse depósito corresponde à quantidade de dinheiro que os bancos comuns devem remanejar para o Banco Central a cada transferência ou depósito realizada pelos clientes. Isso significa que o sistema bancário terá mais capital disponível para realizar empréstimos à pessoa física ou empresas, entre outras operações. O impacto estimado na economia apenas com a diminuição do compulsório é de R$ 68 bilhões.

3 – Flexibilização de regras da LCA 

A terceira proposta tem o objetivo de facilitar o crédito para o agronegócio. As regras de acesso à Letra de Crédito do Agronegócio (LCA), título emitido pelos bancos e utilizado para financiar a produção agrícola, serão flexibilizadas, permitindo a ampliação da captação de crédito em R$ 6,3 bilhões.

A estimativa é de que os bancos dos segmentos 3 e 4, compostos por instituições de pequeno porte e cooperativas, poderão ter aumento de liquidez em R$ 2,2 bilhões de reais.

4 – Empréstimo com lastro em debêntures 

Os bancos poderão utilizar os depósitos compulsórios para a compra de debêntures, títulos de crédito privados. O objetivo é aumentar a demanda por esse tipo de ativo e assim incentivar o mercado secundário de dívidas corporativas, que é a parte do mercado financeiro em que investidores comercializam ativos entre si. A nova medida deve ter potencial de liberação de R$ 91 bilhões.

5 – Ampliação do limite de recompra de Letras Financeiras de emissão própria 

Letras Financeiras são títulos de crédito emitidos por instituições financeiras e obtidos por pessoas físicas ou empresas. O que o BACEN definiu, com a nova medida, é que os bancos de grande porte poderão aumentar o limite de recompra desses ativos, de 5% para 20% da emissão. A recompra acontece quando os títulos emitidos pelos bancos são adquiridos por pessoas físicas ou jurídicas e depois readquiridos pela instituição financeira que o emitiu.

6 – Não dedução no capital dos efeitos tributários decorrente de overhedge de investimentos em participações no exterior

Instituições financeiras com investimentos no exterior que obtiveram ganhos não-caixa com a desvalorização cambial estão isentas de pagar impostos sobre o capital. De acordo com os especialistas ouvidos pelo Estadão Investidor, a tributação impactaria negativamente os recursos desses bancos, o que reduziria a capacidade de realizar empréstimos para os clientes. A expectativa é que a medida permita a expansão de R$ 520 bilhões na concessão de crédito.

7 – Banco Central doador de recursos, de até 1 ano, via compromissadas com lastro em títulos públicos federais

Quando o Banco Central empresta dinheiro para um banco, ele faz isso através das operações compromissadas, que é a compra e recompra de títulos públicos. De acordo com especialistas, a sétima medida anunciada amplia o prazo desse ‘empréstimo’, o que alonga a liquidez.

8 – Redução do spread do nivelamento de liquidez para 10 pontos base

Anteriormente, caso um banco precisasse tomar um empréstimo sem garantias junto ao Banco Central, a instituição precisaria pagar uma taxa de 65 bps (pontos base), cada bps equivale a 0,01 ponto percentual. Hoje, essa taxa foi reduzida para 10 bps a fim de facilitar o acesso das instituições.

Invista utilizando as melhores plataformas de negociação. Cadastre-se na Ágora Investimentos
BBDC4 R$ 19,85 +4,75% MGLU3 R$ 63,90 +0,31% IBOVESPA 88.620,10 pts +1,39% DÓLAR R$ 5,39 +0,93% ITUB4 R$ 23,71 +0,21% ABEV3 R$ 12,62 +0,16% GGBR4 R$ 13,57 +0,37% PETR4 R$ 20,36 +0,15% VALE3 R$ 53,38 -0,07%
BBDC4 R$ 19,85 +4,75% MGLU3 R$ 63,90 +0,31% IBOVESPA 88.620,10 pts +1,39% DÓLAR R$ 5,39 +0,93% ITUB4 R$ 23,71 +0,21% ABEV3 R$ 12,62 +0,16% GGBR4 R$ 13,57 +0,37% PETR4 R$ 20,36 +0,15% VALE3 R$ 53,38 -0,07%
Delay: 15 min

Informe seu e-mail