ITUB4 R$ 24,90 +0,57% EURO R$ 6,42 +0,44% MGLU3 R$ 14,32 -1,65% DÓLAR R$ 5,51 +0,00% BBDC4 R$ 21,70 +1,97% GGBR4 R$ 28,17 +0,00% IBOVESPA 114.428,18 pts -0,19% PETR4 R$ 29,49 -0,37% ABEV3 R$ 15,62 +0,58% VALE3 R$ 79,90 -0,97%
ITUB4 R$ 24,90 +0,57% EURO R$ 6,42 +0,44% MGLU3 R$ 14,32 -1,65% DÓLAR R$ 5,51 +0,00% BBDC4 R$ 21,70 +1,97% GGBR4 R$ 28,17 +0,00% IBOVESPA 114.428,18 pts -0,19% PETR4 R$ 29,49 -0,37% ABEV3 R$ 15,62 +0,58% VALE3 R$ 79,90 -0,97%
Delay: 15 min

As melhores dicas para o seu bolso

Carol Sandler é fundadora do Finanças Femininas, a maior plataforma online do Brasil de educação financeira para mulheres. É apresentadora do podcast “Meu Dinheiro, Minhas Regras” e colunista da Rádio Bandeirantes e dos portais da revista Claudia e E-Investidor. Autora dos livros “Dinheiro Nasce em Árvore?” e “Detox das Compras”, além de coautora do “Finanças Femininas – Como organizar suas contas, aprender a investir e realizar seus sonhos”. Formada em Jornalismo (PUC-SP), estudou relações internacionais no Instituto de Estudos Políticos da França (Sciences Po) e liderança feminina em Wharton.

Escreve às segundas-feiras, a cada 15 dias

Carol Sandler

Investir em fundos ou comprar ações?

Prefiro deixar a tarefa de investir em ações com os bons gestores. Mas estudo o fundo a fundo

Tela de computador com desempenho de ações
Foto: Pixabay
  • A maravilha do mercado financeiro é que os bons fundos contam com equipes inteiras dedicadas à análise de ações
  • Eles estudam o setor, analisam os números das empresas e definem indicadores que apontam para os bons momentos para comprar e vender

Existe algo de sexy em comprar uma ação: você escolhe uma empresa bacana e fica na torcida para ver ela se valorizar. Os seus ganhos com ela estão diretamente ligados à sua percepção: “como eu mandei bem!”.

Acredite em mim, eu conheço bem a atração que a compra de ações exerce nas pessoas. Mas a minha filosofia é diferente. Eu sou fã dos fundos de ações.

Em primeiro lugar, o meu trabalho não é o de analista de ações – tenho todas as minhas responsabilidades profissionais e pessoais para lidar no dia-a-dia (e que não são poucas). Como competir então com um analista profissional, que passa o dia focado em analisar empresas e identificar boas oportunidades?

A maravilha do mercado financeiro é que os bons fundos contam com equipes inteiras dedicadas à análise de ações. Eles estudam o setor, analisam os números das empresas e definem indicadores que apontam para os bons momentos para comprar e vender. Estudam o cenário macroeconômico e como o que está acontecendo na economia impacta cada uma das empresas do portfólio. Conhecem os executivos das empresas, relacionam-se com o Departamento de Relações com Investidores e têm proximidade com as empresas nas quais investem.

Ao analisarem uma gama de empresas, eles conseguem identificar as boas oportunidades – e os momentos certos para operar. E mais: eles constroem carteiras inteiras e pensam não apenas se o fundo deve ou não ter aquela ação, mas quanto ela deve corresponder do total do fundo.

Por isso, eu prefiro deixar a tarefa de investir em ações com os bons gestores de fundos. Mas eu estudo o fundo a fundo (com perdão para a brincadeira), para entender sua estratégia e as ações em que investe.

Quando você investe em um fundo, já conta com a experiência do gestor para não só escolher as melhores ações, mas também em montar carteiras diversificadas.

Nesta virada de ano, quando pudemos acompanhar no noticiário o resultado dos melhores fundos de ações, fica claro o valor de escolher bons fundos e gestores. A minha receita?

  1. Saiba quem é o gestor – qual é a sua bagagem? O Google está aí pra isso;
  2. Verifique o histórico da equipe – eles trabalham juntos há quanto tempo?;
  3. Acompanhe os resultados dos últimos 3 anos – este é um bom tempo para entender como aquele time enfrenta as altas e baixas do mercado;
  4. Estude a estratégia do fundo – as informações estão na lâmina;
  5. Veja se as taxas estão alinhados com o nível de risco e complexidade do fundo a taxa de administração e taxa de performance;
  6. Avalie se o prazo de resgate faz sentido – liquidez alta tem sempre o custo de menos rentabilidade potencial, mas tudo tem limite.

Com base nestas informações, é possível escolher um fundo de ações que esteja alinhado com o seu perfil de risco. Terceirizar a escolha das ações da sua carteira para um bom fundo de investimentos vale ouro em um mercado tão complexo.

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos