MGLU3 R$ 24,64 -0,88% EURO R$ 6,61 +0,56% BBDC4 R$ 24,01 -0,70% ITUB4 R$ 26,85 -1,47% DÓLAR R$ 5,40 +0,00% ABEV3 R$ 14,68 -0,07% VALE3 R$ 97,93 +1,01% IBOVESPA 115.667,78 pts +0,38% PETR4 R$ 24,40 +1,41% GGBR4 R$ 27,14 +5,48%
MGLU3 R$ 24,64 -0,88% EURO R$ 6,61 +0,56% BBDC4 R$ 24,01 -0,70% ITUB4 R$ 26,85 -1,47% DÓLAR R$ 5,40 +0,00% ABEV3 R$ 14,68 -0,07% VALE3 R$ 97,93 +1,01% IBOVESPA 115.667,78 pts +0,38% PETR4 R$ 24,40 +1,41% GGBR4 R$ 27,14 +5,48%
Delay: 15 min

Investimento não é cassino

Fabrizio Gueratto é especialista em investimentos, com mais de 15 anos de experiência, além de ser o apresentador e financista do Canal de YouTube 1Bilhão Educação Financeira, com mais de 300 mil inscritos e 12 milhões de visualizações em pouco mais de 1 ano de trabalho. Atualmente, com 36 anos de idade, Fabrizio é palestrante e autor do livro “De Endividado a Bilionário”.

Escreve às terças e quintas-feiras

Fabrizio Gueratto

13° salário mostra o investidor que você será em 2021

Costumo falar que se você me disser como usará o seu 13° salário em 2020, eu direi exatamente como será sua vida financeira em 2021

  • Confira 6 dicas de como você deve usar o seu 13º salário e não se empolgar com o fato de ganhar o dobro por um único mês e já entrar em 2021 com o pé esquerdo

Apesar do alívio em receber o tão aguardado “dois” salários, é preciso se atentar a alguns fatores para não começar o ano endividado. Costumo falar que se você me disser como usará o seu 13° salário em 2020, eu direi exatamente como será sua vida financeira em 2021. Comportamento diz mais sobre um investidor do que o quanto ele ganha.

Por isso, separei 6 dicas de como você deve usar o seu 13º salário e não se empolgar com o fato de ganhar o dobro por um único mês e já entrar em 2021 com o pé esquerdo.

1) Faça um espelho financeiro

É difícil se manter saudável financeiramente em meio a tantas tentações. Portanto, este é o momento de colocar a razão na frente da emoção. Verifique se a maioria de suas compras não têm sido motivadas por impulsos. Procure compreender suas emoções e o que pode causar gatilhos que te levem a adquirir coisas que você nem deseja tanto assim ou ainda, que não precisa. E o mais importante: questione-se sobre suas metas financeiras e pessoais.

O fim do ano é uma época de festividades que podem gerar custos elevados. Os presentes de natal, os ingredientes da ceia, a decoração e por aí vai. Antes de se precipitar, faça um espelho financeiro para diagnosticar sua saúde financeira atual. Coloque na ponta do lápis seus ganhos mensais, gastos fixos e variáveis. Além disso, veja o volume das dívidas que você contraiu ao longo do último ano. Discrimine-as por valor e origem, descubra exatamente no que e quanto você tem em déficit. Este balanço te dirá qual é o seu perfil financeiro neste exato momento.

2) Livre-se das dívidas

Eu sei, é desagradável quando o dinheiro que cai na conta logo tem que ser usado para quitar dívidas antigas. Apesar disso, este é o melhor modo de utilizar o 13° e começar o ano pronto para melhorar os hábitos financeiros.

Este ano serviu de exemplo aos que acreditavam que poderiam empurrar todas as dívidas para frente, sem nunca encará-las de verdade. Se antes da pandemia era possível continuar fugindo, agora muitos correm sérios riscos por conta das pendências, tal como ameaças de despejo ou falta de dinheiro para manter as necessidades básicas em dia.

Caso você tenha valores pendentes no cheque especial e em despesas do cartão de crédito, pague-os antes. As multas e juros incluídos no pagamento deste tipo de dívida podem se tornar exorbitantes em pouco tempo. Se não for possível quitar todos os valores de uma só vez, planeje-se para saldar a dívida ao longo do tempo.

3) Lembre-se das despesas do fim e início do ano

O começo do ano traz uma série de despesas inevitáveis, como matrículas, IPVA, IPTU e materiais escolares, dentre tantos outros. É necessário colocar essas despesas em perspectiva na hora de fazer o planejamento do destino de seu 13°. Antes de gastar tudo logo em dezembro, lembre-se de que janeiro também pede certa antecipação.

No fim do ano, é fácil entrar em clima de festa e ficar mais generoso do que o costume. Se você teve um ano favorável e exercitou boas práticas financeiras, este é um bom momento para aproveitar e planejar uma viagem ou adquirir algo em que estava pensando faz tempo.

Caso você ainda tenha dívidas a quitar, isso não é motivo para que não reserve parte da quantia para se divertir também. Ao invés de viajar para o exterior ou comprar o que é de mais caro aos familiares, reavalie suas possibilidades.

5) Faça uma reserva de emergência

Antes de obter lucro com seus investimentos, é importante que você se assegure. O fundo de emergência é uma reserva de capital que pode ser mobilizada rapidamente no caso do surgimento de uma situação urgente em sua vida. O valor contabilizado deve corresponder a, no mínimo, seis meses de despesas do indivíduo.

Para montar seu fundo de emergência, você deve considerar a segurança, volatilidade e liquidez de seus investimentos. A liquidez se refere a facilidade e rapidez em transformar uma ação em dinheiro palpável. Este fator é crucial quando nos preparamos para uma situação de emergência que requererá resposta rápida, tal como uma demissão ou urgência médica. Por conta disso, é importante que sua carteira de investimentos conte com alguns ativos de renda fixa com alta liquidez.

5) Comece a investir e diversifique

O melhor jeito de assegurar seu patrimônio e expandir seus ganhos é aplicar seu dinheiro. Você já deve conhecer a poupança, e talvez até destine parte da sua renda para ela, porém, esta é a hora de conhecer possibilidades de investimentos mais rentáveis. Neste ano, a quantidade de investidores na Bolsa de Valores, a B3, quase dobrou. Podemos entender este fenômeno pela depreciação da renda fixa, que se tornou menos rentável com a taxa de juros à 2% a.a.

Como resposta, os investidores diversificaram seus ativos e colocaram dinheiro na renda variável, tal como ações, FIIs e outros fundos. Este é um passo importante aos que não querem perder para a inflação, afinal, com o cenário da Taxa Selic em baixa histórica, é possível que você tenha prejuízos ao colocar todo o seu capital em renda fixa.

6) Aproveite a vida

Não adianta guardar dinheiro por mais de 40 anos para só depois aproveitar. Precisamos manter nossa vida financeira equilibrada para que investir e se divertir sejam atividades complementares, e não opostas. Os investimentos irão te dar sustentação no futuro, o que é de extrema importância.

No entanto, é preciso também gastar com coisas que te deem prazer, sejam elas materiais ou não. Se você estiver com a vida financeira organizada, por que não aproveitar esse momento para tratar a si mesmo com um bom presente?

Confira a matéria sobre a inflação para 2021 e como isso impacta a sua vida financeira aqui.

Assista ao vídeo exclusivo sobre o 13º salário:

Invista em oportunidades que combinam com seus objetivos. Abra sua conta na Ágora Investimentos

Informe seu e-mail

Faça com que esse conteúdo ajude mais investidores. Compartilhe com os seus contatos